NOTAS POLICIAIS

344





Inspetora de qualidade sofre ameaças por suposta traição

Uma inspetora de qualidade de 29 anos procurou a Polícia Civil nesta semana para informar que “está sofrendo ameaças de uma mulher”. A suposta agressora seria casada com um homem com o qual a vítima estaria mantendo relações.

A inspetora disse, por meio do boletim de ocorrência, que recebeu telefonemas e mensagens de celular constando que a mulher iria “pegá-la e agredi-la”.

Na terça-feira, 29 de outubro, duas mulheres teriam procurado a inspetora. Porém, a vítima não estava na residência. Ela teria sido avisada do episódio pela cunhada. A parente afirmou que não conseguiu ver o rosto das mulheres que haviam ido ao imóvel porque “estavam usando capacete”, constou o BO.


Ex-marido é preso ao agredir esposa e amigo na quarta-feira

Um autônomo de 32 anos acabou detido na noite de quarta-feira, 30 de outubro, por ter, supostamente, invadido a casa de ex-mulher e agredido ela e um amigo que também estava no local.

Ao entrar na residência da vítima, ele também teria tentado furtar um “notebook”, dois celulares e um televisor. O caso ocorreu às 22h53, sendo atendido pela Polícia Militar.

Após a agressão, o homem teria tentado fugir da residência. De acordo com informações do boletim de ocorrência, ele estaria com os objetos “arrumados para serem subtraídos”.

Para a prisão do acusado, a PM registrou que foi necessário o uso de força moderada, pois “o autor resistiu”. De acordo com a PM, duas tonfas (cassetetes) ficaram danificadas por conta da ação de contenção do suspeito.

Ainda conforme BO, o autor estaria agressivo, sendo necessário o uso de algemas para realizar a prisão. Após deter o suposto agressor, os soldados levaram a vítima e o amigo dela para o Pronto-Socorro Municipal “Erasmo Peixoto”. Já o autônomo foi encaminhado à delegacia, onde as ocorrências de furto e agressão foram registradas. Ele foi preso e recolhido à cadeia pública.

Segundo consta no BO, a vítima já havia apresentado queixa junto a Polícia Civil no ano passado, por conta dos mesmos tipos de crime contra o ex-marido.


Aluno de escola municipal é obrigado a “tirar a roupa”

Um aluno de 10 anos da Emef (Escola Municipal de Ensino Fundamental) “Eunice Pereira de Camargo”, na vila Angélica, teria sido obrigado a retirar o uniforme para comprovar que não tinha roubado R$ 5 na sala de aula. Ele teria sido acusado por um colega de classe, na quarta-feira, 30 de outubro.

Na ocasião, o estudante que estaria na frente da vítima teria declarado que “alguém havia furtado o dinheiro da mochila”. Teria dito, também, que o menino “teria pegado o valor”.

Segundo boletim de ocorrência, uma professora teria pedido para a criança devolver o dinheiro. O menino havia afirmado, então, que não era o autor do suposto crime.

Uma coordenadora pedagógica da instituição de ensino teria sido chamada para resolver a situação. Conforme a mãe da criança, ela teria dito que “chamaria a polícia se ele (o aluno) não devolvesse o dinheiro”, consta no BO.

Por conta da resposta negativa do menino, a coordenadora chamou outro funcionário da escola. O homem teria levado o estudante até um banheiro da unidade e pedido “para ele despir-se completamente”, de forma a verificar se havia ou não dinheiro.

Ainda de acordo com BO, como os autores (funcionário, coordenadora e professora) não haviam “encontrado dinheiro com a vítima”, eles teriam levado a criança de volta para a sala de aula. Revoltada com a situação, a mãe registrou o caso na Polícia Civil, por constrangimento.


Homem morre na quinta após provável acidente com moto

O vigilante José Fernando Galvão da Silva, 34, teria falecido após acidente na rodovia Gladys Bernardes Minhoto (SP-129), na região do Vale dos Lagos. A morte em função de provável acidente ocorreu na quinta-feira, 31.

De acordo com boletim de ocorrência, o vigilante estaria pilotando uma moto CG 150 Titan, com placa de Tatuí. A vítima teve o óbito declarado por um médico do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) que compareceu ao local. A Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros também foram acionados.

Informações colhidas no local pela PM dão conta de que a vítima estaria a caminho do trabalho, no Sítio do Carroção. No local também foi realizada perícia técnica.

Segundo o BO, foram apreendidos “parte de um aro de farol e um limpador de para-brisa que estava sobre o corpo da vítima”. Consta também no BO que no local havia estilhaços de vidro.

Após o término da perícia, um carro funerário recolheu o corpo. Um exame necroscópico será realizado. A moto foi recolhida ao pátio da CR Trans Remoções.