Prefeitura e Conservatório começam ‘Rodas de Choro’ na Praça da Matriz

Ação é 1º passo para a implantação do Clube do Choro da instituição local

11
Evento é conduzido por professores e alunos CDMCC (foto: AI Prefeitura)
Da redação

Teria início nesta terça-feira, 5 (após o encerramento desta edição), o projeto “Rodas de Choro”, idealizado pelo Conservatório de Tatuí, em parceria com a prefeitura, por meio da Secretaria de Esporte, Cultura, Turismo, Lazer e Juventude.

O evento foi anunciado como o primeiro passo para a implantação do “Clube do Choro” da instituição local. Realizado na Praça da Matriz, com início às 17h, o evento reuniria profissionais, estudantes e admiradores desse gênero musical.

A “Roda de Choro” seria conduzida pelos professores do curso de choro do Conservatório, Alexandre Bauab Júnior, Altino Toledo, Benedito de Paula, Marcelo Cândido e Rodrigo Moura e por alunos da escola. “Todavia, os músicos em geral também estão convidados a participar da ação”, segundo a assessoria de comunicação do Executivo.

Essa deve ser apenas a primeira Roda de Choro, das seis que compõem o projeto, ao longo dos meses de outubro e novembro, sempre às terças-feiras, às 17h, abertas ao público, que pode levar seu instrumento e participar da ação.

“Vale ressaltar que todos os protocolos sanitários de combate à Covid-19 devem ser seguidos pelos presentes no evento”, reforça a assessoria.

“Clube do Choro”

Pioneiro entre as escolas de música estaduais na inclusão do choro em sua grade curricular como curso regular (1989), “o Conservatório de Tatuí sempre valorizou esse importante gênero musical brasileiro, fundamental na composição da música urbana brasileira do século 20”, segue a assessoria da prefeitura.

O Conservatório buscará, também, atuar na salvaguarda do patrimônio material e imaterial do choro, a partir da criação de um acervo que disponibilizará partituras, produções literárias e audiovisuais do gênero, de chorões da cidade e das cidades vizinhas, para consulta aberta ao público, antecipa a assessoria.

“Sabemos que existem muitos ‘chorões’ de diferentes gerações na cidade e em municípios vizinhos. Por isso, estamos organizando ‘Rodas de Choro’, entre outras ações, a fim de aglutinar interessados e interessadas – tanto professores, estudantes da instituição quanto a comunidade em geral – em torno dessa modalidade e que ainda servirão como laboratório de prática para os alunos e alunas”, declara a superintendente educacional da Sustenidos (organização social gestora da instituição), Claudia Freixedas.

O projeto apresenta como ações principais: “realizar as Rodas de Choro periódicas, como um espaço de vivência intergeracional do gênero, inicialmente com professores e alunos do Conservatório – não somente dos cursos de choro, mas também de MPB/jazz e música erudita – e ainda contar com a participação de chorões da cidade e de toda região, além de buscar atrair amadores e admiradores do choro para rodas cada vez maiores; realizar Rodas em homenagem a importantes chorões da cidade e da região; realizar entrevistas com os chorões da região, reunir registros e tornar o Conservatório de Tatuí um importante repositório de partituras e outras memórias do choro; promover concertos, inclusive com grupos de chorões e choronas convidados, vindos das mais variadas regiões, com o objetivo de criar pontes entre diversos grupos e estimular o intercâmbio cultural; e implantar o Clube do Choro do Conservatório de Tatuí, ainda conforme divulgado pela assessoria do município.

“Pretende-se, com o passar do tempo, que as Rodas de Choro envolvam a comunidade, seja como músicos ou ouvintes, e que isso evolua para a formação de um clube, onde todos possam trocar experiências e propor ações, opinando democraticamente sobre quais grupos gostariam de convidar, quais músicos/musicistas devem ser homenageados, sempre por meio de decisões coletivas e participativas”, conclui a assessoria da prefeitura.