Aeroclube ‘abre as portas’ para visitantes

953
Público pôde acompanhar durante os quatro dias, diversas atividades realizadas no Aeroclube (fotos: Eduardo Domingues)
Publicidade

Após sediar, de quinta-feira até domingo, 18 a 21, o 7º Campeonato Nacional de Acrobacia Aérea e apresentação da Esquadrilha da Fumaça, o Aeroclube de Tatuí planeja se aproximar da população tatuiana.

Conforme o presidente do aeroclube, Alexandre Simões de Almeida, “finalmente, os moradores locais tiveram um espaço de acordo para se aproximarem de algo deles e que muitos não sabiam da existência”.

“Muitas pessoas não têm a noção de que esse espaço é para eles. Podem entrar, conhecer as aeronaves e, inclusive, voar”, frisa o presidente.

Para quem não tem coragem de voar ou condições para custear a oportunidade, Simões destaca o simulador de voo construído pelo Aeroclube de Tatuí. “Todos podem vivenciar a experiência de uma pilotagem, sem correr riscos e em custo menor”, ressalta.

Durante os quatro dias do evento, o público teve à disposição praça de alimentação, espaço kids, venda de suvenires do Aeroclube e da Cidade Ternura, além de estacionamento privado. Ainda houve um palco com shows de bandas locais e uma barraca com itens da Esquadrilha da Fumaça.

Publicidade

Conforme Simões, este foi o primeiro evento em que o Aeroclube recebeu a população “da melhor forma possível”. Ele diz que quer continuar acolhendo a todos dessa forma, para “aproximá-los e tornar o ambiente ainda mais agradável”.

“Todos que vieram ao evento puderam passar um dia excelente com a família em um ambiente agradável e com diversas atrações, além da aviação”, garante.

“Esperamos que os tatuianos voltem a nos visitar e tenham orgulho de falar que, na sua cidade, há o Aeroclube, um dos poucos de planador do estado”, comentou.

Em relação às atividades desenvolvidas durante os quatro dias, Simões assegura ter sido o “maior show aéreo em evento esportivo realizado na história de Tatuí desde a fundação do aeródromo municipal, em 1942”.

Para isso, ele revela que fora um desafio, além de dificuldades para manutenção do aeroclube, promover o evento em “um momento que o país enfrenta uma situação muito ruim em investimentos e politicamente difícil”.

“Mesmo assim, o Aeroclube relutou, fez uma organização com poucas pessoas participando e poucos parceiros, conseguindo convencer a CBA (Comitê Brasileiro de Acrobacia e Competições Aéreas) em fazer esse evento em Tatuí”, declarou.

Esta foi a primeira vez que o Campeonato Nacional de Acrobacia Aérea aconteceu fora da AFA (Academia da Força Aérea), em Pirassununga. O campeonato também marcou a estreia da disputa da categoria de acrobacia de planadores, que teve como campeão o piloto e atual vice-presidente do aeroclube tatuiano, Kaio Puertas.

Conforme Simões, nas outras seis edições da competição, em Pirassununga – cidade onde fica a AFA -, o público não podia entrar, somente os familiares dos pilotos.

O presidente afirma que “os competidores adoraram a recepção, não apenas do Aeroclube, mas também da população tatuiana, pois ficaram dias hospedados em um hotel no centro da cidade e tiveram contato com a característica hospitalidade de Tatuí”.

Após o evento, ele acredita ter visto um “futuro muito promissor” ao Aeroclube. Segundo o presidente, pilotos do país inteiro voaram no município e expressaram o desejo de que querem frequentar mais a associação para voarem de planador.

Citando as cidades de Boituva e Araçoiaba da Serra, consideradas as capitais nacionais de paraquedismo e de balonismo, respectivamente, Simões coloca Tatuí como um terceiro polo na região, representando a acrobacia aérea e o voo a vela.

Conforme ele, trata-se de um espaço aéreo adequado, organização adequada e boa infraestrutura. Ele acrescenta que “o estado de São Paulo possui o tráfego aéreo mais intenso do país e a região de Tatuí participa, significativamente, com treinamento aerodesportivo e a promoção do turismo”.

“É cada vez mais raro um lugar onde você pode voar desta forma. Isso comprova o potencial aerodesportivo da nossa região. O Aeroclube não vai medir esforços para desenvolver esse potencial, profissionalizá-lo e seguir em frente”, assegura Simões.

De acordo com o secretário municipal do Esporte, Cultura, Turismo, Lazer e Juventude, Cassiano Sinisgalli, a competição nacional foi vista com “olhos turísticos”.

Ele observou que, além de três dias de disputas, os pilotos vieram a Tatuí com antecedência para poderem treinar e, consequentemente, ficaram hospedados em hotéis e se alimentando em restaurantes locais.

Conforme Sinisgalli, o Departamento Municipal de Turismo quer, cada vez mais, movimentar os equipamentos turísticos, enxergando um grande potencial no Aeroclube de Tatuí.

O secretário conta que a prefeitura notou que o evento realmente era um atrativo capaz de movimentar o “trade” turístico e expõe o desejo de apoiar atividades semelhantes.

“Esses eventos diferenciados atraem os turistas, trazem lazer e agregam valores para Tatuí. Temos a pretensão de apoiar essas atividades dentro do nosso planejamento e condições”, afirmou Sinisgalli.

Para o mês de aniversário do município, o secretário adianta estar sendo preparada uma extensa programação de comemorações com o intuito turístico de trazer visitantes. Segundo ele, o “Tatuí Classic Car”, que será realizado no Centro Hípico de Tatuí, nos dias 17 e 18 de agosto, é mais um importante evento.

Sinisgalli reforça o investimento no turismo para geração de empregos e renda, mas frisa que a tentativa de trazer mais eventos à cidade depende das possibilidades financeiras da prefeitura.

O piloto Armando Pettinelli Júnior também analisa os custos necessários à realização de eventos no município. Segundo ele, para fazer uma demonstração aérea, há custos de viagem, gasolina de avião e da equipe que fica hospedada nos hotéis da cidade e se alimentando nos restaurantes.

“Tem de avisar todo mundo, senão a pessoa é pega desprevenida. Contudo, felizmente, de um tempo para cá, estamos bem ‘arrumados’ na parte hoteleira, e isso ajudou muito o pessoal que vem de fora”, sustenta.

“O município está ficando estruturado, com restaurantes, hotéis, lanchonetes. A gastronomia tatuiana também está muito boa. Tatuí reuniu bastante coisas que darão um ‘up’ à cidade”, concluiu o piloto.

Publicidade