Notas policiais

522
  • Construtora tem máquinas furtadas de espaço em obra

Uma construtora foi furtada, na madrugada de sexta-feira, 18, na vila Nova Tatuí. Conforme o boletim de ocorrência, máquinas, fios elétricos, extensões e serras (de mármore e madeira) foram levados de um espaço onde a empresa realizava obras, na avenida Virgílio Montezzo Filho.

À Polícia Civil, um sócio da empresa informou suspeitar de que alguém entrou na obra, pulando um muro, e estourou as correntes e um cadeado de um “barraco” onde ficavam os cabos de extensão e maquinários de uso da obra.

Conforme o depoimento da vítima, não há câmeras de segurança no local. O proprietário não apontou suspeitos ou testemunhas – apenas teria entregado fotos do resultado do arrombamento à PC. Um BO por furto qualificado foi registrado.


  • Jovem deixa veículo aberto no Sta. Rita e tem R$ 500 furtados

Uma jovem de 24 anos, moradora do Jardim Santa Rita de Cássia, esteve na Delegacia Central na tarde de sexta-feira, 18, informando o furto de documentos e R$ 500 em dinheiro. O crime teria ocorrido na quarta-feira, 16.

Conforme relatado, a vítima estacionou o automóvel dela na frente da casa onde mora, por volta das 14h, e acabou esquecendo-o aberto. Por volta das 17h, ela foi até o carro para buscar alguns documentos e notou uma porta destrancada e a falta de alguns itens.

Segundo a vítima, uma carteira com o CRLV (Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo), CNH (Carteira Nacional de Habilitação), RG e R$500 foi levada.

Em boletim de ocorrência registrado como furto, a vítima afirma não ter câmeras de monitoramento de segurança nas proximidades da casa. Ela também não apontou suspeito ou testemunha.


  • Cantor tem celular furtado ao promover festa dentro de casa

Um cantor de 47 anos teve o celular furtado na tarde de quinta-feira, 17, ao promover uma festa na casa dele, no Jardim Novo Horizonte. A vítima procurou a DC na sexta-feira, 18, para informar o furto.

Segundo declarado, o proprietário deixou o aparelho em cima da mesa da cozinha, enquanto recebia sete pessoas na festa,e, no mesmo dia, percebeu que haviam furtado o telefone.

Conforme o boletim, a vítima informou o nome, o endereço e o telefone de apenas três participantes da festa. Outros três convidados tiveram apenas o nome apontado e sobre um deles, o proprietário disse não recordar nome, endereço ou telefone.


  • Homem de 56 anos é achado morto ao lado da rodoviária

Um desempregado de 56 anos, morador da vila Dr. Laurindo, foi encontrado morto, na tarde de sábado, 19, ao lado do terminal rodoviário “Pedro de Campos de Camargo”, na área central. Testemunhas afirmam que o homem era usuário de bebida alcoólica.

De acordo com o boletim de ocorrência registrado na DC, comerciantes que atuam nas proximidades da rodoviária encontraram o corpo de Paulo Lima dos Santos e acionaram o Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência). Contudo, o homem já estava sem vida.

Ainda segundo o documento da Polícia Civil, uma testemunha informou conhecer o homem,“pois seria frequentador das redondezas do local” onde fora encontrado, e afirmou que a vítima era usuária de bebida alcoólica.

Após identificar o corpo, policiais civis encontraram uma irmã da vítima, a qual teria confirmado que o homem fazia uso frequente de bebida alcoólica. Ela apontou que o irmão fora internado por duas vezes para tratar do vício.

Conforme o boletim, a familiar ainda afirmou que, devido ao consumo excessivo de álcool, o homem desenvolvera um quadro de trombose, tivera diversas convulsões e, nos últimos tempos, “se entregara” ao vício.


  • Vendedor de balas é preso por importunação sexual na Matriz

Um vendedor de balas de 34 anos foi preso, na tarde de sábado, 19, acusado de importunação sexual. Uma jovem de 22 anos afirma ter sido tocada pelo homem nas partes intimas, enquanto passava em frente a um estabelecimento comercial, na Praça da Matriz.

De acordo com o relato, a vítima estava com uma irmã, de 20 anos, e o filho, de quatro anos, quando passou perto do vendedor de balas, que teria passado a mão no corpo dela, de forma intencional.

A jovem teria empurrado o homem e, na sequência, encontrado uma viatura da Guarda Civil Municipal, para a qual pediu ajuda. Os agentes efetuaram buscas, encontraram o suspeito e o levaram à delegacia.

Em depoimento, a vítima alegou não ter sido a primeira vez que o indivíduo agira de forma “invasiva”. À PC, ela informou que, no ano passado, o homem a perseguira, agarrara e beijara-a a força. Porém, na época, ela diz ter preferido não registrar a ocorrência.

Conforme o boletim, na delegacia, o acusado negou os fatos e alegou ter batido no braço na vítima sem intenção. Ele foi preso em flagrante por importunação sexual e permaneceu à disposição da Justiça.