NOTAS POLICIAIS

325





Engenheiro dorme no volante de auto em via do Nova Tatuí

Um engenheiro de 70 anos teria protagonizado um episódio inusitado registrado pela Polícia Militar, na quinta-feira, 3, às 23h20. O homem que dirigia um veículo Gol pela rua Alameda Heitor Vila Lobo, no bairro Nova Tatuí, teria dormido no volante.

Ele estaria embriagado, conforme o boletim de ocorrência. Como o carro atrapalhava o trânsito no local, a Polícia Militar havia sido acionada. A equipe que atendeu ao chamado teria constatado que o engenheiro havia ingerido bebida alcoólica.

Na sequência, os PMs o encaminharam até o Pronto-Socorro Municipal “Erasmo Peixoto” para coleta de sangue e exame para apuração em inquérito policial.


Assaltante pula catraca para roubar motorista de coletivo

Um motorista de uma empresa de ônibus, de 20 anos, sofreu assalto, às 18h de quinta-feira, 3. O crime teria sido praticado por um rapaz branco, com estatura média, magro e tatuagem no braço esquerdo.

De acordo com o motorista, o ladrão teria pulado a catraca, quando o veículo estava na rua 11 de Agosto. Com uma arma na mão, o criminoso anunciou assalto e levou R$ 100 da vítima.

Conforme o boletim de ocorrência, o assaltante ainda pegou R$ 250 referentes às passagens de ônibus pagas pelos passageiros. Após o crime, o motorista contou à Polícia Militar que o assaltante fugiu, em direção à avenida Zilah de Aquino, no Valinho.

Os soldados da corporação fizeram rondas pela região, mas não encontraram o suspeito.


Jovem de 19 anos envolve-se em acidente na 11 de Agosto

Na tarde de quarta-feira, 2, um assistente técnico, de 19 anos, envolveu-se em acidente de trânsito. Ele colidiu a moto que conduzia na rua 11 de agosto contra um automóvel Uno. A batida ocorreu em frente a um supermercado, às 17h50.

De acordo com o assistente, o motorista do Uno teria “virado bruscamente à esquerda, sem sinalizar”. Por conta disso, os dois veículos se chocaram, provocando ferimentos na perna, no braço e no corpo do assistente técnico.

Em boletim de ocorrência, a vítima contou que o condutor do Uno teria saído do veículo e gritado com ela. Disse, também, que achou que seria agredida pelo motorista.

O condutor do carro, ainda conforme boletim de ocorrência, teria ligado para a Polícia Militar informado que os envolvidos não haviam sofrido lesões por conta do acidente. Após desligar o celular, ele teria fugido sem prestar socorro a vítima.

O assistente técnico esperou no local por uma hora até os pais dele, que estavam em outra cidade, chegarem. Ele foi levado ao Pronto-Socorro Municipal “Erasmo Peixoto”. Os médicos suspeitam que a vítima tivesse rompido um dos tendões da perna.


Auxiliar sofre agressões de marido dentro de automóvel

Um pedreiro de 35 anos teria agredido uma auxiliar de limpeza, de 38, após desentendimentos na terça-feira, 1. O casal que vive junto há 10 anos teria se desentendido primeiro dentro de casa, na vila Esperança.

A mulher contou à Polícia Civil que as agressões ocorreram no automóvel do pedreiro. Ela disse, ainda, que teria sido obrigada a entrar no carro.

Conforme boletim de ocorrência, enquanto dirigia, o motorista teria aplicado socos no rosto da esposa. Devido às agressões, a mulher teria sofrido um corte na sobrancelha e desmaiado.

O pedreiro, após a auxiliar ter ficado inconsciente, teria decidido levá-la ao Pronto-Socorro Municipal “Erasmo Peixoto”. No caminho, ele teria se acidentado com o carro. Em função disso, a mulher teria sofrido um ferimento no queixo.

Ainda conforme o BO, os filhos do casal estavam dentro do veículo quando as agressões aconteceram. Após o acidente, uma ocorrência foi registrada no plantão da Delegacia Central.


Acidente de trânsito provoca perseguição na região central

Na quinta-feira da semana passada, 26 de setembro, uma professora de 35 anos teria iniciado uma perseguição ao motorista de um veículo. O episódio ocorreu no centro.

A mulher afirmou que dirigia um Fox pela na rua Santo Antônio com a intenção de entrar na Prudente de Moraes. Na manobra para a conversão, o motorista de uma Palio Weekend, que estava atrás dela, teria colidido na traseira.

Assustado com a batida, o motorista teria tentado fugir do local. A professora afirmou que, para escapar, ele teria danificado a parte lateral do veículo pertencente a ela.

A vítima, entretanto, havia iniciado uma perseguição até a rua 15 de Novembro, onde conseguiu abordar o fugitivo. Porém, quando a mulher havia saído do carro dela, o homem identificado como “Darci”, teria conseguido escapar novamente.