SP define calendário para o ano letivo de 2022 na rede estadual

As aulas terão início em 2 de fevereiro com término em 23 de dezembro

42
Governador João Doria em coletiva sobre a educação (foto: Divulgação)
Publicidade
Da redação

O governador João Doria detalhou, na quarta-feira, 3, o calendário definido pela Secretaria de Educação para o ano letivo de 2022 em toda a rede estadual de ensino. As aulas para cerca de 3,5 milhões de alunos ocorrerão entre 2 de fevereiro e 23 de dezembro, nas 5.400 escolas mantidas pelo governo de São Paulo nos 645 municípios do estado.

“Teremos um calendário completo, pleno, com crianças e adolescentes do estado voltando a estudar, a se alimentar e a estarem protegidos e amparados pela rede pública de ensino. E isso se deve ao avanço da vacinação. São Paulo sempre defendeu que a vacina salva”, destacou Doria, por meio de nota à imprensa.

Conforme o governo, o calendário do ano letivo de 2022 prevê recessos ao final do primeiro e terceiro bimestres. As férias serão mantidas nos meses de julho e janeiro. Também estão previstos dois períodos para recuperação nas férias entre 4 e 21 de janeiro e 11 e 22 de julho.

“As Semanas de Estudos Intensivos continuam em momentos-chave de cada bimestre para reforçar, recuperar e aprofundar as aprendizagens essenciais para o percurso educacional dos estudantes. O calendário prevê ainda as datas para os conselhos de classe bimestrais e reuniões de planejamento/replanejamento e formação”, informa a nota do governo de estado.

O secretário da Educação de São Paulo Rossieli Soares ressaltou que “o foco total será recuperar a aprendizagem perdida pelos nossos estudantes na pandemia. No primeiro dia útil de janeiro de 2022 já teremos aulas de recuperação, como também ocorreu em janeiro deste ano. Não podemos deixar nenhum aluno para trás”.

Publicidade

O governo mantém um total de 5.400 escolas e atende a cerca de 3,5 milhões de alunos nos 645 municípios do estado. A rede estadual conta atualmente com 1.077 escolas no Programa de Ensino Integral (PEI) e para 2022 estão previstas mais 953 unidades, totalizando 2.030 escolas deste modelo.

“Serão mais de um milhão de vagas em tempo integral a partir de 2022. Assim, a rede estadual de SP irá antecipar e superar em dois anos a meta 6 do Plano Nacional da Educação de ter 25% dos alunos em tempo integral até 2024”, ressalta o governo do estado.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

entre com sua mensagem
entre com seu nome