Rapaz acaba preso por tráfico em ação entre a GCM e a PM

416
Da redação

Um ajudante-geral de 23 anos foi preso, na tarde de quarta-feira, 8, acusado de tráfico de entorpecentes no Jardim Santa Rita de Cássia. Em ação conjunta entre a Guarda Civil Municipal e a Polícia Militar, foram recolhidas 88 porções de crack e R$ 1.239 em dinheiro.

De acordo com o boletim de ocorrência, os agentes receberam denúncia anônima de que um indivíduo, trajando “camiseta branca e bermuda azul”, estava vendendo drogas na rua João Abrame e que buscava os entorpecentes em um pasto a cerca de 20 metros da casa dele.

Os GCMs e PMs dirigiram-se ao local e teriam encontrado um rapaz com as características informadas, em frente à residência, mas, em revista pessoal, nada de ilícito foi encontrado com ele. Questionado sobre a denúncia, o sujeito teria afirmado que havia uma pedra de crack e dinheiro na casa dele.

Segundo o boletim, no interior do imóvel, um guarda encontrou um papelote de crack embalado em um plástico vermelho e R$ 10, perto da porta da cozinha. O cão “Hero”, do Canil da PM, localizou 23 porções semelhantes do entorpecente no pasto indicado.

Posteriormente, o rapaz teria indicado que havia mais drogas no quarto dele. Um PM achou, dentro de uma caixa de bombons guardada no guarda-roupas, 64 papelotes de crack embalados e R$ 1.229. O indivíduo teria confessado que estava comercializando os entorpecentes havia quatro semanas.

Wilson Braz dos Santos recebeu voz de prisão em flagrante por tráfico de drogas. Ele foi encaminhado ao Pronto-Socorro Municipal “Erasmo Peixoto” e, depois, à Central de Flagrantes, onde permaneceu detido.