‘Santa’ recebe a peça ‘A Incomum Arte de Não Prestar pra Nada’

10
Espetáculo do Nossa Trupe Teatral tem classificação livre (foto: AI Prefeitura)
Da redação

O espetáculo de rua “A Incomum Arte de Não Prestar pra Nada”, do Nossa Trupe Teatral, que compõe a programação do 1º Festival de Arte e Cultura de Tatuí, é encenado neste domingo, 14, às 16h, na praça Martinho Guedes, a Praça da Santa.

Com duração de aproximadamente 40 minutos, a peça tem classificação indicativa livre.

“Em um lugar qualquer, no grande e esperado ‘tempo do acaso’, uma dupla de palhaços se encontra para mostrar seus talentos. Em meio a uma série de lambanças e trapalhadas, Malakai e Sinforoso tornam sua tentativa de sucesso um magnífico fracasso”, descreve a sinopse da peça.

“A Incomum Arte de Não Prestar pra Nada”leva à cena,“com vigor e malemolência, números tradicionais de circo, onde as figuras clássicas dos palhaços circenses (Augusto e Branco) se lançam ao risco”.

“Indo do mais trivial ao impossível, a dupla propõe narrativas com desfechos inusitados, em um jogo constante com a plateia”, segue a descrição do espetáculo.

No elenco,estão: João Fabbro (Malakai) e Thiago Leite (Sinforoso), que também assinam a dramaturgia; e Rodrigo Costa, na direção e iluminação.

A Trupe Teatral

Formada por três atores/pesquisadores, a Nossa Trupe Teatral é um grupo sediado em Tatuí desde 2011, “tendo como eixo de investigação processos de criação teatral fundamentados no ofício do ator”.

“A Trupe tem verticalizado suas pesquisas em algumas áreas de conhecimento, tais como a linguagem do palhaço, a relação corpo e voz e processos vinculados à pedagogia do fazer teatral”, divulga.

“O grupo acredita que as práticas artísticas de criação e pesquisa, como microespaços de reflexão sobre questões latentes na sociedade contemporânea emergem da trajetória e do anseio por um modo de fazer artesanal, que busca ampliar a compreensão frente a princípios referentes ao trabalho do ator e a relação entre vida/obra/arte”, conforme anunciado pelos artistas.

Nessa trajetória nasceram os espetáculos: “Seu Bonanza”, “Presentes Memórias de Kaspar Hauser”, “O Pastelão e a Torta” e “A Incomum Arte de Não Prestar pra Nada”.

DEIXE UMA RESPOSTA

entre com sua mensagem
entre com seu nome