Taxa de abstenções registra recorde em Tatuí com 31,29% do eleitorado

288
Foto montagem ilustrativa (Paula Schmidt / Pexels)
Publicidade
Da reportagem

Quase 30 mil eleitores não compareceram às urnas neste domingo, 15, nas seções eleitorais de Tatuí, segundo dados do TSE (Tribunal Superior Eleitoral). O nível de abstenção, de 31,29%, é o mais alto em relação às três últimas eleições. Em número de eleitores, isso representa 28.354 pessoas.

O índice de abstenção subiu 7,59 pontos percentuais em relação ao pleito anterior, de 2018, quando o TSE registrou 23,7% de abstenções, e de 9,59%em relação a 2014, quando 21,7% dos eleitores deixaram de votar.

Conforme o chefe do cartório de Tatuí, Rodrigo de Proença Soares, o número alto já era esperado. Ele classifica a falta dos eleitores, neste ano, como um reflexo dos efeitos da pandemia do novo coronavírus.

“Durante todo o dia, percebemos que o movimento nas seções eleitorais estava bem abaixo do normal. Então, já esperamos um número recorde de abstenções. Acredito que, neste ano, devido à pandemia, muitos deixaram de ir votar”, disse Soares.

O chefe do Cartório Eleitoral afirmou que o plano de segurança sanitária, planejado em função da pandemia, foi cumprido em todas as seções eleitorais da cidade. Ainda ressaltou não ter registrado incidentes durante o pleito e destacou a colaboração dos eleitores.

Publicidade

“Quando estive nos locais de votação, pude perceber que todos estavam usando máscaras, mantendo o distanciamento, tudo conforme orientado pelo TSE. Então, gostaria de parabenizar os eleitores, que cumpriram com o dever de votar e também com o papel de cidadão nesta questão da pandemia”, enfatizou Soares.

O município representa o maior colégio da 140ª Zona Eleitoral. Atualmente, o número de eleitores aptos é de 90.608, sendo que 87,01% do eleitorado local aderiram ao recadastramento biométrico, o que representa 78.834 recadastrados.

Segundo dados da plataforma DivWeb, do TSE, o índice de abstenção foi alto em todo o estado de São Paulo, atingindo 27,30% dos eleitores paulistas no primeiro turno de 2020. Na eleição de 2018, a abstenção foi de 21,52% e, em 2016, de 20,73%, todos referentes à primeira etapa da disputa.

No total, 33.565.017 eleitores estavam aptos a votar no estado de São Paulo, sendo que 9.164.470 não foram às urnas. Na capital, a abstenção foi de 29,29%, envolvendo 2.632.587 eleitores dos 8.986.687 aptos a votar.

Justificativa

O eleitor que não votou nem justificou no dia da eleição tem até 14 de janeiro (60 dias após o pleito) para justificar a ausência. Isso pode ser feito pela internet. Basta entrar no sistema Justifica no https://justifica.tse.jus.br/, preencher o requerimento de justificativa e anexar documento que comprove o impedimento. A tramitação do pedido pode ser acompanhada pelo próprio sistema.

Caso o eleitor não justifique no prazo ou a justificativa não seja aceita pelo juiz eleitoral, ele deverá pagar multa de R$3,51. Para isso, deverá gerar a Guia de Recolhimento da União (GRU) diretamente no site https://www.tse.jus.br/servicos-judiciais/mais-servicos/guia-de-recolhimento-da-uniao-gru  e realizar o pagamento no Banco do Brasil.

A GRU estará disponível a partir da reabertura do cadastro eleitoral, o que deve ocorrer em 9 de dezembro.

O voto é obrigatório dos 18 aos 69 anos, sendo facultativo dos 16 aos 18 anos incompletos, aos maiores de 70 anos e aos analfabetos.

Publicidade