Notas policiais

389
  • Igreja fica sem energia elétrica após furto de fiação de poste

Uma igreja localizada na rua Teófilo de Andrade Gama ficou sem energia após a fiação elétrica dela ter sido furtada. O caso aconteceu na madrugada de sábado, 6, porém, um pastor da entidade só registrou o boletim de ocorrência no plantão policial na tarde de terça-feira, 9.

Conforme o documento, o pastor recebeu ligação da proprietária de um imóvel vizinho, sendo avisado de que a igreja estava toda apagada. Ao chegar no local, ele constatou a ausência de toda a fiação elétrica do poste até a igreja.

O pastor ainda disse à PC que, há aproximadamente um mês, a igreja já havia sido vítima de um outro crime. Na ocasião, o portão e a porta do local teriam sido arrombados para o furto de fios e uma guitarra.


  • Bandido serra janela lateral de clínica para furtar bicicleta

Uma podóloga teve a bicicleta furtada na madrugada de terça-feira, 9, na área central. Para levar a bicicleta, o criminoso serrou uma das janelas laterais da clínica da vítima.

Segundo relatado, a podóloga chegou no local, por volta das 6h, justamente para buscar a bicicleta, que fica guardada em uma das salas. Nesse momento, ela percebeu que o lugar havia sido invadido.

Ainda conforme relatado pela vítima, na sequência, ela observou que o ladrão (ou ladrões) havia serrado uma das janelas laterais da clínica, localizada em uma esquina, para fugir levando a bicicleta de alumínio, de cor preta, aro 29, da marca Sense, avaliada em mais de R$ 1.300.


  • Vítima paga mais de R$ 800 em falso boleto de financiamento

Um operador de produção de 31 anos caiu em golpe ao tentar acertar parcelas do financiamento do carro dele e quitar um boleto falso. O caso aconteceu na quarta-feira da semana passada, 3, mas só foi comunicado na Delegacia Central na tarde de terça-feira, 9.

Segundo o boletim de ocorrência, o operador acessou o site da “BV Financeira”, pois estava com uma prestação atrasada do veículo dele, no valor de R$ 685. Na sequência, ele foi direcionado a uma conversa, via WhatsApp, sendo atendido pela analista financeira “Gabriela Fonseca”.

De acordo com o boletim, a suposta analista informou que, por ele estar com duas parcelas atrasadas, a empresa concederia um desconto “muito bom” para que realizasse a quitação. Ela afirmou que, ao invés de ter de pagar R$ 1.359,83, a financeira estaria cobrando apenas R$ 836,18.

O operador aceitou efetuar o pagamento das parcelas com o suposto desconto e, segundo o BO, recebeu da analista e pagou um boleto com o valor combinado e todas as especificações da BV Financeira.

Alguns dias depois, ainda conforme o BO, o operador voltou a acessar o site da empresa para verificar se havia sido extinta a dívida e observou que as duas parcelas ainda constavam em aberto, percebendo que havia sido vítima de estelionato.


  • Veículo acaba levado na área central mesmo ‘sem’ bateria

Uma administradora de 25 anos teve o carro, um Uno Way, furtado na manhã de quinta-feira, 11, na área central. O veículo estava sem bateria e mesmo assim acabou sendo levado. Um boletim de ocorrência sobre o caso foi registrado no plantão policial horas depois.

De acordo com o documento, na quarta-feira, 10, a administradora estava com o veículo quando ele apresentou uma falha na bateria, na rua Santa Terezinha. Ela acabou deixando o carro no local e foi embora para casa, por volta das 21h.

Na manhã seguinte, conforme o boletim, por volta das 7h30, ela retornou ao local para tentar ligar o Uno, contudo, sem sucesso. Ela voltou, mais uma vez, às 12h, com um eletricista para buscar o carro, entretanto, ele já não estava no local.


  • Casal consegue furtar 8 barras de chocolate de supermercado

Um supermercado localizado no Jardim Planalto acabou tendo barras de chocolate furtadas na tarde de quinta-feira, 11. Um casal é suspeito de ter cometido o crime, entretanto, os produtos não foram encontrados.

Conforme relatado, por volta das 14h20, o casal entrou no estabelecimento “como se fosse comprar algum produto” e, em determinado momento, o homem teria colocado oito barras de chocolate dentro da bolsa da mulher.

Pouco depois, ela saiu do estabelecimento, enquanto ele passou no caixa, pagando apenas uma salsicha. Em seguida, encontraram-se novamente, do lado de fora.

Segundo relatado, o gerente do supermercado pediu para que um funcionário seguir o casal, enquanto confirmava o furto pelas imagens do sistema de monitoramento. Na sequência, o casal se separou e o funcionário continuou acompanhando o homem até um estúdio de tatuagem.

Posteriormente, quando o suspeito saiu do local, o gerente do supermercado questionou-o sobre o furto dos produtos. Nesse momento, o indivíduo teria “começado a atirar pedras e tijolos”, ofendendo o gerente do estabelecimento.

O gerente disse à PC que, pouco depois, acionou a Polícia Militar e os agentes abordaram o suspeito, o qual negou a participação no furto. Como as barras de chocolate estariam na bolsa da mulher e ela não foi encontrada, o gerente foi orientado a registrar boletim de ocorrência.

DEIXE UMA RESPOSTA

entre com sua mensagem
entre com seu nome