Sabesp anuncia novo investimento de R$ 122 milhões para o município

Recursos serão aplicados na ampliação das redes de água e esgoto de Tatuí

18
Prioridade será ampliar rede de água para atender novos investimentos projetados para Tatuí (foto: AI Prefeitura)
Publicidade
Da reportagem

A Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo) anunciou, no começo deste mês, novos investimentos para a ampliação das redes de água e esgoto de Tatuí. Nos próximos anos, está projetado investimento de R$ 122 milhões.

O anúncio foi feito em reunião na quarta-feira da semana passada, 6, no paço municipal, com o prefeito Miguel Lopes Cardoso Júnior, o superintendente da Unidade de Negócio Médio Tietê da Sabesp, Maurício Tapia, e o gerente da Sabesp de Tatuí, Adriano Branco.

Na pauta, esteve o abastecimento de água em Tatuí, “e números importantes foram apresentados”, segundo a assessoria de comunicação do Executivo. Conforme levantamento da Sabesp, em dez anos (2011-2021), o número de ligações de água em Tatuí foi de 11.459.

Tatuí conta, atualmente, com 473 quilômetros de rede de água e 55 quilômetros de adutora. A cidade ainda tem 100% de cobertura no atendimento, com 919 mil metros cúbicos de água tratada por mês.

Ainda de acordo com o levantamento da Sabesp, desde 2011, mais de R$ 62 milhões em obras foram investidos em Tatuí, tanto na expansão de rede de água como na coleta e tratamento de esgoto.

Publicidade

Nos próximos anos, está projetado investimento de R$ 122 milhões da Sabesp em Tatuí. O prefeito informou algumas prioridades aos executivos da companhia, “pois o município está em tratativas para ganhar novos investimentos”, ainda conforme a assessoria.

“Temos algumas prioridades e passamos à Sabesp, tanto no abastecimento de água como na rede de esgoto, até mesmo projetando novos investimentos que Tatuí irá receber, por conta de obras públicas e particulares, principalmente novos empreendimentos, que vão gerar mais emprego e renda”, disse o prefeito.

Os executivos da Sabesp informaram ao prefeito que “todos os sistemas de água são monitorados 24 horas por dia por equipes treinadas”. Com relação às metas, Tapia e Branco informaram que Tatuí já alcançou 100% no abastecimento de água e tratamento de esgoto e está com 95,83% em coleta e afastamento de esgoto.

Em nota a O Progresso, o superintendente regional da Sabesp acentuou que os recursos aplicados pela companhia em Tatuí devem trazer “mais dignidade para a vida das pessoas”.

“É uma parceria com o poder concedente que tem dado certo. Somamos esforços com o Poder Executivo e trabalhamos fortemente para que tudo possa acontecer. No final, quem sai ganhando é a população”, afirmou o superintendente da Sabesp na região.

Conforme ranking 2021 da Abes (Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental), divulgado em junho deste ano, Tatuí está perto de atingir a nota máxima na universalização do saneamento básico.

Conforme o levantamento, a cidade obteve 492,48 pontos e passou a ocupar a 33ª posição em uma lista com 37 cidades brasileiras de grande porte (com mais de 100 mil habitantes) na categoria “Rumo à Universalização”.

Publicado anualmente, o Ranking Abes da Universalização do Saneamento apresenta o percentual da população das cidades brasileiras com acesso aos serviços de abastecimento de água, coleta de esgoto, tratamento, coleta de resíduos sólidos e destinação adequada desse material.

Considerando a pontuação em cada item, o estudo identifica o quão próximo cada município está da universalização do saneamento. A classificação é dividida em quatro categorias, de acordo com a pontuação total obtida pela soma do desempenho em cada indicador.

Tatuí está inserida na categoria “Rumo à Universalização”, voltada a cidades acima de 489 pontos. Abaixo, entram as categorias: “Compromisso com a Universalização” (450 a 489 pontos), “Empenho para Universalização” (200 a 449,99) e “Primeiros Passos para a Universalização” (abaixo de 200).

Segundo o ranking de 2021, a cidade conta com 100% no fornecimento de água, 94,08% de coleta de esgoto, 99,65% no tratamento de esgoto, 99,72% de coleta de resíduos sólidos e 100% de destinação adequada de resíduos, totalizando os 492,48 pontos.

A pontuação máxima possível é de 500 pontos, atingida quando o município alcança 100% em todos os cinco indicadores. Os resultados obtidos são apresentados em dois blocos que agrupam os municípios pelo porte populacional: pequeno e médio, de até 100 mil habitantes; e grande, acima de 100 mil.

Na comparação com o ranking de 2020, Tatuí subiu cinco posições e ganhou 4,28 pontos, além de entrar para a nova categoria. No ano passado, a cidade conquistou o primeiro lugar na categoria “Compromisso com a Universalização”, somando 488,20 pontos.

O ranking ainda faz a correlação entre as variáveis: saúde e saneamento, abordados por meio das DRSAI (doenças relacionadas ao saneamento ambiental inadequado), definidas em pesquisa financiada pela Funasa (Fundação Nacional de Saúde).

São consideradas as doenças de transmissão feco-oral (diarreias, febres entéricas, hepatite A), e sobre elas é calculada a taxa de internações média por 100 mil habitantes.

Em 2021, a taxa de Tatuí foi de 31,2%; em 2020, 20,7%; e em 2019, 18%. A média nacional da categoria “Rumo à Universalização” foi de 24% nos últimos dois anos.

A Sabesp afirma que a cidade “é modelo em saneamento e seus índices podem ser considerados referência”.

A companhia destacou que os investimentos em saneamento básico promovidos nos últimos anos em Tatuí têm dado resultado na melhoria das águas dos ribeirões, córregos e rios que cortam a cidade, como o ribeirão Lavapés, Manduca e Ponte Preta.

Segundo a companhia, a cidade possui mais de 250 quilômetros de tubulações de esgotos – entre redes, coletores, interceptores e emissários -, “e todo o esgoto coletado passa por três lagoas de tratamento, que, juntas, tratam aproximadamente 175 litros de esgotos por segundo”.

Publicidade

1 COMENTÁRIO

  1. O Bairro Jardim Gramado em Tatuí sp tem mais de 40 anos um bairro grande sem serviço de água e esgoto eu pergunto para a direção e representante da SABESP , porquê este bairro está tão abandonado ?

Comments are closed.