Sub-7 é vencida nas ‘quartas’ e Tatuí dá adeus à Taça Band

Bom de Bola perdeu eliminatória para o Boca Juniors Sumaré

300
Após melhor campanha na primeira fase, sub-7 perdeu partida eliminatória (foto: Karla Lima)
Publicidade

Tatuí está fora da Taça Band de Futebol de Base 2019. A equipe sub-7 do Bom de Bola, última do município que ainda estava “viva” na competição, foi derrotada no sábado, 18, em Campinas, e deu adeus ao torneio mirim.

A agremiação tatuiana enfrentou o Boca Juniors Sumaré pela fase de quartas de final, no campo 2 da Ronaldo Academy. Os adversários venceram a partida por 3 a 1 e se classificaram para as semifinais. Nicolas marcou o último gol do Bom de Bola na competição.

Na primeira fase da Taça Band, a equipe sub-7 do Bom de Bola foi líder do grupo 6, com o ataque mais efetivo, somando 21 gols. Com esse aproveitamento, os tatuianos garantiram a primeira colocação geral entre as 23 agremiações da categoria.

Com isso, o time conquistou vaga direta às quartas de final da série ouro, sem a necessidade de jogar a segunda fase. Sem entrar em campo desde o dia 13 de abril, os meninos da sub-7 voltaram a jogar somente no sábado, 18.

Tatuí havia conquistado a classificação à segunda fase da Taça Band em todas as categorias: sub-7, sub-9, sub-13 e sub-15, na série ouro, e sub-11, na série prata.

Publicidade

A sub-11 foi eliminada no dia 27 de abril, no campo do SPFC, em Paulínia. Em confronto decisivo contra os donos da casa, o SPFC, a equipe sub-11 tatuiana empatou em 2 a 2 no tempo regulamentar. Porém, na prorrogação, acabou superada por 4 a 3 e deu adeus à Taça Band.

A agremiação sub-11 do Bom de Bola, que havia se classificado na série prata, foi sorteada no grupo 23, ao lado das equipes SPFC Paulínia e Gol de Placa. Entretanto, o Gol de Placa comunicou a desistência do campeonato, fazendo com que o confronto fosse eliminatório.

Os times sub-9, 13 e 15 foram eliminados no sábado da semana passada, 11. A agremiação sub-9, após vencer na rodada anterior, precisava apenas de um empate no confronto seguinte para continuar na competição, porém, foi derrotada pelo Itatiba Esporte Clube por 5 a 2.

Os garotos do sub-13 e sub-15 deixaram a Taça Band sem entrar em campo. Ambas as equipes haviam feito as duas partidas pela segunda fase do torneio mirim e aguardavam os resultados que definiriam a sequência delas no certame.

Nos dois jogos do time sub-13 na atual fase, o Bom de Bola empatou por 1 a 1 com o Legionário E. C. e derrotou o Chute Inicial Jundiaí pelo placar mínimo de 1 a 0. Os resultados garantiram a liderança provisória do grupo 12 da categoria.

Entretanto, no dia 11, um triunfo do Legionário sobre o Chute Inicial Jundiaí por dois ou mais gols de vantagem eliminaria o Bom de Bola. O confronto foi encerrado com o placar de 3 a 0 para o Legionário.

A campanha da sub-15, que dava a liderança do grupo 17 correspondia a um empate, em 1 a 1, com a equipe ABC Vinhedo, e goleada, pelo “placar elástico” de 10 a 1, contra o E. C. Castelo.

Somente uma goleada superior a nove gols de diferença da equipe ABC Vinhedo sobre o E. C. Castelo, dia 11, impediria a classificação tatuiana à fase seguinte da Taça Band. Contudo, a partida registrou goleada do ABC Vinhedo por 10 a 0.

O treinador do Bom de Bola, Diego Barros, afirmou ter ficado feliz pela oportunidade de os jovens jogadores terem participado do torneio. Ele se diz orgulhoso dos atletas, destacando que, em 24 jogos, foram 13 vitórias, 7 empates e apenas 4 derrotas.

Os atletas tatuianos marcaram 69 gols e sofreram 31. Porém, Barros lamenta as categorias sub-13 e 15 terem sido eliminadas da Taça Band de forma invicta, por conta do saldo de gols.

Essas duas equipes realizaram as partidas em gramados comuns, enquanto as outras três categorias fizeram os jogos em campos Society, e, conforme o treinador, os jogadores não treinavam em campos com grama sintética.

Barros afirma que, em parceria com André Henrique Alves, proprietário da Arena Society, os atletas do Bom de Bola começaram a realizar treinos semanais em gramados sintéticos.

O treinador fez parte do time do Palanqueado, vencedor da série ouro da Copa dos Campeões Arena Society, em março. Além do troféu e medalhas, a equipe ganhou uma hora por semana, durante o mês de abril, para jogar no local.

Porém, o Palanqueado não conseguiu se reunir para aproveitar o prêmio, e Alves repassou a “cortesia” para o Bom de Bola, estendendo o prazo.

“Alves é uma pessoa que está nos ajudando bastante, e esperamos poder continuar esse trabalho na Arena Society para competições em campos com grama sintética”, afirmou Barros.

A partir do próximo mês, o Bom de Bola inicia a participação na 7ª Copa Craques do Futuro com nove equipes. Na sub-11, 13 e 17, a agremiação terá dois times representantes em cada categoria e, na sub-15, três equipes.

Além da competição promovida pela prefeitura, o Bom de Bola participará de campeonatos de futebol de campo e society promovidos pela Liga Piracicabana, fora torneios regionais de futsal, como a Copa TVi e a Copa Show de Bola (Itapetininga), a Copa Peixinho (Alambari) e o Gol de Letra (Iperó).

Ainda há várias competições neste ano, e as dificuldades que tivemos na Taça Band nos motivaram a trabalharmos ainda mais”, apontou o treinador.

“Sou muito grato aos pais e à prefeitura pela oportunidade. Seguiremos trabalhando e se fortalecendo, mas estou muito feliz e orgulhoso dos meninos”, concluiu Barros.

Publicidade