Projeto virtual ‘Pandemúsica’ com artistas tatuianos está no YouTube

Ação faz parte da programação de aniversário pelos 195 anos de Tatuí

0
Vídeo do projeto “Pandemúsica” no canal do Museu “Paulo Setúbal” (foto: AI Prefeitura)
Da reportagem

O projeto “Pandemúsica – Música no Isolamento Social em Tatuí”, de Celso Veagnoli Produções, já está no ar pelo canal do Museu Histórico “Paulo Setúbal”, no Youtube. A atividade fez parte das comemorações do 195º aniversário do município.

De acordo com Veagnoli, o projeto disponibiliza seis videoclipes caseiros, produzidos remotamente, com o objetivo de mostrar que, “mesmo com as dificuldades encontradas pelos artistas em tempos de isolamento social, a produção artística pode continuar na cidade através dos meios digitais”.

“Pensei um projeto mostrando que, através da tecnologia, os músicos podem vencer a barreira que a pandemia impôs – no sentido de não poder mais se apresentarem e não poder mais fazerem um som juntos. A partir dele, também quero mostrar um pouco do trabalho de produção musical que realizo no meu estúdio”, contou o músico.

O projeto é composto por produções como “Chorinho para Ele” (Hermeto Paschoal), com Cristiane Bloes ao piano e Veagnoli na flauta transversal; “Dolphin Dance” (Herbie Hanc), com Joseval Paes na guitarra e Veagnoli no sax tenor; e “Ainda me Recordo” (Pixinguinha), com Veagnoli no sax tenor e na flauta.

Ainda estão disponíveis vídeos como “Girl You’ll Be a Woman Soon” (Neil Diamon), com Gregory Goda na voz, Iago Pedroso no violão, Tiago Floyd na guitarra, Leo Aoyagui no baixo e Ricardo Menezes na bateria; e “Soluço” (música e letra de Davison Pinheiro), com Fabrizio Di Sarno no teclado; Mario Costa na bateria, Roberto Franco no baixo, Eric Domingues na guitarra, Veagnoli no sax tenor e Davison Pinheiro na voz.

Além de “Que Maravilha” (Jorge Benjor/Toquinho), com Antônio Sérgio Penalva de Oliveira na bateria, José Ghiu Junior no tamborim, José Carlos da Silva Júnior no contrabaixo, Ricardy Moura Ferraz no pandeiro, Pedro Carlos de Oliveira no violão e na voz e Veagnoli no piano digital.

“O resultado saiu acima da minha expectativa, com todos os envolvidos se entregando de coração ao projeto e, por isso, sou muito grato a todos que toparam fazer esse projeto comigo”, concluiu o proponente do “Pandemúsica”.

Todos os vídeos estão disponíveis no link https://bit.ly/2PxMmUQ e podem ser acessados a qualquer momento.

O espaço cultural Celso Veagnoli Produções foi habilitado pelo edital de cultura 01/2020 e recebeu recursos da lei federal 14.017/2020, a LAB (Lei Aldir Blanc), por meio do decreto municipal 20.657, de 16 de julho de 2020.