PMs flagram roubo em andamento a casa de jogos e quatro são pegos

377





Polícia Militar

Dinheiro, tablet, celulares, munição e drogas estavam entre objetos apreendidos com dois suspeitos

 

Policiais militares da 2ª Cia. flagraram roubo em andamento a uma lotérica localizada no centro da cidade na tarde de sexta-feira, 11. A equipe deteve quatro pessoas, por conta de ação que envolveu participação do cão Max, do Canil da corporação, e do serviço de inteligência. O crime ocorreu por volta das 17h35.

Além da prisão, os militares conseguiram recuperar o dinheiro levado pelos criminosos – quase R$ 4 mil. Três dos suspeitos receberam voz de prisão na sequência ao assalto. O quarto acusado foi detido em uma residência localizada na vila Jurema, após ser abordado pela equipe que trabalhou no esclarecimento.

Os serventes de pedreiro Wellington Fábio Tobias de Souza, de 25 anos, e Adriano Aparecido Franco Delfino, de 22, e o açougueiro Elton Vieira da Rocha, de 31, são acusados de seis crimes. Eles deverão responder, de acordo com participação, por roubo, associação criminosa, porte ilegal de arma de fogo de uso, disparo de arma de fogo de uso permitido, posse de entorpecente, posse ou porte ilegal de arma de fogo de uso restrito e receptação.

Um adolescente de 14 anos que também teria tido participação no assalto acabou sendo apreendido. O menor responderá por ato infracional de roubo e disparo de arma de fogo. Ele teria fugido sentido à Rodoviária Municipal “Pedro de Campos Camargo” quando os PMs resolveram parar para verificar atitude suspeita de um motociclista. O condutor do veículo conseguiu escapar.

Ele estava parado na frente da lotérica, de capacete com viseira e com o veículo ligado. Uma equipe da PM encontrou com o motorista durante patrulhamento de rotina. A viatura corporação reforçou o policiamento no local por conta de a lotérica ter sido assaltada, recentemente, com prejuízo de mais de R$ 28 mil.

Os militares que participaram da ação informaram que resolveram porque desconfiaram da atitude do condutor que estava na moto. Quando a equipe parou a viatura para conversar com ele, o motorista arrancou com o veículo, sentido avenida Cônego João Clímaco de Camargo, a popular Avenida das Mangueiras.

Naquele momento, os PMs ouviram um disparo de arma de fogo. O barulho vinha de dentro da lotérica, sendo seguido pela saída de três pessoas. Um deles correu para perto de onde estava a moto usada pelo condutor que fugiu. O outro, desceu a rua São Bento e, o terceiro, tentou subir em outra moto – uma Honda Twister, vermelha, ano 2004 – que estava na frente da lotérica. O veículo havia sido furtado da cidade de Cesário Lange.

Após ouvir os suspeitos, vítimas e testemunhas, a PM descobriu o paradeiro do terceiro suspeito – o menor de idade. Os militares também apreenderam, com os dois primeiros detidos, um simulacro de arma de fogo e R$ 3.026 em notas. Outra parte do dinheiro teria sido levada pelo suspeito que havia fugido.

Segundo testemunhas, o menor também teria jogado um revólver numa construção. Os PMs procederam buscas no local e encontraram uma arma. Na sequência, receberam informações de onde o suspeito que havia fugido a pé morava.

Na casa dele, os militares localizaram R$ 275 embaixo de um colchão e vistoriaram um veículo, estacionado na frente do imóvel. Dentro do automóvel, um Gol, branco, ano 97, com placas de Tatuí, os PMs apreenderam R$ 497 em notas, 27 cápsulas de cocaína e 16 munições calibre 38.

Também encontraram no Gol de Rocha, uma carteira com documentos de Delfino e um “tablet”, da marca Samsung, que pertenceria a Souza. Os dois já estavam sendo ouvidos no plantão policial quando os militares fizeram as apreensões.

Depois de revistar os suspeitos, os PMs os encaminharam até a Delegacia Central. Segundo os militares, os criminosos teriam agido minutos depois de o carro-forte, de empresa de segurança, ter passado para pegar malotes para depósito.

O assalto à lotérica ocorreu uma semana depois do crime contra uma lanchonete, no centro. A suspeita é que os envolvidos no roubo do dia 11 sejam os mesmos do anterior. Conforme a PM, as características dos acusados e dos veículos utilizados por eles “batem” com as repassadas pelas vítimas.

A equipe que atuou na ocorrência teve reforço de policiais enviados por meio da Degen (Diária para os Policiais Militares), criada pelo governo do Estado. Por meio dela, os militares recebem um valor extra para atuar nos dias de folga.

O reforço veio por conta de solicitação do comando de Tatuí, que atuou incisivamente para a redução do número de assaltos. Entre eles, o de um minimercado no Jardim Wanderley. O crime teria sido cometido por cinco adolescentes, quatro deles apreendidos.

A PM conseguiu capturar os acusados – de idades não informadas – após chamado no telefone 190. “Uma pessoa que estava lá (no minimercado) nos acionou. Imediatamente, as viaturas se mobilizaram e conseguiram fazer um cerco”, disse o comandante da 2a Cia. de Tatuí, o capitão Kleber Vieira Pinto.

Após o roubo, os militares detiveram mais três pessoas por tráfico de drogas, no Jardim Lucila. Desde então, a PM tem intensificado as fiscalizações às motocicletas, por meio de abordagens dos motoristas. A ação é realizada nos locais nos quais há “fortes indícios de comércio de drogas”.

Na semana passada, a PM também deteve uma pessoa por violência doméstica. O acusado é um cadeirante que teria agredido a avó e a expulsado de casa. Os militares recapturaram, no sábado, 12, um foragido da Justiça. Ele teria se evadido de Sorocaba e é acusado de roubo à mão armada.

“Trata-se de um indivíduo perigoso que estava nas ruas. Nós recebemos uma denúncia anônima, monitoramos a pessoa e conseguimos detê-la”, disse o capitão. De acordo com ele, o suspeito recebeu voz de prisão na rodoviária. Ele estaria tentando fugir da cidade, pegando ônibus para Sorocaba.

Ainda na semana passada, no dia 10, os PMs detiveram quatro pessoas por tráfico de drogas. Os suspeitos residiam no Jardim Thomaz Guedes, tendo sido localizados após acompanhamento feito pelos militares a uma moto abordada no centro.

Conforme a PM, os ocupantes do veículo foram detidos com 50 gramas de entorpecente. Eles teriam adquirido a droga em uma residência no bairro, no qual a corporação deteve quatro pessoas. “Somente nessa ocorrência, que teve uma continuidade, nós prendemos seis pessoas”, descreveu o comandante.

Kleber afirmou que a PM tem intensificado as fiscalizações às motos em razão de os veículos serem utilizados em grande parte das fugas dos criminosos. Segundo ele, a estratégia da corporação é abordar e apreender os veículos irregulares (sem documentação, ou com documentação vencida), de forma a minimizar o uso delas pelos criminosos, com ações em toda a cidade.