Coronavírus cancela combate de Ariston França no Paraguai

211
Lutador busca um novo combate para o mês de janeiro ou fevereiro
Da redação

O lutador Ariston França vai encerrar 2020 sem ter participado de nenhum combate. Ele está há mais de um ano sem entrar no octógono, em decorrência da pandemia, e iria participar de uma luta neste sábado, 5, mas o combate acabou cancelado.

O lutador seria uma das atrações do “TSC” (The Scorpion Challenger), em Assunção, no Paraguai. França enfrentaria o paraguaio Camilo Fernandez, em combate válido pela categoria peso pena (até 66 quilos).

A viagem do tatuiano ao Paraguai aconteceria na quarta-feira, 2, com tempo hábil para chegada, ambientação no país vizinho e pesagem oficial, tradicionalmente realizada na véspera dos combates.

Entretanto, a recente retrocesso da região de Sorocaba (a qual inclui Tatuí) da fase verde para a amarela no “Plano São Paulo” e o cenário da pandemia nos dois países geraram o cancelamento da luta.

De acordo com França, ele não seria liberado a tempo de lutar no Paraguai, além de correr risco de ser obrigado a permanecer 14 dias em quarentena, após participar do evento esportivo. “Isso, inviabilizou a nossa ida”, apontou.

França afirmou que seguirá treinando, mantendo os cuidados contra o coronavírus e aguardando convite para uma nova luta. Ele revelou estar em busca de um novo combate para o mês de janeiro ou fevereiro. “O trabalho e o foco continuam”, reforça.

“Agradece a todos que estavam na torcida e aos patrocinadores. Gostaria de dizer que nada muda, logo vem outra luta e, como sempre, estarei pronto!”, garante o lutador.

França voltaria a lutar profissionalmente após cerca de 13 meses. Ao todo, o tatuiano possui cartel com 16 lutas, sendo dez vitórias e seis derrotas. Entre os triunfos, venceu quatro combates por nocaute, cinco por finalizações e uma por decisão dos juízes.