São Bento é finalizada e demais obras seguem

404
Publicidade

Patrícia Milão

Tráfego ao longo da via teve liberação após finalização de obras no dia 29

 

O recapeamento da rua São Bento terminou na segunda-feira, 29, e deve ter as faixas de sinalização pintadas nas próximas semanas. Outras obras nas ruas da cidade devem ser concluídas até o final do ano, a fim de cumprir o PPA (Plano Plurianual) 2010-2013, elaborado pela gestão anterior.

 

Iniciado no dia 19, o recapeamento da rua São Bento era previsto para durar de três a quatro dias. Por conta das chuvas, houve atraso, tendo sido realizado, definitivamente, a partir do dia 25.

Publicidade

 

Como é uma das principais vias da cidade, a liberação para os condutores foi realizada assim que possível. “O asfalto precisaria secar por 24 horas, só que se percebeu que a rua não podia ficar mais tempo interditada. Reduzimos o tempo. A empresa continuou garantindo a qualidade do trabalho”, afirmou o secretário de Infraestrutura, Meio Ambiente e Agricultura, José Roberto do Amaral.

 

Ainda não realizada, a pintura das faixas pode ser feita por terceirizada, para que a qualidade e, consequentemente, a duração da sinalização seja maior.

 

“Temos que definir por esses dias, daqui a uma semana. Ou, talvez, a gente pinte com nossa equipe”, disse o vice-prefeito e secretário do Governo, Segurança Pública e Transportes, Vicente Aparecido Menezes.

 

Também durante a semana, cerca de 1.500 metros de calçada, além de guia e ciclofaixas, começaram a ser feitos na rua Teófilo Andrade Gama, no trecho entre o final do Jardim Rosa Garcia II, próximo ao posto de saúde, até o posto policial do Jardim Santa Rita. “Devemos terminar em um mês”, afirmou o engenheiro civil João Batista Camargo.

 

A rua São Martinho deverá ganhar mais uma calçada e nas margens do ribeirão Manduca está sendo construída a “calçada ecológica”. A obra começou no bairro Colina Verde e abrangerá toda a extensão do ribeirão, até a praça Mário Coscia, no Jardim 11 de Agosto. A conclusão é prevista para o final do ano.

 

Galerias – escavação, tubulação e instalação de bocas de lobo em ruas asfaltadas, para que as águas das chuvas escorram – serão feitas nas ruas Santo Bertin e Prefeito Alberto dos Santos.

 

Esse trabalho também será realizado na rua Lúcio Seabra, a partir do cruzamento com a 11 de Agosto, até o ribeirão Manduca.

 

Nas galerias na rua Lúcio Seabra, será trocada a tubulação atual por outra de maior diâmetro, para que a água tenha maior vazão, evitando acúmulo. O problema causa desprendimento das lajotas.

 

Após as galerias, a rua Lúcio Seabra terá o piso refeito. As lajotas serão retiradas e base, sub-base e pavimentação, realizadas. “Estamos estudando um meio de fazer parcialmente”, afirmou Camargo, a fim de evitar a interdição total da rua, para não prejudicar o trânsito.

 

O início da intervenção na Lúcio Seabra começará entre setembro e outubro, com finalização pretendida até dezembro, antes que se inicie o período das chuvas.

 

Para encerrar as obras pré-estabelecidas pelo PPA 2010-2013, nova via será aberta entre o Jardim Novo Horizonte e vila Santa Luzia. “Há a necessidade de uma saída mais próxima para Sorocaba”, disse Camargo.

 

Da gestão atual, projetos estão em andamento na área de trânsito. “Temos um PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) pré-aprovado de R$ 20 milhões”, enfatizou o vice-prefeito, sobre o recurso pleiteado para melhorias na pavimentação de diversos pontos da cidade. O projeto está em fase de avaliação.

 

Outras mudanças devem ocorrer como a terceirização do estacionamento no trânsito. Assim, a partir de licitação, a empresa vencedora ficaria responsável pelo gerenciamento e cobrança do estacionamento e o poder público, pela fiscalização.

 

“Vamos diminuir o período, sendo que, de R$ 1 por duas horas, seja R$ 1 por uma hora. Para aumentar a rotatividade do mesmo espaço, porque ainda há reclamação de dificuldade para estacionar no centro”, argumentou o vice-prefeito.

 

Novas ideias também surgem para os pontos de ônibus. “Queremos valorizar o título Capital da Música, a temática música”, contou o vice-prefeito, focando a estrutura dos pontos de ônibus.

 

“Não que o ponto vá ter formato de um instrumento, mas, de repente, ele pode ter som”, acrescentou Amaral.

 

Paralelo aos planos e obras, o Demutt (Departamento Municipal de Trânsito e Transportes) realizará uma campanha de conscientização. “Não adianta investir em sinalização e melhoria no trânsito se não investir em educação”, afirmou Vicentão.

 

A campanha deve iniciar com o retorno do período letivo e abrangerá igrejas, escolas e indústrias. Uma reunião será realizada com representantes dos setores.

 

Nas indústrias, um levantamento sobre os veículos utilizados pelos funcionários será promovido. A partir dele, palestras poderão ser ministradas. Os líderes religiosos poderão debater em suas comunidades sobre o trânsito, promovendo a “conscientização dos fiéis”.

 

Faixas com frases de conscientização também serão fixadas pelas ruas da cidade.

Publicidade