A Gentileza!

518

A gentileza é a essência do ser humano. Quem não é suficientemente gentil não é suficientemente humano. (Joseph Joubert)

A Gentileza!

Não espere receber para dar, nem gentileza para ser gentil. Tenha você grande atitude doe a cada dia um pouco de si e faça com os outros apenas o que você gostaria que fizessem com você. Pois são nos pequenos gestos e atitudes que ficam as melhores lembranças.

Quem nunca ouviu, leu ou escreveu a frase: – Gentileza gera gentileza? Esse dito, com ares de profecia, ressalta a necessidade de manter vivo um comportamento que fica cada vez diminuto, mas que sem ele torna-se muito difícil convivermos bem uns com os outros.

Um detalhe é que esta frase é mais comumente interpretada como sendo sobre comportamentos adotados na rua. E vez ou outra alguém pinta um muro com ela.

Mas é preciso levá-la para casa. Praticar gentilezas em domicílio também faz parte desse apelo e é tão ou mais importante quanto fazê-lo na rua.

É mesmo uma verdade que ser gentil no trânsito, no comércio, no trabalho ou mesmo nas redes sociais é um desafio constante e por vezes exige o máximo do autocontrole de alguém.

Não é tão fácil ser gentil, sobretudo quando não se recebe o mesmo tratamento. Também não é fácil manter-se gentil no dia a dia de nossas casas. Por mais que gostemos das pessoas mais próximas, nem todo dia é um bom dia.

Quando o cansaço se abate sobre nós; quando, ao retornar para casa, ao invés do descanso encontramos outros afazeres e problemas a resolver; quando o silêncio do quarto é quebrado pelo barulho nas casas vizinhas; quando o despertador nos acorda de um sono tranquilo e nos chama para um dia cheio de tarefas; quando as outras pessoas se acham no direito de bisbilhotar nossos assuntos particulares.

É exatamente nesses momentos críticos que tendemos a descontar em quem nos apareça primeiro. Algumas das vítimas acabam sendo as pessoas a quem mais amamos, numa controvérsia que gera muitos conflitos em nossas relações.

Um ditado popular diz que gentileza gera gentileza. Quando se é gentil com os outros ajudamos a tornar o ambiente melhor. Ser gentil é ser amável agradável e elegante.

Uma pessoa gentil demonstra cortesia, é educada e atenciosa. Muitas vezes é considerada nobre e cavalheira. Por tudo isso é uma pessoa encantadora. Gentileza é um gesto de cuidado com o outro, com a vida.

Geralmente, a pessoa que é gentil com as outras acaba se destacando. É muito difícil conviver com a falta de gentileza. Estudos comprovam que pessoas que praticam a gentileza aumentam o seu grau de felicidade.

Aqueles que ajudam os outros regularmente têm mais saúde mental e menos depressão. Pessoas solidárias têm menos probabilidade de sofrer de doenças crônicas, e seu sistema imunológico tende a ser melhor, porque existe uma relação direta entre bem-estar, felicidade e saúde.

Pessoas gentis não são individualistas, respeitam o trabalho do colega, e com isso elas chegam mais longe, já que abrem caminhos de comunicação com os outros e se tornam mais acessíveis.

Claro que precisamos também agradecer quando alguém for gentil conosco. Dizer: por favor, obrigado e bom dia, faz com que sejamos vistos com simpatia.

Claro que o tom de voz é tão importante quanto à palavra que dissermos. Se possível, faça um elogio, mas este precisa ser com sinceridade. E, além disso, tenha em mente que um sorriso pode abrir muitas portas.

Enfim, seja gentil com as pessoas e elas, provavelmente, serão gentis com você também. Lembre-se do que disse Shakespeare: – Eu aprendi que ser gentil é mais importante do que estar certo.