Sinfônica apresenta concerto especial na manhã deste sábado

169
Publicidade
Antuerpia
Fabio Villa Nova





AI Conservatório / Kazuo Watanabe

Concerto integra cerimônia em homenagem ao Dia da Independência

 

Na manhã deste sábado, 7, a Orquestra Sinfônica do Conservatório de Tatuí faz concerto especial. A apresentação de um dos mais importantes grupos da instituição integra cerimônia organizada pelo Departamento Municipal de Cultura e Desenvolvimento Turístico em homenagem à Independência do Brasil.

O concerto será realizado a partir das 11h, na Praça da Matriz. Ele terá regência do maestro João Maurício Galindo, titular da Orquestra Sinfônica do Conservatório de Tatuí há três temporadas.

Publicidade
Fabio Villa Nova
Antuerpia

O repertório inclui a abertura “O Corsário” (de Hector Berlioz); “Sinfonia nº 101 – O Relógio” (Joseph Haydn), em quatro movimentos; e “Tema con variazioni e Pollacca” (da “Suíte Orchestral nº 3”), de Pyotr I. Tchaikovsky.

“Será um concerto variado, que deverá agradar a todos”, aposta o maestro Galindo. Também serão apresentados os hinos do Brasil, da Independência e do município.

A Orquestra Sinfônica do Conservatório de Tatuí foi criada em 1985 e tornou-se um dos grupos mais ativos da música clássica brasileira.

Tendo Galindo como regente titular, considerado “um dos melhores maestros brasileiros da atualidade”, conforme ressaltado pela assessoria de comunicação do CDMCC, ela tem conquistado cada vez mais espaço no cenário musical.

Nas temporadas de 2011/2012, fez dezenas de concertos e apresentações marcantes, como os da “Sinfonia nº 9 em ré menor, op. 125, Coral”, de L. van Beethoven, e da cantata cênica “Carmina Burana”, de Carl Orff. Este último apresentado na série de concertos Tucca, na Sala São Paulo.

Ainda nos anos de 2011/2012, a orquestra desenvolveu o projeto “Música Orquestral Alemã”, idealizado pelo renomado maestro Felix Krieger (regente convidado), cujo foco de atuação era uma série de apresentações “do alto repertório germânico” em concertos no interior e na capital do Estado de São Paulo.

A orquestra vem, ainda, atuando de forma destacada junto ao Núcleo de Ópera do Conservatório de Tatuí.

O grupo integrou as óperas “Dido e Enéas”, de Henry Purcell (2009); “La Serva Padrona”, de Giovanni Battista Pergolesi; “Orfeu no Inferno”, de Jacques Offenbach (2011); e “Orfeu e Eurídice”, de Christoph Willibald Gluck (2012).


Publicidade
Fabio Villa Nova
Antuerpia