Tatuí segue para a fase ‘emergencial’ do Plano SP com mais restrições

456
Publicidade
Da redação

Nesta quinta-feira, 11, o governador João Doria (PSDB) anunciou que adotará medidas mais restritivas para conter o avanço do novo coronavírus com uma “fase emergencial”, dentro da fase vermelha do Plano SP.

As mudanças valem para todo o estado e atingem também a região de Sorocaba, na qual Tatuí está incluída. As novas regras entram em vigor a partir de segunda-feira, 15, e seguem até o dia 30.

Pelo plano emergencial, fica determinado o fechamento de quaisquer atividades comerciais presenciais, eventos e encontros religiosos, além da interrupção de campeonatos esportivos, incluindo jogos de futebol em todos os municípios. O atendimento individual de fiéis em igrejas e templos religiosos será permitido.

A fase emergencial não fazia parte das previsões da equipe de contingenciamento da Covid-149, mas será colocada em prática após o sistema de saúde entrar em colapso, por meio da superlotação das unidades de tratamento intensivo e enfermarias em quase todos os hospitais do estado.

Antes do anúncio, feito em entrevista coletiva, o governador gravou um vídeo anunciando que iria “aprofundar” as medidas de restrição contra a Covid-19, que circulou nas redes sociais.

Publicidade

Na gravação, Doria já indicava o aumento das restrições. O conteúdo foi apresentado aos jornalistas antes de reclassificar a fase vermelha para a “emergencial”.

“Temos que entrar em uma nova etapa do Plano SP. Ela é mais restritiva, eu reconheço. Não é fácil tomar essa decisão. É impopular, difícil, dura. Nenhum governante gosta de parar atividades econômicas do seu estado – eu principalmente”, diz o governador em um trecho.

Ele segue: “Infelizmente, chegamos ao momento mais crítico da pandemia. Mesmo com todos os esforços que estamos fazendo aqui em São Paulo, seguindo as recomendações dos maiores especialistas de saúde, nossos hospitais estão chegando no limite, no limite máximo de ocupação”.

Doria ressaltou que “essa nova cepa do vírus é muito agressiva e muito perigosa” e afirmou: “Teremos que adorar medidas mais restritivas de distanciamento social para diminuir a circulação do vírus no estado de São Paulo e proteger você. É a única forma, repito, é a única forma para conter a aceleração das mortes e evitar que todas as famílias sejam devastadas”, conclui.

Publicidade