NOTAS POLICIAIS

307





Menor tem ‘bike’ levada por bandido que pediu para usar

Um adolescente de 15 anos teve a bicicleta roubada por um desconhecido no centro da cidade. O menor relatou em boletim de ocorrência que conversava com um amigo na praça Martinho Guedes (Santa), quando o criminoso teria aparecido. O crime teria ocorrido na noite de terça-feira, 30 de setembro.

A vítima registrou ocorrência juntamente com a mãe, dois dias depois do ocorrido. O menor contou aos policiais civis que estava sentado num dos bancos da praça.

Por volta das 19h15, o adolescente disse que havia sido abordado por uma pessoa negra, com altura aproximada de 1,75 metro, magro e usando “shorts” com desenho de maconha. Ele também vestia uma camiseta “clara” e boné amarelo.

De acordo com a vítima, o suspeito teria pedido emprestada a bicicleta do menor, que estava ao lado do banco. O adolescente disse que negou e que o bandido insistiu em pegá-la “até que tomou a bicicleta e saiu pedalando”. O suspeito fugiu, tomando rumo à avenida Cônego João Clímaco de Camargo (Mangueiras).

Ainda conforme o BO, o amigo do menor teria tentado impedir o ladrão de levar a bicicleta. No entanto, o criminoso empurrou o adolescente e “continuou fugindo”.

Dupla rouba comerciante e foge com Kawasaki pela SP

Na tarde de terça-feira, 30 de setembro, dois homens – até o momento não identificados – roubaram a moto de um comerciante de 59 anos. Os criminosos abordaram a vítima por volta das 16h55 quando ela parou para atender uma ligação telefônica na rua 11 de Agosto, na altura do Jardim Fortunato Minghini.

Segundo o proprietário da Kawasaki, preta, ano 2012 com placa de Laranjal Paulista, os assaltantes ocupavam outra motocicleta. Eles estavam em uma Honda, modelo Falcon, vermelha. A vítima não conseguiu anotar a placa, relatou apenas que o garupa saltou da moto e, imediatamente, anunciou assalto.

O criminoso teria mostrado que estava armado, escondendo a arma por debaixo da camiseta. A vítima entregou o veículo para o suspeito que aparenta ter 22 anos de idade, é branco e usava um capacete “multicolorido”.

Ainda conforme o comerciante, o piloto da Falcon também aparentou ter 22 anos, sendo ruivo e tendo uma tatuagem no tornozelo (desenho de um dragão). Por fim, a vítima disse que os bandidos agiram muito rápido e que, em seguida, fugiram sentido à rodovia Antônio Romano Schincariol (SP-127).

Denúncia ajuda GCM a deter menores com maconha e reais

Denúncias anônimas encaminhadas ao COD (Centro de Ocorrência e Despacho), da GCM (Guarda Civil Municipal), resultou na apreensão de dois adolescentes. Um menor de 13 e uma de 17 teriam sido flagrados por uma guarnição com entorpecentes na rua Doutor José Afonso Tricta, na vila Esperança.

Segundo a corporação, eles haviam sido abordados na terça-feira, 30, depois de terem sido parados. Os menores possuíam as “mesmas características físicas” fornecidas pela denúncia. A informação era de que eles estariam traficando drogas no bairro.

Com o menor de 13, os guardas localizaram um papelote de maconha num dos bolsos da bermuda dele. Já com a adolescente, uma guarda civil municipal feminina encontrou R$ 100. Perto de onde os dois estavam, a equipe encontrou mais nove papelotes de maconha. O entorpecente havia sido deixado sob “um monte de entulho”.

Na sequência, os guardas encaminharam os menores ao plantão da Polícia Civil. Na delegacia, eles permaneceram à disposição da Vara da Infância e da Juventude.

7 são autuados e uma mulher é pega pela acusação de golpe

A Guarda Civil Municipal autuou sete pessoas e deteve uma mulher na tarde de terça-feira, 30, por estelionato. O grupo estaria vendendo alarmes e câmeras de monitoramento nas residências da vila Dr. Laurindo, alegando tratar-se de campanha da SSP (Secretaria da Segurança Pública) do Estado de São Paulo.

Conforme nota enviada pelo comando da corporação, a GCM tomou conhecimento do caso por um popular. Um morador do bairro, não identificado, parou uma guarnição que patrulhava pela rua Antônio Tricta Júnior, para informar que uma mulher estaria realizando vendas dos equipamentos.

Em diligências, os guardas encontraram a vendedora. Silvana Cosme não teve a idade divulgada pela corporação. A mulher teria sido abordada “no momento em que tentava comercializar o produto”. Segundo os guardas, ela não tinha licença para a venda em Tatuí e nem notas fiscais dos equipamentos.

Durante a abordagem, a mulher teria informado para a guarnição que “havia outros vendedores” no bairro. A equipe encontrou sete pessoas com os equipamentos. Todas foram autuadas administrativamente, uma vez que não houve localização de “eventuais vítimas”.

Após ouvir a mulher, os guardas a encaminharam ao plantão policial. Na delegacia, ela teve a voz de prisão ratificada pela autoridade de plantão. Conforme a GCM, Silvana responderá por estelionato tentado, teve fiança arbitrada em R$ 2.250, mas não conseguiu pagar o valor, permanecendo detida.