Tatuí segue domingo sem receber nenhuma notificação de Covid-19

3693
Publicidade
Da redação

A Secretaria Municipal da Saúde, por meio da Vigilância Epidemiológica, informou na tarde de domingo, 22, que não haviam sido notificados novos casos suspeitos de Covid-19 até as 16h em Tatuí. O órgão emite dois boletins diários sobre a situação no município.

Até a divulgação desse boletim, haviam ocorrido 41 notificações, sendo 39 suspeitas aguardando resultados dos testes, um caso descartado e um caso positivo (aguardando contraprova).

De acordo com a VE, todos os envolvidos nos casos suspeitos estão em tratamento domiciliar, com quadro estável, à exceção de um homem, de 48 anos, que permanecia internado na Santa Casa de Misericórdia, também com quadro estável.

Todos os exames foram encaminhados para análise no Instituto “Adolfo Lutz”, em São Paulo, e aguardam resultado – inclusive, a contraprova do teste que deu positivado.

Novo decreto

Publicidade

Na noite de sábado, 21, a prefeitura suspendeu as atividades de bares, adegas, lanchonetes e similares. O documento passou a valer após às 22h de sábado e vai até o próximo domingo, 29, podendo ser prorrogado.

A prefeitura argumenta que a medida restritiva busca reduzir a aglomeração de pessoas, evitando-se o contágio do Covid-19, e a necessidade do poder público de tomar providências que “visem ao combate efetivo da propagação do vírus e do crescente aumento dos casos suspeitos de contaminação”.

A ação também considera a situação de emergência oficializada por meio do decreto 20.565, de 17 de março. A fiscalização e cumprimento das medidas fica a cargo da Guarda Civil Municipal, conforme informou a prefeitura, por meio de nota.

Seguindo as regras do novo decreto, agentes da GCM saíram às ruas na noite de sábado para realizar a fiscalização em praças, ruas e dar orientação para o fechamento de bares e lanchonetes e a evitar aglomerações.

Vacinação contra a gripe

A Campanha Nacional de Vacinação contra a gripe começa nesta segunda-feira, 23, tendo como público-alvo os idosos (com 60 anos ou mais) e profissionais da Saúde. Por conta da pandemia da Covid-19, as imunizações sofrerão adaptações.

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, todos os idosos serão vacinados gradativamente nas residências para evitar aglomerações nos postos de saúde. Cada unidade de saúde contará com um motorista, uma vacinadora e uma anotadora, que percorrerão os bairros.

A prefeitura informou, em nota, que os agentes comunitários de saúde entrarão em contato com os idosos para que a vacinação seja realizada. A orientação é para que os idosos ficarem em casa, sendo que também podem ocorrer visitas dos agentes sem aviso prévio.

Os agentes não entrarão nas casas, ficando na parte externa, e realizarão a imunização. A Secretaria de Saúde ressalta que todos os profissionais estarão devidamente paramentados e com o carro oficial da prefeitura.

Em uma segunda fase, a partir de 16 de abril, a vacina contra a gripe também estará disponível para doentes crônicos, professores e profissionais das forças de segurança e salvamento.

Já apartir de 9 de maio, a campanha se estende para crianças de seis meses a menores de seis anos, pessoas com 55 ou mais, grávidas, mães no pós-parto, indígenas e pessoas com deficiência.

De acordo com a coordenadora da VE, enfermeira Rosana Oliveira, a vacina contra a influenza garante proteção para três tipos de vírus (H1N1, H3N2 e Influenza B). Ela lembra que a imunização não protege contra o coronavírus, mas pode auxiliar no descarte da gripe na triagem de casos do Covid-19.

Ela aponta que, mesmo que a vacina não apresente eficácia contra o coronavírus, é uma forma de prevenção para outros vírus, ajudando a reduzir a demanda de pacientes com sintomas respiratórios e acelerando o diagnóstico para o coronavírus.

“Os vírus são diferentes, mas os sintomas são muito parecidos. Se a pessoa está imunizada contra o vírus da influenza, fica mais fácil detectar os sintomas do coronavírus, mas não quer dizer que a vacina vai proteger do coronavírus. Esta doença é nova e ainda não tem vacina”, explicou a enfermeira.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

entre com sua mensagem
entre com seu nome