NOTAS POLICIAIS

354





Ladrões invadem casa, levam ouro e deixam marcas de pés

Uma protética de 30 anos teve a residência furtada na quinta-feira, 4. A vítima registrou a ocorrência às 18h32 do mesmo dia, depois de verificar o sumiço de diversos pertences. Entre eles, joias em ouro e pedras preciosas.

De acordo com a proprietária, ladrões invadiram o local, reviraram cômodos e deixaram marcas de pés no sofá e no chão da garagem. A protética relatou que deixou o imóvel por volta das 9h. Ao retornar, às 16h20, verificou que o portão eletrônico estava danificado e uma das janelas, abertas.

A mulher acionou a Polícia Militar e entrou no imóvel acompanhada de policiais. Lá, constatou que uma grande parte dos pertences estava revirada. Também notou a falta de um televisor, duas caixas de joias contendo cerca de 300 peças em ouro, prata e “outros metais”, vários óculos escuros e relógios de pulso.

Depois da verificação, policiais militares realizaram diligências nas imediações da residência, não localizando nenhum suspeito. O imóvel fica no Jardim Santa Emília.


Bandidos defecam em cozinha e furtam televisor de entidade

Na madrugada de quinta-feira, 4, bandidos – até o momento não identificados – furtaram a sede da Apodet (Associação dos Portadores de Deficiência de Tatuí). Localizada na rua Coronel Aureliano de Camargo, 704, no centro, a entidade teve uma televisão levada pelos criminosos e documentos revirados.

Os criminosos também defecaram na cozinha da instituição, conforme relatou uma funcionária, em boletim de ocorrência. A psicóloga, de 27 anos, declarou que constatou um arrombamento da porta da entrada ao iniciar o expediente, às 8h.

Também de acordo com a funcionária, os criminosos tiraram móveis e pastas do lugar. Antes de sair eles, ainda, deixaram outros objetos – não descritos pela representante – sobre o sofá, “dando a entender que eles seriam levados”.


Morador de rua sofre furto enquanto dormia na Matriz

Um morador de rua procurou o plantão policial no manhã de quinta-feira, 4, para registrar boletim de ocorrência de furto. A vítima, um cozinheiro de 46 anos, afirmou que dormia na Praça da Matriz quando teve uma bolsa com documentos levados.

De acordo com o homem, o crime ocorreu na madrugada do dia 7 de junho. O homem, no entanto, só procurou a Polícia Civil quase três meses depois do fato.

Em depoimento, o cozinheiro disse que na noite daquele dia procurou um dos bancos da Praça da Matriz para dormir. Ao lado, ele deixou a bolsa com documentos pessoais. De manhã, quando acordou, notou o sumiço do acessório.


CPU e monitor são furtados de unidade de saúde mental

A unidade da Saúde Mental de Tatuí sofreu furto na madrugada de quinta-feira, 4. Conforme registro de ocorrência, criminosos levaram uma CPU (unidade de processamento central) e um monitor do local, situado na rua Alberto dos Santos, na vila Dr. Laurindo.

O crime foi notificado por uma funcionária da unidade. A psicóloga de 55 anos informou à Polícia Civil que havia tomado ciência do furto por outra servidora. Em depoimento, a profissional afirmou que a auxiliar de serviços comentou que o computador tinha sido retirado através de uma janela, que teve vidros quebrados.

A GCM (Guarda Civil Municipal) foi acionada para atender a ocorrência. Contudo, a equipe da corporação municipal não conseguiu localizar nenhum suspeito.


Mulher de 39 anos morre após ser atropelada na rod. SP-127

Uma mulher 39 anos veio a óbito na noite de quarta-feira, 3, depois de ter sido atropelada no quilômetro 122 da rodovia Antônio Romano Schincariol (SP-127). Dileusa Jesus da Silva teria sido atingida por um Chevrolet Classic, ano 2006, preto, com placas de Tatuí, conduzido por um torneiro mecânico de 35 anos.

O acidente ocorreu por volta das 19h, sendo atendido pela PMR (Polícia Militar Rodoviária). Uma viatura de resgate da concessionária CCR SPVias também compareceu ao local. A equipe constatou o óbito da vítima ainda na pista.

Em averiguação, a PM realizou teste do etilômetro (bafômetro) no motorista que dirigia o Classic. Conforme a equipe que registrou o caso, o resultado apontou embriaguez, com presença de 0,56 miligrama de álcool por litro de ar expelido pelos pulmões.

Além de embriaguez ao volante, o homem recebeu outras duas autuações (por mau uso de conservação dos pneus – que estavam lisos – e licenciamento vencido), recebendo voz de prisão no plantão da Polícia Civil.