O Consumo Consciente!

442
RAUL VALLERINE

O lixo que você joga no chão não fala, mas diz muito sobre você!

Produzir menos lixo, conhecer a origem e os processos de fabricação dos produtos que compramos e saber os impactos que eles causam ao longo de toda sua vida útil, da extração da matéria-prima ao descarte final são algumas das atitudes que fazem parte do consumo consciente.

Como o consumidor é a ponta final do ciclo de produção, essas são algumas das atitudes que podem ser adotadas para minimizar o impacto ambiental do nosso consumo.

Ou seja, o consumo consciente, também chamado de consumo sustentável, nada mais é do que consumir melhor.

Todo nosso comportamento gera impacto no planeta, na economia e nas nossas vidas. E com o consumo não é diferente. Por isso, é necessário repensa a forma que compramos e descartamos.

A maneira que estamos utilizando os recursos naturais do planeta já está insustentável. Um caminho possível para mudarmos essa realidade é o consumo consciente. E hoje queremos falar especificamente sobre isso.

A ideia geral que temos do conceito de consumo consciente é de “comprar só o que realmente se precisa”. Mas o termo é mais amplo do que isso e envolve até relações justas de trabalho.

Mas não se assuste, é possível começar aos poucos e gerar um grande impacto positivo para o planeta, para o seu bolso e para a sua consciência.

O consumo consciente é “uma contribuição voluntária, cotidiana e solidária para garantir a sustentabilidade da vida no planeta”, segundo o Ministério do Meio Ambiente. Simples, não é mesmo?

Isso significa que qualquer consumo é consciente quando o consumidor tem consciência de que aquilo terá um impacto seja positivo ou negativo na economia, nas relações sociais, no meio ambiente e nele mesmo.

E, a partir disso, podemos repensar nossa forma de consumo e as maneiras que usamos e descartamos o que compramos.

Assim temos claro que o consumo consciente é uma mudança de hábitos que começa por nós mesmos! Por isso, ser um consumidor consciente é um processo longo e que vai sendo desenvolvido ao longo dos anos.

Então, tenha calma e vá aos poucos. Confira nossas dicas simples para iniciar no consumo consciente, saiba por onde começar e o que mais você pode fazer para ajudar nosso planeta.

Crie o hábito de se planejar antes de fazer compras. Faça uma lista do que você precisa naquele dia, semana ou mês, para evitar as compras por impulso.

Refletir antes de comprar e ter bem claro suas necessidades vai te ajudar a supri-las de forma mais responsável. Valorizar a mão de obra da sua região e dos pequenos produtores é uma mudança de hábitos maravilhosa e que só te faz bem.

Comprar de quem você pode conhecer na vida real é, além de gratificante, uma garantia de um produto mais fresco e de gerar a mudança na vida de uma família.

Se informe em sua cidade, os locais das feiras livres sejam de orgânicos ou não, para valorizar os seus produtores.

Aqui podemos falar também sobre o “deliverys”. Com a massiva popularização dos aplicativos de pedido de comida alguns permitem até compras no supermercado a quantidade de descartáveis enviados diariamente tende a aumentar também.

Então, antes de pedir o seu lanche, comida japonesa ou pizza, mande uma mensagem para estabelecimento perguntando sobre as embalagens que eles utilizam.

Compartilhe a prática do consumo consciente, converse com as pessoas sobre os pequenos gestos que contribuem para a transformação.

Passe o que você conhece sobre as marcas, incentive as trocas de produtos, empresa e hábitos. Seja parte da mudança positiva para o planeta! Lembre-se a mudança de hábito começa com você!