Tatuí segue com a 3a melhor taxa de cura de Covid-19 na RMS

20
Publicidade
Da reportagem

Pelos resultados divulgados na manhã de sexta-feira, 12, Tatuí apresentava o terceiro melhor índice de recuperação de pacientes com Covid-19 da RMS (Região Metropolitana de Sorocaba), composta por 57 municípios.

O índice é apontado em estudo estatístico, com dados levantados até 31 de janeiro, pela Secretaria Municipal de Saúde. A cidade também ocupava a quarta posição entre as menores taxas de letalidade da doença.

Conforme o estudo, 96,97% dos moradores tatuianos contaminados pelo novo coronavírus já eram considerados curados. A cidade só perdia para Salto, que obtinha índice de 97,68% de recuperação, e Porto Feliz, com 98,36% de cura.

Considerando as dez cidades de porte equivalente, o índice é maior que o registrado em Sorocaba (96,36%), Votorantim (94,39%), Itu (93,93%), Piedade (91,56%), Itapetininga (91,38%), São Roque (90,84%) e Boituva (88,66%).

A taxa de mortalidade na cidade, no período, foi de 1,92%. Tatuí só perdia para São Roque (1,90%), Boituva (1,64%) e Porto Feliz (0,77%) – que obteve o índice mais baixo de letalidade da RMS.

Publicidade

Os piores índices foram registrados em Piedade (4,07%), Itapetininga (3,08%), Votorantim (2,65%), Itu (2,11%), Sorocaba (2,04%) e Salto (1,99%).

Conforme o levantamento, a curva de óbitos apresentou aumento em janeiro e registrou o pior índice de mortes desde o início da pandemia. O salto foi de 5,26% em relação a agosto – mês com o segundo pior número de óbitos.

Ainda segundo os dados da Secretaria de Saúde, de março de 2020 a janeiro de 2021, 466 pacientes precisaram de internação em leitos clínicos, sendo 8 em março, 21 em abril, 23 em maio, 32 em junho, 43 em julho, 42 em agosto, 55 em setembro, 48 em outubro, 53 em novembro, 59 em dezembro e 82 em janeiro.

Já os leitos da UTI (unidade de terapia intensiva) reservados aos pacientes com suspeita ou confirmados com Covid-19 foram ocupados por 164 pessoas nos dez meses: 1 em março, 11 em abril, 15 em maio, 15 em junho, 7 em julho, 17 em agosto, 13 em setembro, 12 em outubro, 23 em novembro, 28 em dezembro e 22 em janeiro.

A maioria das pessoas acometidas pelo novo coronavírus é formada por mulheres. Com 3.382 pacientes infectadas pela doença, elas representam 53,27% dos casos. Os homens somam 46,73%, com 2.966 confirmações.

A faixa etária mais atingida é entre 30 e 39 anos, com 1.240 pacientes infectados (640 mulheres e 600 homens). Em seguida, aparece a faixa entre 40 a 49 anos, com 1.199 casos positivos (636 mulheres e 563 homens).

Na faixa entre 20 e 29 anos, foram 1.144 contaminações (623 mulheres e 521 homens) e, entre 50 e 59 anos, 964 (530 mulheres e 434 homens). Os pacientes com 60 anos ou mais somaram 873 casos (468 mulheres e 441 homens).

Entre os adolescentes de 11 a 19 anos, ocorreram 616 confirmações da doença (326 do sexo feminino e 291 do masculino). As crianças de zero a dez anos foram às menos afetadas na cidade, com 275 casos positivos (159 meninas e 116 meninos).

O relatório da Secretaria de Saúde ainda informa ter realizado 30.126 testes para a doença, sendo 23.771 moradores submetidos aos “rápidos’, 6.229 aos PCR e 343 aos sorológicos. O número inclui as testagens realizadas entre o final do mês de março de 2020 e 31 de janeiro de 2021.

Publicidade