Notas policiais

1486
  • Homem de 42 anos morre ao capotar automóvel na SP-141

Francisco Antônio Azevedo, ajudante de pedreiro de 42 anos, morreu na noite de sábado, 14, após capotar o veículo que conduzia. O acidente aconteceu por volta das 19h40, na rodovia Senador Laurindo Dias Minhoto, a SP-141.

Conforme o boletim de ocorrência, durante deslocamento pela rodovia, agentes da Polícia Militar Rodoviária encontraram o carro da vítima, modelo Fiesta, “tombado” no meio da pista.

Os policiais militares rodoviários relataram à PC que o tronco da vítima estava no interior do automóvel e a cabeça, nas ferragens. Contudo, disseram não saber indicar as causas do acidente.

Uma equipe do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) esteve no local e constatou o óbito da vítima.

Ainda de acordo com o boletim, o veículo foi liberado para um sobrinho do ajudante de pedreiro. O delegado expediu as requisições para exames pericial do IC (Instituto de Criminalística), e necroscópico, do IML (Instituto Médico Legal).


  • Dois caminhões de madeireira acabam furtados na ‘Pompeo’

Uma madeireira, localizada na avenida Vice-Prefeito Pompeo Reali, na vila São Cristóvão, teve dois caminhões furtados na noite de domingo, 15. O crime foi comunicado no plantão policial na manhã do dia seguinte.

Segundo relatado por um motorista da empresa, durante a tarde, por volta das 17h, ele passou pela avenida e viu no local os veículos, que costumam permanecer estacionados dentro do pátio da madeireira.

Porém, às 21h30, um outro funcionário teria ido “dar uma olhada” e constatado que o portão da madeireira estava encostado. Ele teria visto que os caminhões não estavam no pátio e achado que os motoristas teriam saído com eles, decidindo não contatar nenhum representante.

No dia seguinte, às 6h45, o motorista chegou à empresa e teria percebido que o portão estava encostado, porém, com o cadeado estourado. Quando o proprietário da madeireira chegou, eles teriam constatado que os caminhões haviam sido furtados e registraram o boletim de ocorrência.

Cerca de 12h depois, o dono da madeireira registrou um segundo boletim, informando ter visto, pelo sistema de monitoramento de um estabelecimento vizinho, que, por volta das 20h10, o funcionário que teria ido “dar uma olhada” havia deixado o local acompanhado de duas pessoas e os caminhões.

O empresário disse à PC que o funcionário alegou não ter contato nada, pois teria ficado com medo de ser morto pelos ladrões. O funcionário ainda teria dito que estava sem celular para avisar o ocorrido, porém, o dono da madeireira encontrou o aparelho no alojamento do local.


  • Transportadora tem prejuízo ao adiantar frete de R$ 18 mil

Uma transportadora, com unidade instalada no município, teve prejuízo ao adiantar parte do valor do frete de uma entrega em Fortaleza (CE). Um suposto intermediador teria embolsado cerca de R$ 18 mil a serem pagos ao motorista. O caso foi informado na DC na segunda-feira, 16.

Segundo o boletim de ocorrência, a transportadora anunciou, no site “Fretebras”, uma carga de vidros para ser transportada de Tatuí à capital cearense. A empresa recebeu contato, via WhatsApp, de uma pessoa demonstrando interesse em realizar o carregamento.

Em seguida, conforme o boletim, a empresa solicitou os dados dos dois motoristas que executariam o trabalho e acordou que seriam realizados dois fretes e dois pagamentos. A transportadora consultou o cadastro dos motoristas, sendo aprovados, os quais, posteriormente, carregaram a carga em uma fábrica de vidros da cidade, na quinta-feira, 12.

De acordo com o BO, no dia seguinte, a transportadora depositou dois adiantamentos, no valor de R$ 18.200, na conta de “Rodrigo José Alves Souza”. Contudo, os motoristas alegam que, durante as negociações, um intermediador teria se passado por eles e aplicado o golpe nas vítimas.


  • Jovem que teria sido agredida é presa por falsidade ideológica

Uma jovem 19 anos acabou presa, na noite de segunda-feira, 16, acusada de falsidade ideológica e uso de documento falso. Ela estava no plantão policial registrando um boletim de ocorrência como vítima de violência doméstica, lesão corporal e injúria.

Conforme o boletim de ocorrência, por volta das 17h, a jovem foi visitar o filho que mora com o pai de criação e ex-marido dela, um servente de 24 anos. Eles começaram a discutir, “pois o sujeito ainda sentiria ciúmes dela”. A jovem teria sido derrubada no chão e agredida com chutes de familiares dele, além ser ofendida.

Ela disse à PC que está grávida do servente e que a mãe dela presenciou as agressões. A jovem procurou atendimento e apresentou um boletim e um receituário médico, durante a elaboração do BO.

Entretanto, segundo um segundo boletim de ocorrência, um policial civil constatou que o documento médico apresentava indícios de adulterações.

Ele indagou a jovem sobre a gravidade das lesões, pois ela apresentava hematomas leves em uma das pernas, mas o documento registrava lesões leves, graves e gravíssimas.

De acordo com o BO, o policial esteve na UPA (unidade de pronto-atendimento) e, em contato com o médico que atendeu à jovem, acabou verificando que ela teria adicionado informações falsas ao boletim médico. Posteriormente, ela recebeu voz de prisão, sem possibilidade de fiança.