Seminário tem média de 200/dia e é citado como uma ‘inovação’

252
Publicidade





Composto por ciclo de palestras, o Seminário de Gerontologia ganhou status de “programa inovador”. Nesta semana, a assessoria de comunicação da Prefeitura divulgou dados relativos ao evento realizado entre os dias 6 e 10 deste mês.

As palestras aconteceram no auditório do Centro Cultural, tendo como tema “Os Direitos Sociais e Políticas Públicas para Idosos, Um desafio Contemporâneo”. Elas contaram com participação média de 200 pessoas por dia.

Além dos integrantes do projeto “Melhor Idade”, mantido pelo Fundo Social de Solidariedade, e de idosos residentes na cidade, acompanharam o evento profissionais da área da saúde do próprio município, representantes do Lar São Vicente de Paulo, do Recanto do Bom Velhinho “Vale da Lua”, e equipes multidisciplinar das prefeituras de Cesário Lange, Capela do Alto e Boituva.

Em sua segunda edição, o seminário atraiu profissionais de renome, como as doutoras em gerontologia pela USP (Universidade de São Paulo), Beatriz Gutierrez e Rosa Yuka Chubaci, a gerontóloga Thalita Bianchi, os advogados Gustavo Lencioni Marques e Ana Elisa Fonseca e a assistente social Cíntia Scaglioni.

Publicidade

A temática do seminário girou em torno de esclarecimentos feitos aos idosos. Eles receberam informações sobre direitos e deveres sociais, políticas públicas municipais, estaduais e, inclusive, estrangeiras vigentes atualmente.

Também houve atualização e alertas feitos aos cuidadores e familiares sobre questões de violência e crime contra os idosos; e explicações sobre o funcionamento do Conselho Municipal do Idoso e sua finalidade, e o Estatuto do Idoso.

“Toda essa informação adquirida, permite que o idoso possa tornar-se mais ativo perante à sociedade a partir do momento que sabe sobre os seus direitos e os cobra efetivamente”, destacou em nota, a primeira-dama e presidente do Fundo Social de Solidariedade, Ana Paula Fiuza Cury Coelho.

Conforme a Prefeitura, mesmo licenciada pelo nascimento de seu segundo filho, Antônio, Ana Paula acompanhou a estruturação e repercussão do evento.

Já a coordenadora do “Melhor Idade” e do próprio seminário, Paola Campos, considerou a segunda edição como a consolidação de mais um programa inovador mantido pelo município, através da Prefeitura e Fundo Social.


Publicidade