Cia. de Dança ST DNC apresenta no CEU o espetáculo ‘IN-Sano’

1103
Espetáculo tem entrada franca e classificação indicativa de 12 anos (foto: AI Prefeitura)

Nesta sexta-feira, 23, às 20h, no teatro do Centro de Artes e Esportes Unificados “Fotógrafo Victor Hugo da Costa Pires”, da Prefeitura, o grupo ST DNC – ocupante do CEU das Artes – apresentará mais uma vez o espetáculo performático de dança “IN-Sano”, com classificação indicativa de 12 anos.

A companhia de danças urbanas trabalha um “novo aspecto de dança, unindo o teatro à segunda arte, tornando a performance a nova característica do grupo”, assim como divulgado pela organização.

“Como se trata de um espetáculo sombrio, que se passa nas áreas internas de um sanatório, nada melhor que fotografar em um lugar que remete diversas histórias sombrias que eternizam gerações tatuianas”, comenta o diretor Mat Kaytan, que fez uso de um patrimônio histórico cultural da cidade, o Casarão dos Guedes, para realizar ensaio fotográfico com o intuito de divulgar o espetáculo.

O elenco possui nove bailarinos e atores, sendo eles: Mat Kaytan, Wellington Vieira, Victor Oliveira, Marcelo Ferraz, Julya Mota, Ariadny Pontes, Amanda Letícia, Wellington Rodrigues e Catherine Camargo. A iluminação é de Kaique Cabral e a sonoplastia, de Julia Ferraz.

Sinopse

“IN-Sano” é um sanatório clandestino e sombrio, onde um médico psicopata mantém sete reféns como prisioneiros, maltratando e abusando deles de forma física e psíquica.

Cada pessoa possui um “pecado/fragilidade” e, em sua performance, é retratada a sua história de vida até chegar ao sanatório. O público será a testemunha da tentativa de libertação dos pacientes do cativeiro e estará interligado ao espetáculo de maneira interativa.

Menores de 12 anos e pessoas com fobias, traumas e conceitos relacionados a violência estarão proibidas de entrar, “pois os mesmos serão abordados nitidamente e aprofundados de maneira implícita, no qual o objetivo central é retratar as referências que são censuradas no dia a dia e expressá-las com a dança e o teatro, de maneira artística e performática”, conclui a produção do espetáculo.