A valorização dos avós e idosos na pandemia

5
Da assessoria do padre Reginaldo Manzotti

Mais do que nunca, a pandemia voltou a atenção aos idosos do mundo todo. A Covid-19 impôs medidas de distanciamento que mudaram a forma como mantemos contato com a família.

Os avós, muitos deles idosos, precisaram se adaptar a uma rotina ainda mais restrita e com pouco contato físico com outras pessoas, ou seja, até mesmo dos netos.

Além do sentimento de saudade, tristeza e solidão, ficar longe da família pode afetar a saúde física e mental dos idosos. Segundo um estudo feito pela Berlin Aging Study, avós que cuidam de netos têm 37% menos risco de morte do que adultos da mesma faixa etária.

Segundo o IBGE, mais de 20% dos domicílios brasileiros têm idosos como chefes de família, o que expressa um número de mais de 9 milhões de lares.

Desse total, 36% são compostos por casal com filhos ou outros parentes. Esses números apontam para a realidade de que, no Brasil, muitos netos estão residindo com os avós e sob sua responsabilidade.

E a Igreja sempre reconheceu e exaltou a importância da família para a construção de uma sociedade equilibrada, justa e fraterna.

E neste ano, o papa Francisco instituiu o primeiro Dia Mundial dos Avós e dos Idosos, no quarto domingo de julho, em memória a São Joaquim e Sant’Ana, avós de Jesus Cristo, celebrado dia 26 de julho, Dia dos Avós, para recordarmos e celebrarmos o dom da velhice e daqueles que, antes de nós e para nós, guardam e transmitem a vida e a fé.

“Como é edificante uma família que valoriza os avós, nesse caso, todos ganham! As crianças são beneficiadas porque convivem com gerações diferentes, aprendem a valorizar os idosos e mantêm o sentimento de pertença familiar. Alguns estudos indicam até que a convivência com os avós fornece valores sólidos e apoio emocional aos netos”, diz padre Reginaldo Manzotti, embaixador nacional da Pastoral da Pessoa Idosa.

Dia dos Avós

Em 1584, por decreto do papa Gregório VIII, o casal foi considerado santo pela vida casta e por serem avós de Cristo. Segundo preceitos bíblicos, o casal Ana e Joaquim não podia ter filhos, o que era considerado uma maldição e dava o direito ao marido de ter filhos com outras mulheres.

Ao se retirar ao deserto para orar e fazer penitências, Joaquim recebeu a visita de um anjo que lhe disse para voltar para casa, pois suas preces seriam atendidas.

Apesar da esterilidade e idade, pouco tempo depois, Ana deu à luz a Maria. A menina acabou sendo entregue aos cuidados do Templo de Jerusalém. Anos depois, saiu de lá para ficar noiva de José. Do casamento de Maria e José, nasceu Jesus, neto de Ana e Joaquim.

No século 20, o papa VI escolheu o dia 26 de julho para homenagear Sant´Ana e São Joaquim, os pais de Maria.

Papa Francisco

Segundo o site Vatican News, em vista do primeiro Dia Mundial dos Avós e dos Idosos, o papa Francisco concederá a Indulgência Plenária, “sob as habituais condições, confissão sacramental, comunhão eucarística e oração nas intenções do sumo pontífice, aos avós, aos idosos e a todos os fiéis que, motivados por um autêntico espírito de penitência e caridade, participarem no dia 25 de julho de 2021, primeiro Dia Mundial dos Avós e dos Idosos, da solene celebração que o papa Francisco presidirá na Basílica de São Pedro ou então das diversas funções que ocorrerão em todo o mundo. Os quais poderão aplicá-la também em sufrágio das almas do Purgatório”.

A Indulgência Plenária será concedida também “nesse mesmo dia aos fiéis que dedicarem tempo para visitar em presença ou virtualmente os irmãos idosos necessitados ou em dificuldade, como os doentes, os abandonados, os deficientes e afins”.

Poderão também obter a Indulgência Plenária os idosos doentes e todos os que, impossibilitados de saírem de casa por grave motivo, unirem-se espiritualmente às funções sagradas do Dia Mundial dos Avós e dos Idosos, através dos meios televisivos e radiofônicos, mas também pelos novos meios de comunicação social.

Pastoral da Pessoa Idosa

Padre Reginaldo Manzotti é embaixador da Pastoral da Pessoa Idosa no Brasil. O organismo da Igreja tem por objetivo assegurar a dignidade e a valorização integral das pessoas idosas, através da promoção humana e espiritual, respeitando seus direitos, num processo educativo de formação continuada destas, de suas famílias e de suas comunidades, sem distinção de raça, cor, profissão, nacionalidade, sexo, credo religioso ou político, para que as famílias e as comunidades possam conviver respeitosamente com as pessoas idosas.

Reginaldo Manzotti – Sacerdote, escritor, músico, compositor, cantor e apresentador de rádio e TV, o padre Reginaldo Manzotti, ao completar 25 anos de sacerdócio, decidiu se reinventar e inovar mais uma vez em prol da evangelização.