Avenida das Mangueiras ganha cinco brinquedos adaptados

398
(foto: Eduardo Domingues)
Publicidade
Da reportagem

Cinco brinquedos – sendo três móveis e dois fixos – foram instalados no playground da avenida Cônego João Clímaco, a Avenida das Mangueiras, na manhã de sexta-feira, 25. Os novos aparelhos possuem adaptações, permitindo que crianças com deficiência também possam brincar.

Algumas crianças foram ao playground e já puderam brincar nos novos aparelhos. Além delas, os secretários municipais da Saúde, Tirza Luiza de Melo Meira Martins, do Esporte, Cultura, Turismo, Lazer e Juventude, Cassiano Sinisgalli, a diretora do Departamento Municipal da Pessoa com Deficiência e Mobilidade Reduzida, Rita de Cássia Leme Ramos, o vereador Rodnei Rocha (PSL) e servidoras da área de saúde também estiveram no local.

A medida atende à lei municipal 4.896, de 3 de dezembro de 2014, que determina a instalação de brinquedos adaptados a deficientes físicos em playgrounds de jardins, parques, clubes e áreas de lazer do município.

A lei foi sancionada a partir do projeto de lei 46/14, apresentado pelo parlamentar Valdeci Antônio de Proença (Podemos), juntamente com o ex-vereador Dione Batista.

No início do mês de dezembro do ano passado, o presidente da Câmara Municipal, Antonio Marcos de Abreu (PSDB), anunciou que uma quantia de R$ 110 mil fora economizada para ser utilizada na transferência da base do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) e para a compra dos brinquedos adaptados.

Publicidade

Os aparelhos às crianças com deficiência custaram cerca de R$ 40 mil. Na ocasião, Abreu declarou que “os brinquedos eram caros e os vereadores verificaram essa necessidade, pois não havia brinquedos específicos às crianças com deficiência no município”.

Rocha destacou a importância dos brinquedos adaptados e agradeceu às pessoas que trabalharam para “devolver a oportunidade de as crianças com deficiência se divertirem”.

“Não cabe somente às ONGs (organizações não governamentais), instituições e pessoas da iniciativa privada o trabalho em prol das pessoas com deficiência. Acho que é uma situação na qual o poder público tem de tomar frente”, declarou.

A filha do vereador, de 25 anos, possui deficiência e ele sustenta que os locais e estabelecimentos têm de estar preparados e adaptados para atender a todos, de “forma digna”. “Todas as vezes que eu ia com a minha filha em algum lugar, era notório eles serem privados de algumas atividades”, apontou.

“Para eu frequentar um lugar, tem de ser um local que eu consiga levar ela junto, e a questão dos brinquedos não é diferente. Não há brinquedos adaptados e, por isso, as crianças com deficiência não estão acostumadas a brincar”, complementou Rocha.

Ele afirmou que, em breve, mais praças do município devem receber brinquedos adaptados. “É o início de um novo tempo para a pessoa com deficiência em vários setores, na diversão, na educação e na saúde. Nós precisamos do nosso espaço, assim como outras causas que são defendidas possuem”, completou.

A diretora do Departamento Municipal da Pessoa com Deficiência e Mobilidade Reduzida revelou que a entrega dos brinquedos adaptados ocorrera nesta semana porque, anualmente, em 21 de setembro, é celebrado o Dia Nacional de Luta da Pessoa com Deficiência. “Trouxemos esse direito do brincar à pessoa com deficiência”, reforçou.

De acordo com Rita, a instalação dos novos aparelhos no playground da Avenida das Mangueiras objetiva a inclusão entre as crianças. “Os brinquedos fixos têm essa propriedade de as crianças brincarem juntas, com e sem deficiência. Essa é a ideia do projeto”, reforçou.

Rita ressaltou que, apesar da pandemia, “a prefeitura e as secretarias municipais não pararam de trabalhar nem por um minuto”. “O trabalho à pessoa com deficiência, o serviço para essas pessoas cresceu exponencialmente neste ano. À medida que esses equipamentos vão sendo habilitados, as pessoas começam a ter dimensão do trabalho da secretaria, da prefeitura, em relação ao serviço de saúde da pessoa com deficiência”, apontou a diretora.

Tirza acrescentou que, nos últimos anos, a Secretaria Municipal de Saúde atuou com um departamento específico às pessoas com deficiência.

“Nós tivemos um olhar bem aprofundado e dedicado a este atendimento. Este foi um diferencial de todos estes anos de dedicação”, concluiu a titular da pasta.

Publicidade