6 dicas para preparar crianças para a volta às aulas presenciais

115
Da assessoria P + G

Com as aulas presenciais retornando definitivamente em escolas de todo o Brasil, os alunos experimentarão uma mudança drástica de rotina após quase um ano restritos apenas às aulas online.

Mas para que essa retomada seja feita de forma segura, é preciso que pais e responsáveis deem início a um trabalho de conscientização com seus filhos, para que eles mantenham o hábito de utilizar a máscara, lavar as mãos e usar o álcool em gel também nas escolas.

Neste momento, o principal desafio será com as crianças da educação infantil. É isso que conta Ana Regina Caminha Braga, psicopedagoga especialista em gestão escolar e educação especial.

“Mesmo em carteiras separadas, é comum que as crianças pequenas dividam materiais de forma espontânea, pegando o lápis ou o brinquedo do colega emprestados. Mas isso não poderá acontecer”, aponta.

Segundo ela, é nesta fase que os alunos mais precisam dessa interação com seus pares da mesma faixa etária, por isso será necessária uma atenção redobrada por parte dos pais, responsáveis e professores.

“Tentar manter o distanciamento social é importante. É preciso lembrar os filhos de que não podem abraçar e beijar os colegas, mesmo nos intervalos das aulas”, diz. Para minimizar que as crianças mantenham o toque, a psicopedagoga sugere ensiná-las o cumprimento com os cotovelos.

Outra dica importante é pedir para que os pequenos façam seus lanches sentados, sem correr ou conversar muito próximos dos seus colegas, para evitar que gotículas se espalhem.

A especialista aponta ainda que o melhor caminho para garantir a segurança de todos é manter as crianças em casa, no ensino online. “Ficar em casa é o ideal, mas sabemos que essa não é a realidade de grande parte das famílias brasileiras. Para estes casos, é essencial o direcionamento prévio sobre os cuidados básicos contra doença”, complementa Ana Regina Caminha Braga.

Confira seis dicas da especialista para preparar as crianças para a volta às aulas presenciais:

  1. Acostumar a criança a permanecer de máscara por tempo prolongado já dentro de casa para que ela consiga fazer o mesmo durante o período na escola;
  2. Lembrar que o lanche, brinquedos e materiais escolares são individuais e não devem ser compartilhados;
  3. Alertar diariamente sobre a importância do distanciamento social, para que evitem abraços, beijos e conversas próximas;
  4. Ensinar o cumprimento com o cotovelo, para minimizar o toque;
  5. Criar o hábito de lavar as mãos e passar álcool em gel periodicamente; e
  6. Se for necessário, buscar ferramentas lúdicas na internet para auxiliar no preparo das crianças, como materiais do Mauricio de Souza ou do Ziraldo.