Roda de Choro em Tatuí recebe Jane do Bandolim

Evento presta homenagem à musicista Wanessa Dourado

“Paulo Setúbal” receberá Jane do Bandolim (Foto: Instrumental Sesc Brasil)
Da redação

O Museu Histórico “Paulo Setúbal”, da prefeitura, recebe na terça-feira, 26, às 17h, a primeira ação deste ano do projeto Roda de Choro em Tatuí, realizado pelo Clube do Choro do Conservatório, em colaboração com a Secretaria Municipal de Esporte, Cultura, Turismo e Lazer.

A convidada especial da edição será Jane do Bandolim, figura proeminente no cenário da música brasileira, especialmente no universo do choro.

A “Roda” será em homenagem à musicista Wanessa Dourado, que abrilhantou os encontros em 2023, foi vítima de acidente e faleceu no início deste ano.

“O objetivo das ‘rodas’ é reunir os amantes do choro, proporcionando um momento de música, diversão e compartilhamento de conhecimento sobre esse gênero musical tão importante para o Brasil”, acentua a assessoria de comunicação da prefeitura.

“Leve seu instrumento e participe! A entrada é gratuita”, acrescenta o serviço municipal. O Museu Histórico “Paulo Setúbal” está situado na praça Manoel Guedes, 98, centro.

Jane do Bandolim

Iniciou a sua jornada artística em 1997, com o grupo Jane do Bandolim e o Miado do Gato. Já em 1998, recebeu o título de “Rainha do Bandolim Brasileiro”, por sua dedicação à música brasileira.

Em 2000, participou de dois concertos no Barbican Centre, em Londres, como parte do “Festival Brazil: Brasil 500 anos”, ao lado de renomados artistas como Caetano Veloso e Hermeto Paschoal. Um desses concertos foi a abertura do show de João Gilberto, tendo sido ela elogiada posteriormente por críticos internacionais.

A biografia da artista foi incluída no “Livro do Bandolim”, publicado em 2001 por Flavio Henrique Medeiros e Carlos Almada, lançado pela editora Mel Bay, nos Estados Unidos. Jane também teve papel como âncora e diretora musical do programa “Oficina do Choro”.

No repertório, ela inclui composições de grandes nomes da música brasileira, como Pixinguinha, Chiquinha Gonzaga e Jacob do Bandolim, entre outros. Participou da gravação do CD “Brasil Revive o Chorinho” vol. I e II, como solista do grupo Vou Vivendo.

Na televisão, esteve em diversos programas, destacando-se em produções como “Alegria do Choro” e “Bem Brasil – Tributo a Jacob do Bandolim”. Além disso, acompanhou importantes nomes da música brasileira, como Moreira da Silva, Ademilde Fonseca, Carmem Costa e outros.

“Com uma carreira repleta de realizações e reconhecimentos, Jane do Bandolim se estabeleceu como uma das principais referências do bandolim e do choro no Brasil e no mundo”, conclui a assessoria de comunicação da prefeitura.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui