Notas policiais

1546
  • Acusado de receptação é pego com carro dado como furtado

Um pintor de 32 anos foi preso por receptação, na madrugada de quarta-feira, 14, no Jardim Gonzaga. Com ele, a Polícia Militar apreendeu um VW Gol, branco, ano 94, modelo 95, dado como furtado em São Paulo.

Segundo a PM, uma equipe realizava patrulhamento preventivo pelo bairro quando avistou o veículo e suspeitou do homem. Ao verificar a procedência do automóvel, os agentes descobriram que o veículo havia sido furtado, em 1998, em São Paulo.

Questionado, o homem teria alegado não ter conhecimento de que o veículo era produto de crime. Ainda segundo a PM, o motorista também não apresentou nenhum documento do automóvel.

O acusado, Danilo Teixeira, foi encaminhado à Delegacia Central, onde permaneceu à disposição da Justiça. O veículo foi apreendido e encaminhado ao pátio da DC para exame pericial.


  • Envelope com R$ 140 é levado de caixa eletrônico no centro

A gerente de uma agência bancária da rua Santa Cruz procurou a Delegacia Central, na tarde de quarta-feira, 14, para registrar o furto de um envelope com R$ 140 em dinheiro em um dos caixas eletrônicos do estabelecimento bancário.

A funcionária do banco disse à Polícia Civil que, pelas imagens do circuito interno do banco, foram vistas duas pessoas do sexo masculino agindo sobre o caixa eletrônico.

Segundo boletim de ocorrência, a suspeita é de que a dupla tenha ativado a abertura destinada a envelopes, impedindo o fechamento, e, com isso, conseguido “pinçar” o envelope retido na máquina com o dinheiro.

A mulher ainda teria informado que a ação teve início no sábado, 10, por volta das 6h, e foi finalizada na segunda-feira, 12, às 6h35. Conforme relatado, os criminosos se dividiam nas tarefas: enquanto um permanecia manuseando a máquina, o segundo mantinha-se vigilante.


  • GCM apreende adolescente de 14 anos com ‘pinos’ de cocaína

Um adolescente de 14 anos foi apreendido, na tarde de quarta-feira, 14, por volta das 16h30, acusado de tráfico de drogas, no Jardim Rosa Garcia. Durante a ação da GCM, foram recolhidas 15 porções de cocaína.

Conforme a GCM, uma equipe fazia patrulhamento pela rua Antonio Orlando Salmazi quando suspeitou do garoto. Ao perceber a aproximação da viatura, ele teria atirado algo pela janela de uma casa e corrido para dentro do imóvel.

Agentes saíram em busca do suspeito e encontraram o adolescente saindo de dentro de um banheiro. Com a autorização da proprietária da residência, os GCMs fizeram buscas pelo imóvel e, dentro do lixo do banheiro, localizaram 15 pinos de cocaína.

O adolescente foi encaminhado à Delegacia Central, onde permaneceu à disposição da Vara de Infância e Juventude.


  • Armados, bandidos roubam R$ 300 de lanchonete na ‘SR’

Bandidos armados abordaram e roubaram R$ 300 do dono de uma lanchonete. Ele estava saindo do local para entregar um lanche. O caso aconteceu no Jardim Santa Rita de Cássia, na noite de segunda-feira, 12, sendo informado no plantão policial no dia seguinte.

Conforme relatado pelo comerciante, por volta das 23h30, o estabelecimento comercial estava fechado e ele iria sair para fazer a entrega do último lanche. Contudo, ao abrir o portão, foi abordado por um homem de 1,70 de altura, que usava uma sacola plástica para esconder o rosto e anunciou o assalto.

Segundo o boletim, a vítima ficou parada “sem saber o que fazer”, até o momento em que apareceu outra pessoa apontando uma arma para ele e mandado “passar logo” todo o dinheiro que tinha.

O comerciante entregou R$ 300 que estavam em uma gaveta, mas os ladrões queriam mais dinheiro. Ainda conforme o documento, o filho da vítima estava no local e viu todas as ações dos bandidos. Os meliantes mandaram pai e filho entrarem na lanchonete e foram embora a pé.


  • Mulher acusa funcionária por furto de cheque de R$ 4.200

A dona de um pet shop procurou a Delegacia Central, na terça-feira, 13, comunicando o furto de uma folha de cheque no valor de R$ 4.200. O crime teria acontecido no dia 1º de julho.

A empresária disse à PC que, nesse dia, uma prestadora de serviços “freelancer”, que trabalha no local, teria se aproveitado da “correria” para uma mudança de imóvel e pegado a folha de cheque, que estaria no bolso de uma jaqueta.

Conforme o boletim, no mesmo dia, a freelancer teria solicitado um número de conta a uma funcionária fixa para efetuar o depósito de um cheque. A justificativa seria de que a folha era do Banco Bradesco e ela tinha conta no Banco Itaú. Contudo, a funcionária teria se negado e a prestadora, respondido que ia “se virar”.

Segundo o boletim de ocorrência, o depósito aconteceu na terça-feira, 6, e dois dias depois a prestadora de serviços efetuou uma compra no valor de R$ 43 e outra de R$ 25, duas transferências de R$ 100 cada e mais quatro saques, sendo três de R$ 750 e um de R$ 150.

Somente na sexta-feira, 9, a proprietária do pet shop soube do ocorrido, pois teria recebido uma ligação da dona do cheque, questionando o motivo de o valor ter sido sacado. A mulher teria informado o nome da prestadora de serviços como favorecida do depósito.

De acordo com o BO, a freelancer negou que havia furtado a folha de cheque e iria tirar o extrato da conta bancária para mostrar à vítima. Porém, a empresária e o marido dela decidiram que todos tinham de ir juntos ao banco para resolver a situação.

No caminho à agência, a prestadora teria assumido que havia pegado a folha de cheque e depositado o valor na conta bancária dela.