1º de Maio

Aqui, Ali, Acolá

José Ortiz de Camargo Neto *

Frase do dia: “Trabalhai para o Reino de Deus e Sua Justiça, e tudo o mais lhe será dado por acréscimo” (Jesus Cristo).

Caros amigos:

Dia primeiro de maio comemorou-se mundialmente o Dia do Trabalhador.

Geralmente, os comunistas consideram trabalhadores os operários e camponeses apenas, sendo conhecido seu slogan “Operários, uni-vos”.

Mas a ideia de trabalhador é muito mais ampla do que circunscrita a uma classe. Trabalhadores são todas as pessoas que trabalham, sejam professores, vendedores, artesãos, alfaiates, comerciantes, funcionários públicos, músicos, escritores, artistas de teatro, humoristas, mineiros, empreendedores etc.

Então a estes todos eu gostaria de deixar uma homenagem, neste texto belíssimo, que selecionei para vocês:

“Estamos acostumados a considerar bons os que são notórios em sua atitude de pregação e trabalho religioso. No entanto, o céu está povoado por milhões e bilhões de santos, que passaram sua existência dentro de uma fábrica, repartição pública, ou um escritório, atendendo, confortando e produzindo pacientemente para o bem de todos os homens — em sua maioria, foram pessoas humildes e abnegadas, que colaboraram para a grandeza deste mundo, sem qualquer alarde” (Norberto Keppe, do livro Contemplação e Ação, p. 69).

Dr. Norberto Keppe escreve muito sobre os trabalhadores em seus mais de 50 livros publicados, e há trechos que considero magníficos, como este do livro “A Libertação dos Povos – A Patologia do Poder”:

“Deus é basicamente afeto, e o artista sendo fundamentalmente emoção, é sinal de que o Criador está muito mais próximo dele do que de qualquer outro ser humano. Os mais rejeitados pelo poder econômico-social — os artistas, as mulheres, os cientistas honestos, os trabalhadores e as crianças — são justamente os mais amados por Deus”.

É claro que é importante cada um seguir seu culto, suas cerimônias religiosas, mas o principal mesmo é pôr em prática o bem, a beleza e a verdade, através do trabalho, da ação.

O que faz do trabalho, da ação pura, o centro da vida, como disse Cristo: “nem todo que me diz, Senhor, Senhor, entrará no Reino dos Céus, mas aquele que ‘faz’ a vontade do meu pai”.

Se o Reino dos Céus (da Felicidade, do Bem, da Beleza) está dentro de nós, como disse Jesus, nós só podemos entrar nele pela ação ressonante com a divina.

Caso contrário, a pessoa viverá, como se diz, “fora de si”, o que é sinônimo de patologia.

Então, que este artigo seja para saudar todos os que trabalham com honestidade neste mundo, não egoisticamente apenas para si próprios, mas para ‘servir’ o semelhante.

* Jornalista e escritor tatuiano

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui