Prefeitura manifesta que a cidade terá só mais 200 casas populares

266
Publicidade





Material de imprensa levado a público pela assessoria de comunicação do ex-prefeito Luiz Gonzaga Vieira de Camargo, no dia 30 de agosto, publicado no dia 4 de setembro em O Progresso, gerou protesto por parte da Prefeitura.

Na sexta-feira, 13, a assessoria de comunicação do Executivo encaminhou ofício à redação no qual afirma que Tatuí terá somente 200 novas casas populares e não “mais 200”, conforme material enviado pela assessoria de Gonzaga.

A assessoria do prefeito José Manoel Correa Coelho, Manu, ressalta que, em maio, o atual gestor municipal já havia pleiteado ao secretário estadual de Habitação, Sílvio França Torres, a construção de novas 200 casas populares em Tatuí, recebendo autorização para as obras.

Também foi apresentada, pela assessoria, cópia de ofício enviada a Torres pelo qual Manu solicita que o secretário informe se procede a afirmação divulgada pelo ex-prefeito na mídia local, de que a cidade “iria receber mais 200 casas populares”.

Publicidade

Se isto fosse fato, por consequência, o município seria beneficiado não com 200, mas com 400 novas residências populares.

Não cogitando a hipótese, contudo, o prefeito reiterou que se encontrou com Torres na cidade de Itu, em maio.

Manu também consta, no ofício, que o município já havia definido a área para as 200 casas autorizadas pelo secretário naquela oportunidade.

O documento havia sido recebido pelo superintendente de atendimento habitacional do interior, Hélio Escudeiro.

Em resposta ao prefeito, Escudeiro disse que, após consultar os arquivos da secretaria, confirmou que Manu havia sido atendido em audiência pelo secretário estadual da Habitação no “Encontro Regional de Itu”. O evento aconteceu no dia 2 de maio.

O superintendente também destacou que, na ocasião, o prefeito recebera autorização para a construção de 200 unidades habitacionais. Informou, por fim, que não houve outra deliberação (pedido de mais 200 casas).

Procurado pelo jornal, Gonzaga afirmou que apresentará, nos próximos dias, documentação sobre pedido para a edificação de novas moradias.


Publicidade