Ação contra jogos de azar apreende caça-níqueis em pontos comerciais

2650
Uma das máquinas recolhidas durante a operação (foto: Diléa Silva)

Uma operação conjunta da Polícia Civil com a Guarda Civil Municipal no combate a jogos de azar apreendeu seis máquinas caça-níqueis, cartelas de bingo e jogo do bicho. As fiscalizações ocorreram em estabelecimentos comerciais no centro e na vila São Cristóvão, na noite de segunda-feira, 28, e na tarde de terça-feira, 29.

Em um bar na vila São Cristóvão, dois equipamentos de caça-níqueis foram apreendidos, na segunda-feira. Segundo a PC, as máquinas estavam desligadas e sem apostadores durante a operação, porém, um comerciante de 43 anos – que já responde por contravenções – confessou que explorava os jogos de azar no estabelecimento.

Ainda segundo o boletim, os policiais civis acionaram a perícia técnica para averiguar o local, mas, devido à greve dos caminhoneiros e à falta de combustíveis, a Polícia Científica optou pelo não atendimento de delitos de “menor relevância”.

As máquinas permaneceram apreendidas para exame pericial. O proprietário do bar foi encaminhado à Delegacia Central e liberado.

De acordo com o BO, em pesquisa pelos antecedentes do comerciante, a PC descobriu que ele cumpre pena em regime aberto por “inúmeras” passagens por contravenções.

Ainda na noite de segunda-feira, os agentes recolheram, no salão de um bar da rua Juvenal de Campos, três caça-níqueis, cartelas de bingo, jogos do bicho, celulares e R$ 2.813,15, sendo que parte do dinheiro estava nas máquinas.

Um balconista de 57 anos foi encaminhado à Delegacia Central e, posteriormente, liberado. Os objetos recolhidos permaneceram à disposição da Justiça.

Na noite de terça-feira, a operação recolheu uma caça-níquel em um comércio localizado na rua Coronel Bento Pires, no centro. Além do equipamento, foram apreendidos R$ 112 e uma chave usada para abrir a máquina.