Notas policiais

436
  • Trabalhador diz que teve mais de R$ 2 mil furtados de conta

Um homem de 51 anos procurou a Polícia Civil, na manhã de sexta-feira, 22, para registrar boletim de ocorrência de estelionato. A vítima disse aos policiais que tivera mais de R$ 2.000 furtados de uma conta da Caixa Econômica Federal.

Conforme relatado, na quinta-feira, 21, por volta das 13h, o trabalhador compareceu à agência da CEF, na rua Juvenal de Campos, para sacar o abono do PIS (Programa de Integração Social) e ver se poderia ter algum valor relacionado ao FGTS (Fundo de Garantia por tempos de Serviço).

Segundo o homem, ao tentar usar o Cartão Cidadão em caixas eletrônicos, três retornaram uma mensagem indicando erro de leitura. Ele então decidiu pedir ajuda a uma atendente, que teria indicado que ele entrasse na agência para relatar a situação.

A vítima ainda disse à PC que, ao ser atendido, uma das funcionárias informou que, no dia 18 de novembro, por volta das 23h30, já haviam sacado o valor de R$ 2.829, em um dos terminais da própria agência.

O trabalhador contou aos agentes que a assistente da CEF o orientou a registrar boletim de ocorrência e abrir um processo de reclamação interna, porém, neste caso, teria que aguardar uns 60 dias para poder obter resposta.

Segundo o BO, a vítima foi embora, mas “ficou se questionando em como alguém conseguiu efetuar o saque sem o cartão e sem a senha”, apontando, ainda, que os terminais funcionam até às 22h e que o limite máximo para saque nas máquinas é de R$ 1.500.

O homem, então, decidiu retornar à agência e falar com o gerente, o qual, após ouvir as explicações sobre a situação, informou que o trabalhador caíra em um golpe.


  • Amigos alugam casa de praia pela “net” e caem em golpe

Uma professora e um vendedor perderam R$ 1.500 ao contratarem o aluguel de uma casa para passar as férias no litoral de São Paulo e caíram em golpe. O homem, de 40 anos, procurou a PC na manhã de sexta-feira, 22, para registrar a ocorrência.

De acordo com a vítima, o contrato foi fechado depois que ele viu a postagem anunciada no site da OLX e mostrou à amiga. A professora, de 28 anos, teria se interessado pelo imóvel e feito contato com a anunciante “Miriam”, por meio de um aplicativo de mensagem.

Combinados os valores, a suposta locatária pediu os documentos da professora, alegando que teria que juntar em um contrato, e ela acatou a instrução, recebendo uma mensagem de retorno com uma cópia do IPTU, que seria da residência que os amigos queriam alugar.

Segundo a vítima, foram realizados dois depósitos na conta 109.770-9, da agência 1649-7, de Sapopemba, São Paulo, em nome de Mirian Ferreira Dias – uma de R$ 1.000 e outra de R$ 500. Feito o contrato e os pagamentos, as vítimas foram até o local da locação.

Contudo, lá, um vigia que fazia ronda informou-lhes que a locação não pertencia a nenhuma Mirian e os alertou que poderiam ter caído em golpe. Os dois ainda teriam tentado contato com a suposta locatária, mas a mulher bloqueou as vítimas no aplicativo.


  • Mulher corre atrás de ladrão e resgata item furtado na “SM”

Um homem de 27 anos foi preso pela Polícia Militar, na tarde de domingo, 24, acusado de furtar uma casa na vila São Manoel. A vítima, uma esteticista de 37 anos, presenciou a ação, correu atrás do criminoso e conseguiu recuperar o item furtado.

Segundo a PM, a vítima acionou a equipe informando que um homem fora visto furtando um “pufe” de dentro da casa dela, razão pela qual decidiu persegui-lo, por conta própria, até acionar a viatura.

A mulher disse à PM que o homem percebera que estava sendo perseguido e abandonou o objeto na rua. Em seguida, os militares conseguiram abordá-lo e o conduziram até a Delegacia Central.

Conforme o boletim, o acusado confessou o crime e recebeu voz de prisão em flagrante por furto qualificado, já que teria pulado o muro da casa para furtar o objeto.


  • Maquinários são roubados em cerâmica do bairro Palanques

Um trator e uma pá-carregadeira foram roubados na noite de sábado, 23, em uma cerâmica da rodovia Senador Laurindo Dias Minhoto, no bairro Palanques. Um gerente da unidade procurou a DC na tarde de segunda-feira, 25, para registrar o crime.

Conforme relatado, o caseiro de um sítio próximo ouviu um barulho de carro chegando ao barreiro da cerâmica, por volta das 23h30, e, quando abriu a janela para ver quem era, a pessoa que estava do lado de fora teria gritado para que ele não saísse da casa.

O caseiro ainda teria contado que ouvira barulhos de motores e, assim que eles cessaram, saiu da casa e percebeu que haviam levado as máquinas. Segundo o boletim, o homem ficou com medo e, por não ter sinal telefônico próximo à casa, optou por fazer a ligação à Polícia Militar por volta das 3h.

Ainda conforme o boletim, por volta das 3h30, os policiais chegaram e constataram os portões arrombados – da frente e dos fundos. Eles realizaram boletim de ocorrência e orientaram a vítima a registrar outro na Central de Flagrantes, para notificar o crime.