Rumo ao Natal!

456
Publicidade





O 22º Concurso Artístico e Literário de Natal, promovido pelo jornal O Progresso, finalizou, nesta semana, a contagem dos trabalhos concorrentes nas duas categorias, desenho e redação.

No total, houve 1.652 inscrições, distribuídas entre 1.564 desenhos e 88 redações. Entre esse montante, a Apae concorre em categoria separada, com 68 desenhos.

Ao todo, cerca de 50 instituições de ensino receberam convite. As escolas públicas e particulares tiveram a chance de estimular seus alunos a trabalhar o tema “Tatuí no Natal”, nas duas modalidades.

Os vencedores em cada grupo de anos são premiados com R$ 250. A iniciativa concederá um total de R$ 2.500. O valor será dividido entre os primeiros colocados do 1º e 2º anos; 3º; 4º e 5º; 6º e 7º; e 8º e 9º.

Publicidade

As entregas serão realizadas pelos patrocinadores da iniciativa. São parceiros do concurso em 2016: Colégio Objetivo (que premiará dois vencedores), Imobiliária Simões, Paulo Motos, Sempre Bella, Palácio do Sorvete, CCAA, Prudente Fórmulas, Plenna Estética e Maricota.

Direcionado a alunos do ensino fundamental de escolas públicas e particulares, o certame cultural manteve pelo quinto ano consecutivo as inscrições de estudantes da Escola de Educação Especial “Wanderley Bocchi”, mantida pela Apae (Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais).

Neste ano, contudo, a instituição que trabalha com crianças “especiais” não participou com redações – conforme havia ocorrido em edições anteriores -, uma vez que os alunos aptos para tanto, graças a uma readequação do ensino, foram encaminhados à rede convencional.

Por conta dessa mudança, houve também uma reclassificação das premiações. Com o excedente de um prêmio, que seria destinado às redações da Apae, o jornal entendeu por bem aproveitar a oportunidade para reconhecer os alunos que mais participaram em meio a um mesmo ano letivo.

Assim, entre todos, os alunos do 3º ano foram os que mais apresentaram inscrições, somando 300 desenhos, exatamente. Portanto, será destinado um prêmio exclusivo a esses estudantes – os quais, até então, disputavam junto aos do 1º e 2º ano.

A partir desta semana, os desenhos e redações passaram a ser encaminhados aos jurados. A comissão julgadora é formada por professores e artistas plásticos. No total, nove jurados avaliam os trabalhos.

Na modalidade “redação”, os estudantes puderam escrever em qualquer estilo literário, desde que respeitando o tema do concurso. Já na modalidade “desenho”, os trabalhos tiveram de ser produzidos em papel sulfite, no tamanho A4 (21 cm X 29 cm), em qualquer estilo artístico e seguindo o tema.

O concurso teve preparativos iniciados em agosto. Além dos prêmios, os vencedores terão os trabalhos publicados na edição especial de Natal, que circula no dia 25 de dezembro. Os desenhos e redações serão veiculados em caderno especial, a ser produzido pelo bissemanário.

Como reiterado a cada ano pelo jornal, mais que ilustrar páginas de uma edição comemorativa, o objetivo do concurso é dar a chance de as crianças se interessarem pela literatura e pela arte, ao mesmo tempo em que podem se sensibilizar com o tema, que lembra o nascimento de Jesus, muito além da distribuição de presentes.

Por sua vez, aos professores, o certame rende reconhecimento, uma vez que conta com a colaboração deles para poder acontecer. São os educadores que trabalham, com os estudantes, a temática do concurso dentro de suas respectivas disciplinas.

Ao longo destes 22 anos da iniciativa, o jornal O Progresso recolheu, exatamente, 42.332 trabalhos inscritos, divididos entre desenhos e redações – certamente, somando, assim, o maior número de participações em concursos artísticos já promovidos na Cidade Ternura.

Por isso e, especialmente, pelo empenho e boa-vontade, O Progresso agradece aos professores, os maiores responsáveis pelo sucesso de mais esta edição do concurso.


Publicidade