Cidade não tem nenhum candidato eleito

364
Publicidade





Nenhum dos oito candidatos a deputado residentes em Tatuí conseguiu se eleger. A apuração concluída pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral) na noite de domingo, 5, apontou eleitorado faltoso e média de 10 mil votos na soma entre brancos e nulos.

Dos 82.011 eleitores registrados pela Justiça Eleitoral no município, 17.798 não compareceram às urnas, uma abstenção de 21,70%. O percentual é maior que o registrado no Estado de São Paulo, que contabilizou 19,52%, e no Brasil, em 19,39%.

Em Tatuí, a Justiça Eleitoral teve a presença de 64.213 eleitores nas 218 seções, e votos brancos e nulos variando nas votações para os cinco cargos eletivos.

Publicidade

Para deputado estadual, os brancos e nulos somaram 11.211 votos (5.629 em branco e 5.582 em nulo), resultando em 53.002 votos válidos.

Desse total, mais da metade ficou com o ex-prefeito Luiz Gonzaga Vieira de Camargo. Candidato pelo PSDB (Partido da Social Democracia Brasileira), Gonzaga somou 30.135, o equivalente a 56,86% dos votos válidos locais.

Na votação geral, somando votos obtidos em 80 cidades do sudoeste paulista nas quais o ex-prefeito informou que realizou campanha, ele obteve 57.562 votos.

Os outros cinco candidatos que residem em Tatuí e disputavam vaga para a Alesp (Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo) receberam, juntos, 4.180 votos na cidade.

Dentre eles, o melhor colocado foi João de Oliveira Filho, do PTB (Partido Trabalhista Brasileiro), com 2.172 votos na cidade (0,41%). No geral, ele recebeu mais 533 votos, chegando a 2.705.

Auro de Jesus Soares Coelho, do PMDB (Partido do Movimento Democrático Brasileiro), teve 1.468 votos no Estado, sendo 1.073 em Tatuí (0,2%).

O candidato local do PT (Partido dos Trabalhadores), José Márcio Franson, aparece na sequência, com 625 votos em Tatuí (0,117%) e 2.202 no Estado.

Márcio Medeiros, do PHS (Partido Humanista da Solidariedade), totalizou 439 votos no Estado, sendo 310 recebidos em Tatuí (0,05%).

Já Leandro de Camargo Barros, do PSB (Partido Socialista Brasileiro), não teve votos contabilizados devido à situação jurídica que enfrenta. Em setembro, ele teve recurso no qual solicitava deferimento da candidatura negado pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral).

No total, os seis candidatos a deputado estadual residentes em Tatuí receberam 34.315 votos na própria cidade, o que corresponde a 64,75% dos válidos. Na totalização final, somando-se os votos em todo o Estado, esse número atingiu 64.376 votos.

Já os “forasteiros” (que representam outras cidades e regiões) obtiveram 18.687 votos, fracionados entre 1.870 concorrentes. (35,25%). A votação total dos candidatos de outras cidades em Tatuí representou 35,26% dos votos válidos.

Edson Giriboni, do PV (Partido Verde), por exemplo, reeleito para o cargo de deputado estadual, foi o mais votado na cidade entre os “forasteiros”. Ele obteve 2.158 votos (0,4%), mais que Márcio Medeiros e José Márcio Franson.

O mesmo “fenômeno” ocorreu na votação para deputado federal. Nas eleições de domingo, os candidatos residentes na cidade obtiveram 8.137 votos atribuídos por eleitores de Tatuí.

No total, essa votação corresponde a 15,64% dos 52.029 votos validados no município para deputado federal. Brancos e nulos somaram 12.184.

Entre os votos válidos locais, 6.349 foram obtidos por Marcos Rogério de Campos Camargo (Marcos Quadra), do PRB (Partido Republicano Brasileiro), e 1.714 por Rogério de Jesus Paes (Rogério Milagre), do PTC (Partido Trabalhista Cristão).

Por sua vez, os candidatos que não moram em Tatuí receberam 43.892 votos, o que corresponde a 84,36% dos votos válidos.

No geral, Marcos Quadra obteve 11.407 votos e Rogério Milagre encerrou as eleições com 1.788 votos.

Dos votos válidos locais, 12,20% ficaram com o candidato do PRB por Tatuí. Quadra superou os outros 1.315 concorrentes de fora da cidade, incluindo Rogério Milagre, que obteve 3,29% dos votos válidos no município.

O candidato do PRB ficou atrás somente de Samuel Moreira, do PSDB. O tucano, da cidade de Registro e que foi apoiado pelo ex-prefeito Gonzaga, somou 31,18% dos válidos, com 16.222 votos.

Brancos e nulos

As votações para os cargos de senador, governador do Estado e presidente da República também registraram percentuais altos de votos em brancos e nulos, conforme apuração do TSE.

Brancos e nulos somaram 14.254 votos para o cargo de senador, 9.844 para governador e 7.092 para presidente da República.


Publicidade