Aprendendo com a água!

Raul Vallerine

Vida verdadeira é como a água, que em silêncio se adapta ao nível inferior, que os homens desprezam! (Lao Tsé)

Considerando que realmente dependemos da água para nosso bem-estar, é preciso bem entender a importância que a água representa em nossa vida. Não podendo jamais nos esquecer de que ela, a água, é uma das maiores bençãos que a natureza nos deu, se não for a maior de todas.

É preciso lembrar que a sabedoria da natureza sempre inspirou os homens em suas descobertas. Podemos facilmente concluir que todas as grandes invenções, foram fruto da curiosidade e da mente inventiva de alguns iluminados que, observando a natureza com a curiosidade de uma criança, conseguiram descobrir os meios para desenvolver seus inventos.

Senão vejamos. Foi observando os pássaros em suas evoluções que surgiu a ideia de que poderíamos também voar. E Ícaro foi o precursor dos jatos de hoje.

Foi observando o castor a represar a água, que o homem descobriu que poderia usar a força da água em seu benefício.

E não podemos nos esquecer de que a calma da tartaruga nos ensina o segredo de uma longa vida, e que o espírito de organização das formigas ensina como viver em mundo global, com cada qual cuidando de sua parte.

É importante sabermos nos harmonizar com os elementos da natureza, com a terra, o fogo, a água e o ar, pois sabemos que o desequilíbrio de um deles pode destruir todo o sistema. A natureza tem seus meios de controle, e se o homem não souber usá-los pode pôr tudo a perder.

Uma das maiores forças da natureza, senão a maior de todas, é a água, e é justamente ela que nos dá as maiores lições de vida, e que deveríamos muito bem assimilar.

Vejam como a água enfrenta os obstáculos que encontra em seu caminho, analisando o percurso de um rio. Em sua nascente, um fiozinho de água, correndo placidamente, saltando sobre pedras, pulando obstáculos, e não tem medo de dar grandes saltos para prosseguir em sua caminhada.

Sabe aliar-se a outros que vão surgindo. Não se preocupa em saber quem é o mais forte, pois sabe que é a união que faz a força, e aproveita bem todo o seu poder, e se unifica ao encontrar qualquer porção semelhante.

Ela capaz de se amoldar a qualquer ambiente, congelando-se para suportar o frio, ou gaseificando-se quando o calor for muito forte.

É capaz de enfrentar e dominar o fogo. E finalmente quando chega até o mar, não cria barreiras pela diferença “racial” existente.

Apenas une-se ao mar, formando a grande massa líquida que domina o mundo.

Já está mais do que na hora de sermos como a água, aprendendo a grande lição que ela nos oferece, esquecendo preconceitos e diferenças raciais, sociais ou sejam quais forem, pois somente com uma boa e sólida união poderemos realmente descobrir como bem viver e sobreviver.

O importante é aprender a grande lição, seguir em frente, até chegar ao grande objetivo da vida, até o nosso “mar particular”.

Obstáculos existem para serem transpostos, e deveremos saber transpô-los, sem procurar “passar por cima” de ninguém, respeitando nossos semelhantes.

Tristezas que nos congelem a alma, poderão ser vencidas quando de novo o sol raiar, provocando seu degelo. Raiva que nos faça ferver, acaba se evaporando, e poderá voltar ao caminho antes trilhado.

Por vezes ela se excede e causa desgraças com suas enchentes? Basta buscar as reais causas, e veremos que algo feito pelo homem provocou essa tragédia.

Cumpre salientar que se não fosse a água, a raça humana não existiria mais. Aliás, não existiria qualquer tipo de vida no nosso planeta.

E diante de um belo copo de água, pois jamais poderemos nos esquecer de que a ingestão de alguns copos d’água diariamente é extraordinariamente benéfica para nossa saúde, desejo a todos um feliz domingo, de paz e luz!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui