Peculiaridades sobre s vacinas (Parte III)

50
Dr. Jorge Sidnei R. da Costa – Cremesp 34708 *

 Zostavax – vacina contra o herpes zoster (´´cobreiro“) – Vacina importada, feita em West Point – PA – EUA pela Merck & Dohme , que tem as seguintes indicações: – prevenção do vírus herpes zoster (

  1. VVZ); prevenção de neuralgia pós-herpética (NPH); redução da dor aguda e crônica associada ao herpes zoster.

Nos estudos feitos em s maiores de 50 anos de idade, foi observada uma redução bastante significativa do risco de desenvolvimento de herpes zoster e da dor nos feixes nervosos de um dermátomo da pele (neuralgia pós-herpética). Além disso, Zostavax, reduziu significativamente a dor aguda e crônica associada ao herpes zoster.

foto: Herpes zoster (“cobreiro”)

O herpes zoster ou “cobreiro”, ocorre por conta do vírus da varicela (catapora), que é da família herpes e fica latente no organismo, desde que atingiu uma criança com varicela (catapora) até um dia se manifestar na forma de herpes zoster – VVZ, mais comumente em indivíduos maiores de 50 anos.

A vacina é administrada em dose única, de forma subcutânea (“embaixo da pele), e está indicada para a prevenção do VVZ em pessoas acima de 50 anos. Essa vacina é encontrada na rede particular.

  1. Stamaril – vacina contra a febre amarela, vacina esta importada, produzida pela Sanofi – Pasteur SA em Val de Reuil – na França.

A febre amarela é uma virose (arbovirose), causada pelo vírus do gênero Flavivírus, transmitida ao homem por picada de mosquito Aedes aegypti infectado. A forma clássica da doença caracteriza-se por um quadro íctero-hemorrágico (icterícia = pele amarelada) associado a hemorragia, renal, miocárdico, neurológico e hemorrágico, com alta letalidade.

A vacina contra a febre amarela (atenuada), Stamaril, é indicada para prevenção contra febre amarela em adultos e crianças acima de nove meses de idade. Também é indicada em pessoas que vivem ou viajam ou passam por uma área que apresente casos de febre amarela; pessoas não vacinadas que se deslocam de uma área que contenha casos de febre amarela para uma área que não contenha casos; trabalhadores de laboratórios de manipulação de materiais potencialmente infecciosos.

A fim de cumprir com as regulamentações de vacinas e ser reconhecida oficialmente, a vacinação contra a febre amarela deve ser feita em um centro de vacinação aprovado pela Organização Mundial de Saúde (OMS), por um profissional de saúde qualificado e treinado e registrado em um Certificado Internacional de Vacinação (CIV). Este certificado é valido por dez anos a partir do 10º dia da vacinação.

Este certificado de vacinação pode ser necessário para os viajantes em um país, de acordo com as regras locais. Você encontra a lista completa de países que exigem o CIV no site www.vacinas.com.br.

O princípio ativo do Stamaril é o vírus da febre amarela que foi enfraquecido (atenuado) de forma a não causar a doença em pessoas saudáveis. O efeito da vacina aparece cerca de dez dias após a aplicação e persiste por dez anos.

Está indicada para adultos e crianças acima de nove meses de idade, sendo 0,5ml de injeção única, por via intramuscular ou subcutânea. Esta vacina não deve ser administrada em mulheres grávidas ou que estejam amamentando.

Pode provocar efeitos colaterais indesejáveis em crianças de seis a nove meses de idade e em pacientes acima de 60 anos.

Está contraindicada em pacientes que já tiveram reação grave ingerindo ovo de galinha.

Fontes: bulas completas das respectivas vacinas; http://www.vacinas.com.br

* Médico especialista em pediatria e membro da SBim (Sociedade Brasileira de Imunizações); diretor clínico do Cevac (Centro de Vacinação) de Tatuí.