O ácaro

Foto feita pelo microscópio eletrônico, aumentada em milhões de vezes (foto: divulgação)
Dr. Jorge Sidnei Rodrigues da Costa – Cremesp 34708 *

Com a temperatura do meio ambiente baixando e acontecendo esse frio intenso dos últimos dias, as pessoas recorrem às cobertas, cobertores, mantas, acolchoados que estão guardados há um certo tempo nos guarda-roupas. E é aí que mora o perigo! Muito tempo guardadas, essas cobertas costumam “guardar” também um grande inimigo dos alérgicos: o ácaro!

Quem é o ácaro?

Há mais de sete décadas que a poeira domiciliar tem sido reconhecida como a causa mais importante de rinite alérgica e da asma. A poeira é formada por uma mistura de várias substâncias, tais como fibras, fungos (mofos), resíduos (escamas) de pele humana e de animais, bactérias restos de alimentos e outras pequenas partículas que ficam suspensas no ar.

Pelas observações, se demonstra que o ácaro (Dermatophagoides pteronyssinus), que vive misturado na poeira domiciliar, é o responsável e a maior causa de alergias respiratórias, como a rinite a asma brônquica.

Nome científico

Um dos nomes biológicos do ácaro da poeira domiciliar é o Dermatophagoides pteronyssinus. Outras espécies também comuns em nosso meio e tão potencialmente alergenos são o Dermatophagoides farinae e a Blomia tropicalis (sendo este um dos mais frequentes em nosso meio).

Características

O ácaro é de cor esbranquiçada, semitransparente, tem comprimento de aproximadamente de uma ponta de alfinete, sendo invisível a olho nu, havendo a necessidade do uso de microscópio eletrônico para visualizá-lo bem.

A forma adulta tem oito patas e seu aspecto é de corpo não segmentado e mais relacionado com os artrópodos, semelhante a carrapato. O ácaro se alimenta de fungos (mofo) e restos (escamas) da camada superficial da pele humana e dos animais.

A própria vítima, ou seja, o homem é o fornecedor do alimento ao ácaro. Sabe-se que uma pessoa troca a camada escamosa da pele na proporção de cinco gramas por semana, e essas escamas fornecem a parte principal da poeira doméstica, da qual o ácaro se alimenta.

Habitat preferido

O acúmulo de escamas no colchão, tapetes, travesseiros, colchões, cobertas e carpetes dão aos ácaros seus alimentos, e estes locais dão a eles um habitat apropriado, no que se refere a umidade e aquecimento, melhor do que conseguiriam em ambiente aberto.

Portanto, recomendamos, em primeiro lugar, que se revista o colchão e o travesseiro com courvin em tapeceiro. E não se use cobertas com felpas, como cobertores ou mantas. Usar edredon para se cobrir.

Espécies

Entre as diversas espécies de ácaros presentes no mundo, os Dermatophagoides Pteronyssinus, os Dermatophagoides Farinae e as Blomia tropicalis são os ácaros domiciliares mais comuns e universalmente conhecidos e os grandes inimigos dos pacientes que têm rinite alérgica ou asma brônquica.

Tratamento

O tratamento é feito com medicamentos apropriados e até imunoterapia (vacinas dessensibilizantes) pelos médicos alergologistas. É um dos tratamentos feitos na Clínica “Sou Doutor Cevac” há mais de 25 anos.

Fonte: arquivos próprios; Internet – o ácaro

* Título de especialista em pediatria pela AMB (Associação Médica Brasileira) e SBP (Sociedade Brasileira de Pediatria) e membro da Asbai (Associação Brasileira de Alergia e Imunologia), diretor clínico da Clínica “Sou Doutor Cevac” – Clínica de Pediatria – Vacinação – Tratamento de Doenças Alérgicas (como a alergia aos ácaros).

DEIXE UMA RESPOSTA

entre com sua mensagem
entre com seu nome