Série trazida a Tatuí explora o Oriente

Filmes mostram cotidiano de Israel, têm entrada franca e sessões até mês de julho

0
175
Cena de 'As Medusas', filme que se passa em Israel e conta a história de 3 mulheres cujas vidas se entrelaçam em um enredo de mosaico
Publicidade
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

A cidade de Tatuí volta a receber o Cine Sesi (Serviço Social da Indústria) no mundo. Desta vez, o projeto traz mostra composta por uma série de filmes que exploram o Oriente Médio. O objetivo é proporcionar ao público novas reflexões.

Realizada pelo Sesi de São Paulo, em parceria com o Consulado Geral de Israel em São Paulo, a mostra é denominada “A Vida em Israel”. Ela totaliza oito filmes dos quais sete estarão em exibição no município. As sessões são gratuitas e, na cidade, tiveram início neste mês, encerrando-se em julho.

Nove diretores diferentes assinam as produções selecionadas para a temporada do projeto. De modo geral, elas mostram o “cotidiano no único país de maioria judaica no mundo”. Algumas delas têm participação de outros países. Elas datam da primeira década do século 21 – período de grande valorização do cinema israelense, reconhecido com prêmios e indicações internacionais.

A lista dos trabalhos pode ser conferida no site do Sesi (www.sesisp.gov.br) e começa com o filme “Lemarit Ain”, ou “As Aparências Enganam”. O enredo conta a história de Yara, uma jovem cega que deixou a família em Israel para perseguir a carreira científica. Ela ingressa em uma conceituada universidade americana.

No Sesi local, a produção teve exibição no dia 11 deste mês, às 14h. O suspense legendado em português é recomendado para pessoas com 14 anos de idade ou mais.

Quando fica sabendo que a prima Talia se matou, Yara corre de volta para casa – as duas eram grandes amigas. Porém, ao hospedar-se com seus tios para o Shivá – o período de sete dias de luto – a jovem começa a desvendar segredos de sua prima.

Yara embarca numa investigação sobre as reais razões do suicídio da prima. A trama é composta por mentiras e segredos que são revelados e abalam a família. Vencedor do prêmio de melhor filme no Festival de Cinema Asiático de Vesoul, Lemarit Ain é dirigido por Daniel Syrkin, tem elenco formado pelos atores Tali Sharon, Assi Dayan e Sandra Sade e duração de 86 minutos.

Publicidade

Também sendo exibido neste mês, “Aviva Ahuvati”, ou “Aviva, Meu Amor”, promete divertir o público. O filme conta a história de Aviva, uma mulher que tem que lidar com três filhos apáticos, um marido desempregado, uma irmã com ambições irrealizáveis e uma mãe que perde a sanidade a cada dia.

A produção será exibida no dia 25, também às 14h, com entrada franca e indicação livre. O filme tem 107 minutos de duração e elenco formado por Assi Levy, Rotem Abuhab e Levana Finkelstein. No trabalho, o diretor Shemi Zarhin conduz a personagem central a um momento de transformação.

Aviva resolve tornar seus conflitos particulares em histórias nas quais os personagens têm que costurar belos vestidos enquanto a cabeça dela vira uma melancia. Um famoso escritor ajuda Aviva na empreitada de reescrever seus contos em busca de chances de publicar, mas as estratégias de seu tutor começam a fazê-la questionar cada vez mais seus próprios sonhos.

Na próxima quinta-feira, 18, o Sesi exibirá o terceiro dos sete filmes previstos para Tatuí. O longa-metragem “Mabul”, ou “A Enchente” retrata o conflito de Yoni às vésperas do Bar Mitzvah, uma cerimônia que marca a maturidade religiosa no judaísmo. A transição de Yone está chegando, mas os pais dele mal falam no evento e não parecem ser capazes de dar atenção que ele pede.

A produção é dirigida por Guy Nattiv e não recomendada para menores de 12 anos. No decorrer dos cem minutos de filme, o elenco formado por Yoav Rotman, Michael Moshonov e Ronit Elkabetz dá vida ao conflito vivido pelo menino.

“A Missão do Gerente de Recursos Humanos” é o terceiro longa-metragem com exibição marcada para Tatuí. A sessão do filme está marcada para o dia 22 de junho, também às 14h, quando o público vai se compadecer dos problemas enfrentados pelo gerente de RH da maior panificadora de Jerusalém.

“Shlichuto Shel Hamemune Al Mashab”, na versão original, é uma produção que envolve quatro países (Israel, Alemanha, França e Romênia). Filmado em 2010, o longa tem 130 minutos de duração e se dá em meio a um atentado terrorista.

O gerente é chamado de insensível e desumano depois que uma de suas funcionárias morre por conta de um ataque. Ele, então, embarca numa missão para honrar uma mulher que nem conhecia, mas que começa a cativá-lo.

Na jornada, encontra sua própria sensibilidade e descobre a habilidade de realmente se importar com os recursos humanos. O filme é vencedor do prêmio do público no Festival Internaconal de Locarno, com direção de Eran Riklis e com Mark Ivanir, Guri Alfi, Noah Silver, Rosina Kambus no elenco.

Em junho, no dia 8, o Sesi receberá o filme “Meduzot”, ou “As Meduzas”, rodado em 2007. A história gira em torno de três mulheres em Tel Aviv, cujas vidas se entrelaçam de forma a compor um retrato inusitado da vida moderna em Israel.

Indicado para pessoas com 12 anos ou mais, o longa-metragem venceu o prêmio Camera d’Or no Festival de Cannes, sendo dirigido por Shira Geffen e tendo Etgar Keret | Elenco: Sarah Adler, Nikol Leidman e Gera Sandler no elenco.

As personagens são: Batya, uma garçonete em casamentos, se depara com uma criança muda que aparentemente surge do mar; Keren, que quebra a perna saindo do banheiro trancado por acidente em seu próprio casamento e arruína sua lua de mel de sonho no processo; e Joy, uma doméstica filipina que precisa se comunicar com seus empregadores mesmo sem falar a língua local.

Também em junho, mas o dia 29, outro drama terá vez na mostra trazida para o município. Trata-se do filme “Yossi & Jagger”, ou “Delicada Relação” com elenco Ohad Knoller, Yehuda Levi e Assi Cohen e direção de Eytan Fox.

O longa-metragem aborda o relacionamento entre Yossi e Lior, que estão apaixonados. O primeiro é comandante em um posto avançado do exército israelense, e, o segundo, subordinado do oficial e é apelidado pelos soldados de Jagger.

No entanto, a ambição de Yossi em seguir a carreira militar impede que eles vivam o romance abertamente. O que Jagger precisará fazer para que Yossi se declare para ele? A pergunta será conferida na sessão gratuita a partir das 14h.

“Dias Congelados” é o último dos filmes programados para a cidade. O Sesi apresenta o longa no dia 1º de julho, às 14h. A história de “Yasmim Kfuim” – nome original da produção – gira em torno de uma jovem solitária que se esgueira pelas noites e clubes da cidade de Tel Aviv, sem revelar o nome.

Após sobreviver a um atentado a bomba, ela ocupa o apartamento de outra vítima, que entrou em coma. Aos poucos, sua percepção da realidade começa a desabar: quem está naquela cama de hospital, e de quem é a vida que ela está vivendo são as questões presentes no trabalho com 90 minutos de direção.

Vencedor do prêmio de melhor filme israelense no Festival de Haifa, o suspense é dirigido por Danny Lerner e tem atores Anat Klausner, Sandra Sade e Uli Sternberg.

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.
Publicidade