Notas policiais

673
  • Celular de aniversariante acaba furtado durante comemoração

Um auxiliar de expedição teve o celular furtado durante a comemoração do aniversário de 26 anos dele. O aparelho estava tocando músicas na festa. O caso aconteceu na madrugada de domingo, 19, em uma chácara na área rural, mas só foi comunicado no plantão policial na tarde de sexta-feira, 24.

Conforme relatado, o aniversário deixou “à disposição” o celular para tocar as músicas e animar os convidados.

Durante a madrugada, a música teria parado e o aniversariante não percebido o fato. Posteriormente, ao verificar o motivo de não estar tocando as músicas na festa, ele teria notado que o celular, da marca Motorola, modelo Moto G7, havia sido levado.


  • Aparelho de som é levado de mostruário de loja no centro

Um estabelecimento comercial, localizado na Praça da Matriz, teve um aparelho de som do mostruário furtado. Os funcionários da loja teriam notado o sumiço na manhã de terça-feira, 21, mas o boletim de ocorrência só foi registrado na Delegacia Policial três dias depois.

Conforme o documento, os funcionários realizaram um pré-balanço no setor de estoque do estabelecimento quando notaram a falta do aparelho da marca JBL, avaliado em R$ 1.999.

Segundo o boletim, há câmeras de monitoramento na loja, contudo, devido ao número de pessoas que estavam no local, não foi possível visualizar o mostruário no momento em que o aparelho de som fora levado.


  • PM prende acusado de tentar invadir escritório com enxada

Um forneiro de 21 anos foi preso, na noite de sexta-feira, 24, acusado de furtar um hotel e tentar invadir um comércio na região central. Durante a ação, a Polícia Militar apreendeu uma enxada e uma bateria veicular de 60 amperes.

De acordo com a PM, os agentes foram informados por populares de que um indivíduo estaria andando com uma bateria de veículo “em atitude suspeita”. Localizado e abordado, o rapaz alegou que havia pegado a bateria de um estacionamento.

No deslocamento até o local, uma mulher de 40 anos afirmou aos policiais que teria flagrado o rapaz tentando estourar a porta do escritório dela. A proprietária teria gritado e o indivíduo, jogado a enxada no chão e fugido com a bateria.

Conforme a PM, a enxada foi encontrada e, posteriormente, os produtos foram reconhecidos como pertencentes ao hotel.

O acusado, Rafael Camargo Gonçalves, foi conduzido ao Pronto-Socorro Municipal “Erasmo Peixoto” e, na sequência, à Central de Flagrantes, onde recebeu voz de prisão.


  • Criminosos furtam veículo e exigem pagamento de resgate

Um feirante de 31 anos teve o veículo furtado na manhã de domingo, 26, no Jardim Mantovani. Poucas horas depois, ele e a esposa receberam ligações e mensagens de números desconhecidos exigindo pagamento de resgate para que o veículo fosse devolvido.

Conforme o boletim de ocorrência, o feirante estacionou o veículo em um barracão, às 5h, e quando retornou, às 8h, percebeu que o portão da propriedade havia sido arrombado e a caminhonete, da marca Ford, modelo F250 XT, levada.

De acordo com o documento, o feirante conseguiu verificar, por câmeras de monitoramento de dois estabelecimentos comerciais, o veículo dele trafegando em ruas próximas ao barracão, entre 6h30 e 7h.

Ainda segundo o boletim, a vítima recebeu ligação de um número restrito exigindo R$ 5.000 para que o veículo fosse devolvido. Os criminosos também ligaram para o celular da esposa do feirante. Ele ainda recebeu mensagens pelo WhatsApp, pedindo o mesmo valor pelo resgate do carro.


  • Condutor embriagado colide e derruba muro de residência

Um ajudante de motorista de 46 anos foi detido, na tarde de segunda-feira, 27, acusado de embriaguez ao volante. Ele se envolveu em um acidente na vila Primavera e acabou sendo flagrado por uma equipe da Polícia Militar.

Conforme o boletim de ocorrência, PMs chegaram ao local informado e encontraram um carro, da marca Ford, modelo Ka, que havia colidido e derrubado o muro de uma residência na rua Rio de Janeiro.

Segundo a PM, o condutor do veículo estava com “forte teor etílico, fala pastosa e não tinha condições de parar em pé”. Os policiais ainda relataram que o indivíduo “não conseguia se expressar e não tinha noção do que havia causado”.

De acordo com o boletim, o homem foi conduzido ao Pronto-Socorro “Erasmo Peixoto” e uma médica plantonista constatou que ele estava alcoolizado. Em seguida, encaminhado à Central de Flagrantes, o condutor do veículo recebeu voz de prisão por embriaguez ao volante, com possibilidade de fiança de R$ 2.000. O carro foi apreendido e recolhido ao pátio da PM.