Respeitar as Diferenças!

1543

Ser pela liberdade não é apenas tirar as correntes de alguém, mas viver de forma que respeite e melhore a liberdade dos outros.
Nelson Mandela

Respeitar as Diferenças!

Não estamos sozinhos no mundo, não somos os donos da verdade, não somos ilhas isoladas, mas pertencemos todos a um grande continente, onde existe de tudo e tudo precisa conviver em harmonia.

Quem não consegue aceitar as diferenças, vai sofrer continuamente com a própria inflexibilidade. Respeitar as diferenças é entender que cada pessoa pensa e age de maneira única.

Você realmente não é obrigado aceitar ou concordar com opiniões e estilos que divergem dos seus, mas ofender e discriminar alguém apenas por ela não ser compatível com o seu jeito de ser transgride os direitos de qualquer indivíduo.

A falta de respeito ao próximo é um dos maiores causadores de conflitos, guerras e males que perpetuam em nosso mundo.

Quantos conflitos mundiais estão em andamento apenas porque um grupo de pessoas não tolera a existência de outras? Num mundo globalizado como o que vivemos atualmente, o que mais vemos são as diferenças.

Elas começam simples como no modo como se vestir, no de se portar, no jeito de falar, na cor do cabelo, na instrução escolar, situação financeira, cor da pele, religião, opção sexual e por aí vai. São diferenças e mais diferenças; até porque, ninguém é igual.

O respeito às diferenças é a única maneira de se conseguir conviver de modo pacífico, buscando a igualdade de direito e deveres para todos, independentemente do modo que são.

Há ainda outro modo menos agressivo, mas não menos mal, de lidar com o diferente: fazê-lo igual a mim. Esta tentativa de tornar o outro igual a mim é uma forma errada de pensar.

Temos que procurar manter a unidade na diversidade. Como dizia Paulo apóstolo, o corpo, mesmo sendo um só, tem vários membros, cada um diferente do outro, porém cada qual tem sua função vital. Nós também formamos um só corpo em Cristo.

Cada qual com seus dons e talentos que devem ser respeitados e colocados a serviço da comunidade.

É lamentável quando a gente percebe que não há mais respeito pelo ser humano. O homem, principalmente os que lideram, muitas vezes passam por cima do seu semelhante para mostrar que tem o poder, que mandam.

Há pessoas que mudam completamente seu modo de ser quando assumem algum cargo dentro do seu trabalho, da sua comunidade. Até existe um ditado que diz: “quer conhecer uma pessoa, dê a ela o poder”.

Infelizmente, com o poder nas mãos, a maioria das pessoas muda. Perdem a humildade, se tornam agressivas, mandonas, nariz empinado.

Geralmente as pessoas que agem assim não têm sua personalidade formada. É insegura. Tem medo de perder seu lugar para o outro.

Para que possa haver uma convivência social fraterna e cristã é preciso que líderes e liderados procurem se respeitar.

Numa comunidade onde o amor fraterno não existe, logo começam as brigas, as desavenças, os ataques, as suspeitas. Quem é liderado deve cumprir seu dever, mas precisa ser respeitado.

É assim que se forma uma verdadeira comunidade. Somos todos os irmãos, filhos do mesmo Pai. Ninguém é maior, nem menor, somos todos iguais.

O respeito é um dos valores essenciais nas relações humanas, porém, às vezes ainda ausente.

Cultivar o respeito por si e pelos outros permite que haja reconhecimento, aceitação, apreciação e valorização das qualidades do próximo e de seus direitos.

Em outras palavras, o respeito é o reconhecimento do valor próprio e dos direitos dos indivíduos. Quando eu respeito uma pessoa, eu demonstro um sentimento de estima positiva. Portanto, respeito é fundamental e precisamos cultivar diariamente.