Ponto MIS vai abordar cinema brasileiro por meio de oficina virtual

5
A oficina com Bruno Cucio será realizada via Zoom (foto: AI Prefeitura)
Da redação

A prefeitura de Tatuí, por meio do Museu Histórico “Paulo Setúbal”, informa que o Projeto “Pontos MIS”, do Museu da Imagem e do Som de São Paulo (MIS), apresenta nestes dias 11, 13 e 15, segunda-feira, quarta-feira e sexta-feira, respectivamente, das 19h às 21h, a oficina “O Cinema Brasileiro Contemporâneo em 3 Atos”, com Bruno Cucio.

Ela será realizada ao vivo, por meio da plataforma Zoom, sendo necessário se inscrever previamente no link https://bit.ly/3iDxHqb

A oficina, direcionada para pessoas maiores de 15 anos, promoverá a discussão sobre o cinema nacional, “estabelecendo um recorte temporal entre o período da ‘Retomada’, nos anos 90, até os dias de hoje”, segundo a assessoria de comunicação da prefeitura.

“Divididas em três partes, as aulas propõem um diálogo entre o contexto sociopolítico-cultural e as transformações estéticas que os artistas buscaram como tentativa de representação na época e na atualidade”.

Assim, durante o curso, os participantes passarão pelo fechamento da Embrafilme e do Ministério da Cultura, em 1990, a criação da Agência Nacional de Cinema (Ancine), no início dos anos 2000, o forte ressurgimento do financiamento e editais públicos, a situação atual da produção audiovisual e diversas análises de filmes do período.

Ao iniciante no assunto, a oficina oferecerá uma perspectiva de tudo o que foi construído ao longo dos anos, para que ele entenda as imagens do audiovisual nacional das salas de cinema de hoje.

“Assim, o curso despertará no aluno o interesse sobre a situação atual da cinematografia brasileira, para que ele nutra o desejo de acompanhar o crescimento dessa área de produção, fora da sala de aula”, ainda conforme a assessoria.

“Para isso ser possível, é necessário que, além de criar repertório através de aulas expositivas – passando pelas diversas propostas estéticas realizadas pelos diretores do cinema brasileiro do período abordado -, o aluno tenha a possibilidade de debater as soluções que os artistas do cinema brasileiro buscaram realizar em suas representações do mundo”.

As aulas serão mediadas por Bruno Cucio, graduado em cinema pela Faap, mestre pelo Departamento de Artes da Unesp e sócio da Travessia Filmes, que, desde 2009, atua em projetos audiovisuais voltados à produção artística e à formação de público.

Ele foi produtor executivo do longa-metragem “Para’í”, exibido em diversos festivais nacionais e internacionais. Coordenou o projeto socioeducacional Circuito Cultural, de 2010 até 2013, além de dar aulas de roteiro e direção em escolas e instituições de ensino, como: Pontos MIS, Instituto de Cinema, Sesc, PoiesiS, IED – Instituto Europeu de Design, Colégio Bandeirantes, Escola Oswald de Andrade e Escola Carandá Viva Vida.

Foi produtor e curador dos festivais de cinema XI Cinefest Gato Preto, contemplado pelo ProAC Ações de Fomento, em 2014; e Move Cine Arte, em 2012.