Tatuí atinge ‘menor índice’ de homicídios

Cidade registra queda também em roubos e furtos de veículos neste 1º trimestre

502
Ação especial do batalhão da PM em Tatuí  (foto: @pmsp_foco)
Da reportagem

O índice de criminalidade tatuiano fechou o primeiro trimestre de 2021 em queda. De acordo com dados do mais recente levantamento divulgado pela Secretaria de Segurança Pública do estado de São Paulo, a cidade registrou menos ocorrências em sete tipos de indicadores, em comparação ao mesmo período de 2020.

Segundo as estatísticas do órgão, na somatória dos três primeiros meses, a principal queda ocorreu nos casos de furtos de veículos. O indicador baixou 51,72% no período, passando de 29 para 14, resultando em 15 vítimas a menos que no ano passado.

Os casos de roubos envolvendo automóveis baixaram de cinco ocorrências, entre janeiro e março de 2020, para dois nos três meses deste ano, o que representa queda de 60% no indicador. Já os casos de roubo a banco permaneceram zerados nos dois anos.

Nos índices de crimes contra a vida também houve queda. As estatísticas de homicídio doloso e de vítimas de homicídio doloso baixaram de um caso para zero nos três meses. Já os indicadores de homicídio culposo, lesão corporal seguida de morte e latrocínio permaneceram zerados entre janeiro e março nos dois anos.

No índice de lesões corporais culposas por acidente de trânsito (quando não há intenção), a queda foi de 90%. A quantidade de casos durante os três meses passou de dez para um.

Ainda com relação ao trânsito, os indicadores da SSP mostram que o homicídio doloso por acidente e de vítimas de homicídio doloso por acidente permaneceram zerados nos três meses de 2020 e 2021.

Outro indicador em queda no primeiro trimestre foi o de lesão corporal dolosa, com redução de 23,45% nas ocorrências. As declarações deste tipo de crime caíram de 81 para 62 nos três meses.

Ainda na lista de quedas, aparece o indicador de estupros. No ano passado, três vítimas registraram ocorrência nesta categoria de crime durante os três primeiros meses; já em 2021, duas pessoas foram vítimas no período.

Em contrapartida, as ocorrências de estupro de vulnerável (menores de 14 anos e pessoas com deficiência) subiram 16,66%, passando de 12 casos, em 2020, para 14, entre janeiro e março de 2021.

Os roubos em geral permaneceram equivalentes, com 15 ocorrências no primeiro trimestre de 2020 e de 2021. Já os roubos de carga subiram de um para dois.

Os indicadores de furtos em geral subiram 16,44% no período. Em 2020, houve 152 declarações deste tipo de crime e, neste ano, 177 casos de crime contra o patrimônio, sem violência.

Entre os registros de homicídio culposo por acidente, a nova tabela da SSP mostra aumento de 33,33%, passando de três ocorrências em 2020 para quatro no primeiro trimestre deste ano.

Outros índices em alta nos três primeiros meses foram: lesão corporal culposa, com aumento de zero para dois casos; tentativa de homicídio, de três para quatro registros; e homicídio culposo por acidente de trânsito, de três para quatro.

O comandante da 2° Companhia da Polícia Militar de Tatuí, capitão Júlio César da Costa, ressalta ter realizado diversas ações, durante os três meses, visando à redução da criminalidade no município.

Em uma das operações mais recentes, no final de março, o grupamento tatuiano entrou em ação com todo o efetivo operacional e administrativo, além de apoio do Baep (Batalhão de Apoio Especializado).

Os trabalhos resultaram em 409 pessoas abordadas, 15 boletins de ocorrência e seis pessoas presas, sendo três por tráfico de drogas e três procurados pegos.

Além disso, 69 autos de infração de trânsito (AITs) foram confeccionados, 401 condutores fiscalizados e 13 automóveis removidos administrativamente (cinco veículos e oito motocicletas), em 32 bloqueios de trânsito.

O comandante ainda classifica as operações conjuntas entre Guarda Civil Municipal, Polícia Militar e Polícia Civil como “uma das ações responsáveis” pela redução dos índices de criminalidade nos últimos três meses.

Os dados divulgados pela secretaria trazem, ainda, o mapeamento da produtividade dos órgãos de segurança – das polícias Civil e Militar – no município, também com queda nas ocorrências de tráfico de drogas e flagrantes.

Conforme a tabela, no primeiro trimestre deste ano, foram instaurados 235 inquéritos policiais, contra 313 no ano passado. Os flagrantes lavrados entre janeiro e março caíram de 131, em 2020, para 89, neste ano.

Ainda segundo a mesma fonte, os casos de porte de entorpecentes caíram de 11 para cinco nos três meses deste ano. O indicador de apreensão de drogas (somente as ocorrências em que houve apreensão sem pessoas envolvidas) permaneceu zerado no primeiro trimestre dos dois anos.

As ocorrências de tráfico de drogas passaram de 83, em 2020, para 76, em 2021 – o número representa redução de 8,43%.

No primeiro trimestre, houve pequeno aumento no número de ocorrências de porte ilegal de arma, passando de dois para três neste ano. Já as apreensões de armas foram equivalentes, com três casos em cada ano.

Nos três meses de 2020, foram apreendidos 39 menores de idade em flagrante; já em 2021, 43 infratores acabaram flagrados. Nos dois anos, não houve nenhum menor apreendido por mandado.

No primeiro trimestre deste ano, 48 pessoas acabaram detidas por mandados de prisão, enquanto no ano passado ocorreram 42 registros de presos por mandado (redução de 12,5%). Já as situações de prisão em flagrante baixaram 36,84%, passando de 152 para 96.

No mesmo período, as forças de segurança ainda registraram a recuperação de quatro veículos neste ano, contra 11 no ano passado. Já o número de prisões passou de 173, em 2020, para 132, neste ano.

1 COMENTÁRIO

  1. Por que não se recolhem as motocicletas com escapamento aberto, que agridem frontalmente a lei das CONTRAVENÇÕES PENAIS?

    “Além disso, 69 autos de infração de trânsito (AITs) foram confeccionados, 401 condutores fiscalizados e 13 automóveis removidos administrativamente (cinco veículos e oito motocicletas), em 32 bloqueios de trânsito.”

Comments are closed.