NOTAS POLICIAIS

372





Casa de pedreiro é incendiada na madrugada de sexta-feira

Na madrugada de sexta-feira, 13, houve um incêndio em uma casa no Jardim Lucila. Um pedreiro de 43 anos, dono do imóvel, chamou a Polícia Militar para atender a ocorrência.

Conforme a PM, a equipe deslocada até o local verificou que o fogo estava queimando uma edícula, situada no fundo de uma residência. Aos policiais, o pedreiro teria afirmado que, ao chegar em casa, havia se deparado com o imóvel sendo consumido pelo fogo.

De acordo com boletim de ocorrência, homens do Corpo de Bombeiros foram até o local e cessaram as chamas. Uma sobrinha do dono da casa queimada, de 24 anos, também estava no local e teria dito aos PMs que havia morado com o pedreiro, mas que, a aproximadamente um mês, deixou a residência.

Segundo o BO, a moça, que é auxiliar de produção, contou que o tio faz uso “constante” de bebida alcoólica e teria falado para ela, algumas vezes, que iria incendiar a casa.

A PM informou que “não foi possível identificar como o incêndio começou”. Ainda conforme relataram os militares, o pedreiro teria afirmado que viu uma pessoa dentro do imóvel antes de o fogo começar a se alastrar. O proprietário, porém, estaria embriagado e “falando coisas sem nexo”.


Motorista é preso por dirigir embriagado, no Jd. Palmira

Guardas civis municipais atenderam ocorrência no Jardim Palmira, na noite de quinta-feira, 12, na qual o condutor de um Corsa Classic, cor preta, estaria com dificuldades de conduzir veículo.

Segundo BO, o homem, um auxiliar de produção, não estava conseguindo “manter-se em pé”. Os guardas observaram que ele estaria “exalando odor etílico”.

Conforme a GCM, o condutor havia afirmado ter ingerido duas latas de cerveja. Por conta disso, o auxiliar de produção foi conduzido ao pronto-socorro. No ambulatório, um médico plantonista atestou que ele estaria embriagado.

Posteriormente, o homem foi encaminhado ao plantão policial, onde recebeu voz de prisão por embriaguez ao volante. O delegado plantonista, José Luiz Silveira Teixeira, fixou fiança no valor de R$ 3.000, não quitada pelo motorista.


Homem acusa ex-esposa por violência, injúria e ameaça

Um homem de 38 anos registrou boletim de ocorrência contra a ex-esposa por violência doméstica, injúria, ameaça e dano. A vítima procurou o plantão policial às 18h59 de quinta-feira, 12.

Em depoimento, ele afirmou que viveu em união estável por três anos com a acusada. O filho do ex-casal, de 16 anos, seria o motivo para o desentendimento.

Conforme o BO, a mãe do adolescente possui a guarda do menor. Porém, o pai poderia “visitá-lo livremente”. O homem contou que depois da separação, teria tido vários problemas com a ex, “pois ela não o deixava ver o filho deles”.

No dia 12, o adolescente havia ido assistir o jogo da seleção brasileira na casa do pai. Contudo, a mãe dele teria ido ao local para levar o garoto embora.

A confusão teria começado quando o filho disse que não queria ir embora. Por conta disso, a mãe teria ficado “descontrolada” e começado a ofender verbalmente o ex-marido.

O homem teria ignorado os xingamentos e, depois de virado as costas para a mulher, levado um soco na nuca. A vítima disse que entrou na casa e que, após a ex ter jogado pedras nas janelas, quebrando vidros, chamou a Polícia Militar.


Prostituta é acusada de furtar uma servidora pública em loja

Na quinta-feira, 12, policiais militares prenderam Elenir Morgenstern, 39 anos, por furto qualificado. A acusada seria prostituta e teria abordado uma funcionária pública no interior de uma loja, com o pretexto de que precisava de ajuda.

A vítima contou à PM que a suspeita havia dito que estava comprando roupas para a mãe. Elenir teria afirmado que a funcionária possuía o mesmo porte físico da mãe dela e pedido para a vítima experimentar uma blusa por cima da roupa.

Naquele momento, a acusada teria levado a carteira da funcionária com R$ 300 em dinheiro e documentos pessoais, além de uma “nécessaire” e de um celular. A vítima acionou a PM, que localizou a acusada e apreendeu R$ 126 no sutiã dela.

No plantão policial, a acusada teria se recusado a responder perguntas e apresentado um RG “bastante danificado”. Na ocasião, não foi possível confirmar a identidade da mulher detida em flagrante. O documento foi apreendido e encaminhado para o IC (Instituto de Criminalística), para perícia.

Este é o segundo caso de furto ocorrido dentro de loja na mesma semana. No dia 9, uma dona de casa de 63 anos teve bolsa levada também por uma mulher.


Rapaz de 18 anos é preso por tráfico de drogas no Sta. Rita

Um homem de 18 anos foi preso por tráfico de drogas no Jardim Santa Rita de Cássia. Israel Aparecido Matias recebeu voz de prisão na tarde de quarta-feira, 11.

De acordo com a GCM (Guarda Civil Municipal), ele teria sido flagrado próximo a uma escola do bairro, portando duas porções de maconha e ocultando, em um campo, outros 15 invólucros da droga.

O entorpecente pesou 34,5 gramas, sendo apreendido juntamente com R$ 132 em dinheiro. A GCM informou que o montante estava em poder do suspeito.