Terraplanagem dá início a creche-escola

    Nova construção no bairro Pacaembu tem investimento de cerca de R$ 5,6 milhões

    514
    Unidade contará com mais de mil metros quadrados de área construída (foto: AI Prefeitura)
    Publicidade
    Anglo
    EleService institucional
    Alessandra Bonilha, dra
    Siltec

    A prefeitura começou no sábado, 13, a terraplanagem para a construção de uma creche-escola destinada ao atendimento de alunos de zero a cinco anos no Loteamento Residencial Vida Nova Tatuí, o Pacaembu.

    A unidade, a ser construída na rua Geni de Campos Santos, 65, deve contar com 1.462 metros quadrados e está orçada em R$ 4,6 milhões. Valor que deve baixar com a realização de licitação pública e a concorrência entre as empresas, conforme divulgado pela assessoria de comunicação da prefeitura.

    A O Progresso, no mês passado, a prefeita Maria José Vieira de Camargo contou que a unidade está em fase de licitação e é projetada para oferecer 300 vagas, entre creche e pré-escola.

    Ela ainda afirmou que a escola é “apenas uma parte do planejamento para este ano” e que, atualmente, a Secretaria Municipal de Educação tem, pelo menos, 700 crianças aguardando por vagas.

    “Já estamos com outros prédios em andamento, além do Pacaembu, e outros projetos que estão caminhando para que nós possamos cumprir a nossa meta”, salientou.

    Publicidade
    Alessandra Bonilha, dra
    EleService institucional
    Anglo
    Siltec

    “Até 2020, queremos zerar a fila de espera por creche para crianças de zero a três anos. Vamos trabalhar muito para resolver esta situação e universalizar o atendimento de creche pública em Tatuí”, completou.

    Levantamento recente da Secretaria Municipal da Educação apontou que a região do Jardim Santa Rita de Cássia, Tanquinho e Pacaembu é a mais necessitada no atendimento de creche para crianças de zero a três anos.

    Segundo o secretário da Educação, professor Miguel Lopes Cardoso Júnior, a meta da administração municipal é iniciar a obra ainda no primeiro semestre deste ano.

    “Temos que suprir as necessidades daquelas pessoas para que elas consigam colocar as crianças em creches do bairro e não precisem se deslocar para outras regiões”, destacou o secretário.

    Já no ano passado, a prefeitura iniciou a construção de três novas escolas de ensino infantil, nos bairros Santa Cruz, Jardim Santa Emília e Conjunto Habitacional “Amaro Padilha” (Inocoop).

    A administração informou estar investindo cerca de R$ 5,6 milhões na construção de creches para atender à demanda de zero a três anos, além de ampliações e reformas visando atendimento às crianças de zero a dez anos. A expectativa é de se gerar mais de 450 novas vagas ainda em 2019.

    No Jardim Santa Emília, o investimento é de R$ 1,9 milhão, em 814 metros quadrados de área construída, sendo que, aproximadamente, 60% da obra estão concluídos. Já no Inocoop, a obra de 450 metros quadrados aproxima-se dos 50% de conclusão e está orçada em R$ 847 mil.

    “Todas estão encaminhadas. Tirando a do Santa Cruz, as outras estão mais ou menos no mesmo ponto. A gente acredita que, para o começo do segundo semestre, consigamos inaugurar”, afirmou o secretário.

    A creche do bairro Santa Cruz, de 890 metros quadrados, está paralisada com mais de 30% de execução, com investimento de R$ 1,3 milhão.

    Conforme Maria José, a prefeitura teve que rescindir o contrato com a empresa por falta de cumprimento de prazos e metas. Haverá uma nova licitação para a conclusão da obra e, conforme divulgado pela prefeitura, o edital será publicado nos próximos dias.

    Também em processo de construção está um prédio escolar de 746 metros quadrados, no Residencial Astória (creche, pré-escola e escola municipal), para atender às crianças do bairro e adjacências, em um investimento de R$ 1,6 milhão.

    A obra substituirá o prédio chamado “escola de lata” por um de alvenaria. Com a nova unidade, a secretaria poderá começar a atender desde a creche até o aluno do quinto ano do ensino fundamental.

    Conforme Cardoso, além das quatro escolas já em construção, está em fase de finalização a ampliação na unidade do Tanquinho, que poderá atender mais crianças de pré-escola ou de zero a três anos.

    “Estamos tentando ampliar esta pré-escola para conseguir colocar mais salas. Ela está em reforma para aumentar o espaço físico. Depois, vamos fazer um estudo para ver o que será mais viável, se é colocar mais uma sala de pré-escola, que também tem demanda, ou uma creche”, contou.

    Segundo o secretário, com a construção das quatro escolas, serão ampliadas pelos menos 800 vagas para o ensino infantil.

    A prefeita ressalta que as quatro escolas devem suprir toda a demanda inicialmente totalizada. Contudo, observa que a fila de espera pode aumentar novamente até a finalização das obras.

    “Esta é uma demanda que cresce dia a dia, pois nós temos partos diariamente em Tatuí. Essas mães, que hoje estão com seus bebês, precisam trabalhar e, daqui três meses, já estão procurando vagas nas creches”, acentuou.

    A prefeita adiantou que, ainda neste ano, novas escolas devem ser inauguradas, mas ainda não deu prazo. “A meta é entregar algumas escolas ainda em 2019 e finalizar tudo até 2020”, concluiu.

    Publicidade
    EleService institucional
    Anglo
    Siltec
    Alessandra Bonilha, dra