Vacinas disponíveis na rede privada

184
Publicidade
Dr. Jorge Sidnei Rodrigues da Costa – Cremesp 34.708 *

Muitas pessoas ficam surpresas quando dizemos que existe a vacina contra a dengue. Sim, nós temos a vacina (somente na rede particular). Ela é fabricada pela Sanofi em Val de Reuil, na França. Ela é a Dengvaxia, e é composta pelos quatros tipos de dengue: Den-1, Den-2, Den-3 e Den-4 (os quatro tipos de vírus que podem provocar a doença).

Pode ser feita entre a idade de 9 a 45 anos, e são 3 doses, aplicadas por via subcutânea pelo próprio médico da clínica. É feita uma dose a cada seis meses de intervalo, e assim a pessoa já estará protegida contra os quatro tipos, com cerca de 70% de eficácia, segundo trabalhos publicados.

Outra vacina ainda pouco conhecida é contra o herpes zoster (“cobreiro”). Desde o início de 2014, está disponível no Brasil e encontrada nas clínicas particulares de vacinação. Ela é aprovada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), a vacina herpes zóster, de vírus vivo atenuado.

Produzida pelo laboratório MSD, a Zostavax® é preparada com 19.400 UFC (unidade formadora de colônias) da cepa OKA/Merck, a mesma das vacinas de varicela isolada no Japão na década de 1970.

Ela equivale em potência a 14 vezes a vacina de varicela, e foi aprovada para uso em dose única em adultos imunocompetentes acima de 50 anos de idade. Como toda nova vacina, sua utilização ainda é esparsa entre nós, até porque não é usada na infância e não tem eficácia plena, como ocorre com outros imunobiológicos indicados para o idoso.

Publicidade

Trata-se, enfim, de mudar um paradigma: criar no atendimento a esses pacientes uma rotina de prescrição de vacinas, como ocorre na pediatria. O herpes zoster (“cobreiro”) é uma erupção cutânea localizada em geral em um só dermátomo, causada pela reativação de um vírus (vírus da varicela) que permaneceu, por décadas, dormente em gânglios sensoriais das raízes dorsais da medula vertebral.

A complicação mais temível e debilitante é a neuralgia pós-herpética – dor neuropática, que é mais intensa e crucial quando acomete pessoas mais idosas e que pode ter impacto devastador na qualidade de vida dos acometidos.

Outra vacina pouco conhecida pelo público é a chamada Hexa (seis vacinas numa só aplicação). A Hexaxim (fabricada na França pela Sanofi Pasteur) é usada para proteger lactentes e crianças de seis semanas a 24 meses de idade contra seis doenças infecciosas.

É aplicada com dois e seis meses de idade (com quatro meses é feita a Penta). Ela ajuda a proteger contra difteria, tétano, coqueluche (tosse comprida) – esta é a DPT acelular (que não provoca as reações habituais da DPT normal, hepatite B, poliomielite e doenças graves causadas pelo Haemophilus influenzae tipo B).

A Hexaxim funciona induzindo o corpo a produzir sua própria proteção (anticorpos) contra as bactérias e vírus que causam estas diferentes infecções:

  1. A difteria é uma doença infecciosa que normalmente afeta primeiro a garganta. Na garganta, a infecção causa dor e inchaço que pode provocar sufocação. A bactéria que causa esta doença também produz uma toxina (veneno) que pode afetar o coração, os rins e os nervos;
  2. O tétano é normalmente causado quando a bactéria tetânica entra em um ferimento. A bactéria produz uma toxina (veneno) que causa espasmos nos músculos, que podem levar à dificuldade para respirar e possivelmente à sufocação;
  3. A coqueluche (também conhecida como tosse comprida) é uma infecção bacteriana das vias respiratórias que pode ocorrer em qualquer idade, mas normalmente afeta bebês e crianças. As crises de tosse cada vez mais graves e que podem durar várias semanas são características desta doença. As crises de tosse podem ser seguidas por um ruído convulso;
  4. A hepatite B é causada pelo vírus da hepatite B. Ela faz com que o fígado fique inchado (inflamado). O vírus é encontrado em fluidos do corpo como sangue, sêmen, secreção vaginal ou saliva de pessoas infectadas;
  5. A poliomielite é causada por vírus que afetam os nervos. Isto pode levar à paralisia ou fraqueza muscular, comumente das pernas. A paralisia dos músculos que controlam a respiração e a deglutição (músculos usados para engolir) pode ser fatal; e
  6. As infecções causadas pela Haemophilus influenzae tipo B (normalmente chamada de “hib”) são infecções bacterianas graves que podem causar meningite (inflamação da membrana que recobre o cérebro), infecções do sangue, pulmões, inflamação do tecido sob a pele, inflamação das juntas e ossos e inflamação da parte de trás da garganta, causando dificuldade para engolir e respirar.

Todas essas vacinas estão contidas em uma única ampola, sendo feita numa só aplicação, e a mesma só se encontra nas clínicas particulares de vacinação.

Fontes: https://sbim.org.br/; https://consultaremedios.com.br/hexaxim; e arquivos do autor.

* Título de especialista em pediatria pela AMB (Associação Médica Brasileira) e SBP (Sociedade Brasileira de Pediatria) e diretor clínico da Alergoclin Cevac – Clínica de Pediatria, Alergia e Vacinação Humana. Membro da SBIm (Sociedade Brasileira de Imunizações e membro da Asbai (Sociedade Brasileira de Alergia e Imunologia).

Publicidade