Seis são pegos por tráfico pela GCM que totaliza 150 ‘gerais’ em seis dias

Balanço inclui recolha de drogas e registro de 14 ocorrências não criminais

464
Maconha, crack, celular e dinheiro foram apreendidos com suspeito na vila Angélica (foto: GCM)
Da redação

A GCM (Guarda Civil Municipal) deteve seis pessoas por tráfico de drogas em menos de uma semana. No mesmo período, entre os dias 5 a 11 deste mês, a corporação apreendeu 0,102 grama de maconha, 0,069 grama de cocaína e 0,019 grama de crack e realizou 105 “gerais”, como são popularmente conhecidas as abordagens. Os números são de balanço de produtividade.

No documento enviado a O Progresso, a corporação informa que as detenções são decorrentes deflagrantes, registrados a partir de ocorrências criminais. Dos detidos, todos são maiores de idade. Cinco são homens e uma mulher.

Os guardas também atenderam duas ocorrências de violência doméstica, uma de captura de procurado e realizaram vistorias em dois veículos, em ação operacional.

Na área não criminal, a GCM somou 14 atendimentos, sendo eles de averiguação (duas ocorrências), disparo de alarme (uma), apoio (duas ocorrências), acidente de trânsito (três atendimentos), além de fiscalizações e orientações sem notificação por conta de decreto que determina funcionamento de estabelecimentos comerciais no município (seis chamados).

Os flagrantes de tráfico ocorreram nos dias 6, 7, 8 e 11, sendo um no Rosa Garcia, dois na vila Angélica e um no Jardim Santa Rita de Cássia. No Rosa Garcia, no dia 6, um casal, um homem e uma mulher de nome e idades não informados, foi detido.

Na ocorrência, a GCM apreendeu pedras de crack, cocaína e dinheiro. A prisão contou com apoio do cão Tom, chamado para farejar os entorpecentes.

De acordo com o RO (registro de ocorrência), equipes do canil e da Romu (Ronda Ostensiva Municipal) chegaram até o casal depois de receber várias denúncias. Os guardas foram informados de que um homem estava vendendo drogas na rua Antônio Orlando Salmasi, no Rosa Garcia 2, escondendo em um terreno baldio.

Por volta das 17h50, as equipes se deslocaram até o endereço, onde visualizaram o homem com a namorada e mais uma pessoa. De acordo com a GCM, o suspeito entregava um objeto à terceira pessoa, outro homem não identificado. Ao perceberem a presença das viaturas, os três saíram em direções diferentes.

Em revista pessoal, a GCM encontrou na mão do segundo homem, arrolado como testemunha, cinco pedras de crack e R$ 20. O acusado e namorada não portavam nada. A mulher foi revistada por guarda civil municipal feminina.

Durante a ocorrência, os guardas questionaram a testemunha sobre o que havia acontecido. O homem teria dito, então, haver entregado R$ 50 para o suspeito. Na sequência, o acusado teria entrado em um terreno e retornado com cinco pedras de crack. No espaço, as equipes encontraram 28 pedras de crack idênticas as que estavam com o comprador e mais 98 eppendorfs com cocaína.

Após o flagrante, todos foram conduzidos ao plantão policial, sendo que o casal permaneceu detido à disposição da Justiça e indiciado por tráfico e associação ao tráfico. Já o comprador acabou sendo liberado e arrolado como testemunha.

No dia 7, às 16h12, a GCM deteve outro homem, de nome e idade também não divulgados. O flagrante ocorreu na rua Lúcia Rodrigues Bertim, na vila Angélica, sendo feito pelas equipes de patrulhamento do Romu e do canil da corporação.

Cão Tom, do canil, auxiliou Romu em um dos flagrantes no Rosa Garcia (foto: GCM)

Segundo registro de ocorrência, um cidadão havia informado os guardas de que um homem vestindo boné preto, camiseta preta e shorts branco e preto estava vendendo drogas próximo a uma das vielas do bairro. No local, os GCMs avisaram um suspeito que, ao notar a aproximação dos guardas, tentou fugir.

O homem chegou a jogar “algo no solo”, mas acabou sendo abordado pelos guardas. Com ele, as equipes das guarnições encontraram apenas R$7. Perto dele, localizaram duas porções de maconha. Outras 19 porções da droga, idênticas às vistas perto do suspeito, foram encontradas debaixo de um tijolo.

Questionado, o suspeito teria confessado o tráfico e relatado que guardava mais uma porção à granel de maconha, na residência dele. O imóvel fica próximo ao local onde ele acabou sendo abordado, revistado e detido, na sequência.

Na casa, as equipes encontraram uma porção de maconha, escondida dentro de um saco de limões, bem como uma balança de precisão e sacolas plásticas. Segundo a GCM, o material é utilizado para acondicionamento de entorpecentes.

Em seguida, os guardas encaminharam o suspeito ao Pronto-Socorro Municipal “Erasmo Peixoto” para exame de corpo de delito e, depois, ao plantão policial. Lá, o homem teve voz de prisão em flagrante por tráfico retificada.

Já no Santa Rita, a GCM apreendeu um menor de 14 anos também por tráfico de entorpecentes. O adolescente foi flagrado por uma guarnição às 17h31 do dia 8, na rua João Abrame. Com ele, foram apreendidas nove pedras de crack.

Já no dia 11, outro homem recebeu voz de prisão na rua José Oraí, na vila Angélica. O suspeito carregava um pacote contendo 12 porções de cocaína e R$ 20. Ele passava pelo local em uma bicicleta, mas chamou a atenção dos guardas. Durante a abordagem, o suspeito disse que havia comprado o entorpecente do tipo Aricanduva em São Paulo e venderia cada porção pela quantia de R$ 25.